Pitaco da rodada

Pitaco da rodada

A equipe do Torcedor Coral não tem bola de cristal, mas gosta de meter a colher, inclusive, em briga de marido e mulher. Por isso, mais uma vez, resolveu jogar dados e búzios para cima e dar um pitaco no placar do jogo do Santa Cruz nesta Série D. Confiram o placar do jogo na opinião dos editores e convidados e escrevam suas opiniões na seção de comentários: Dimas Lins Sou um homem de boa fé. Sim, creio no título da Série D, não como um feito admirável de contemplação, mas de uma obrigação de quem sai do buraco de cabeça em pé. Alio-me ao presidente em afirmar a importância dessa conquista como uma lembrança de onde chegamos um dia. Não será um título para esquecer, porque as más lembranças nos servem de alerta e nos empurram para um futuro melhor. Placar: Santa Cruz 2 x 0 Tupi/MG Artur Perrusi Fracasso total. Vergonha nacional. A revanche dos índios. Placar: Santa Cruz 0 x 2 Tupi/MG Gerrá da Zabumba O time do cocoricó vai levar uma lapada pra entrar nos anais da tribo de Juiz de Fora. Placar: Santa Cruz 5 x 0 Tupi/MG Josias de Paula Jr. Desta vez o Central de MG não escapa. Time fraco. O Glorioso jogará sua melhor partida no Mundão. Sem mais, rápido e rasteiro, vencerá fácil o Tupi-Guarani. Detalhe: Renatinho vai arrebentar! Placar: Santa Cruz 3 x 0 Tupi/MG Nó Cego Se a gente não for campeão, eu mesmo vou invadir o vestiário para dar uma bengalada na cabeça de Zé Teodoro e um cascudo em cada jogador do Santa! Farei isso e assumirei o comando do time à força, porque é preciso ser macho para ser técnico do Santa Cruz. Mas acredito no título nos pênalti, pois com Zé Teodoro, tudo é sofrido. Placar: Santa Cruz 1 x 0 Tupi/MG Samarone Lima Vitória do Santa, com gol no finalzinho, para ser mais emocionante. Gol de Renatinho. Placar: Santa Cruz 2 x 0 Tupi/MG Fábio Melo (Loucos Pelo Santa) Santa vence por dois gols de diferença, sendo que o Tupi abre o placar no primeiro tempo. No início do segundo tempo, Leandro Souza é expulso, aos 30 minutos Renatinho empata, aos 35 Fernando Gaúcho marca para o Santa e aos 45 minutos, no escanteio, Thiago Cardoso vai para a área do Tupi e faz de cabeça. Placar: Santa Cruz 3 x 1 Tupi/MG...

Leia Mais

Merecimento

Merecimento

Fui ao dicionário buscar o significado da palavra merecimento. Dentre as várias definições, tem uma escrita assim: “Do verbo merecer, origanário do latim mereor = ganhar um prêmio”. Embora a definição entre um e outro dicionário seja muito próxima, cada pessoa enxerga de uma forma o seu real significado. Dentro do nosso contexto, existem os torcedores que consideram que o futebol apresentado na série D, contra times inexpressivos, não nos credenciaria ao título da série D. Outros, porém, preferem argumentar que não viram nenhum time dessa série D jogar mais bola e merecer vencer do que o Santa Cruz. O fato é que domingo é dia de decisão no Arruda. É incrível, mas essa decisão não é tão empolgante quanto à classificação alcançada para a série C. Talvez porque ficou muito claro, ao longo do ano, que o nosso objetivo maior era o de se classificar e não necessariamente ser campeão. Embora, o primeiro não indique a obtenção do segundo, mas o segundo necessariamente indica que foi alcançado o primeiro. Na minha leitura, todo o campeonato disputado pelo Santa Cruz deve ter como meta o ponto mais alto, ou seja, a sua conquista. Domingo, o Santa Cruz, Campeão Pernambucano de 2011, enfrenta o Tupi-MG tendo que vencer por 2 gols de diferença caso queira ficar com o título sem a cobrança de pênaltis. Para isso, talvez, nem seja preciso jogar tanta bola assim, afinal, estamos falando de série D, de um campeonato fraco tecnicamente. Da minha parte, enquanto torcedor do Santa Cruz, acho que esse título não me trará maiores emoções. Não o guardarei no rol dos maiores títulos conquistados pelo meu Clube. Hoje, dias antes da decisão, fico até em dúvida se merecemos o título da série D pelo futebol jogado até agora. Sinceramente, acho que não. Mas, será que merecemos o título de vice-campeonato da Série D? Com certeza, não! Afinal, se o título de Campeão não ficará guardado como uma das melhores lembranças, imagine o de Vice-Campeão. Tenho pensamento parecido com o de Antônio Luiz Neto que, ao ressaltar a importância do título, complementa: “Caso vençamos a decisão, esta conquista servirá para que nós, tricolores, nunca esqueçamos onde chegamos um dia.” Não satisfeito com a definição da palavra merecimento, voltei ao mesmo dicionário e encontrei esse complemento: “O merecimento não se mede tanto pela grandeza das obras realizadas, quanto pela relação entre o que se faz e...

Leia Mais

Cachimbo da paz

Cachimbo da paz

Recebi uma ligação de Nó Cego propondo-me acompanhá-lo a Juiz de Fora para assistir ao jogo Tupi e Santa Cruz (força de expressão, já que ele não enxerga um palmo à frente do nariz, pois é cego de nascença, embora costume dizer que perdeu a visão nos cinco a zero que o Santa levou do Bahia na Fonte Nova, pelo campeonato brasileiro de 1981, depois de ganhar dos baianos, no Arruda, por quatro a zero). Considerei a ideia proveitosa, até o momento em que Nó Cego insinuou que eu pagaria as passagens, hospedagens, ingressos do jogo, bebidas e aperitivos. Telefone sem fio à mão, olhei-me no espelho na tentativa de identificar a cara de trouxa que Nó Cego costuma ver em mim. Desconversei, mas, em seguida, não resisti à ideia de me juntar a uma pequena multidão de tricolores para soltar nosso genuíno grito de guerra nas Minas Gerais: “ai, ai, ai, que torcida do carai!”, pois é sabido que há caravanas corais seguindo para qualquer rincão do país, do mundo, quiçá da Via Láctea, e, por que não dizer, do infinito Cosmos, para acompanhar nosso time aonde quer que ele vá. Ao chegar ao aeroporto, tomei um susto lascado quando ouvi as pretensões do meu companheiro de viagem. Nó Cego omitiu propositadamente a informação que desejava assistir ao jogo no meio da torcida adversária, para entender a dinâmica de outros torcedores. Sua intenção era comprovar, in loco, a tese de que não há torcida igual à nossa, neste ou em qualquer universo paralelo. Achei sua atitude louvável, pensei até em publicar um livro sobre o assunto e ganhar milhões de reais – já que o Dólar anda desvalorizado pra chuchu e o Euro está numa crise lascada – mas, covarde que sou, considerei a experiência extremamente perigosa. Por isso, desaconselhei-o a cometer tamanha bobagem, pois no primeiro gol do Santa, certamente, seríamos linchados por uma massa furiosa e sedenta de sangue. Não sou vampiro, mas confesso aqui que tenho muito apego à sangue, principalmente quando se trata do meu. Nó Cego disse que, assim como Lupicínio Rodrigues, temos nervos de aço e que jamais nos entregaríamos num lance fortuito da partida. Além do mais, em sua valiosa opinião, o jogo seria zero a zero, posto que o nosso ataque é homônimo seu, ou seja, também é nó cego, e Zé Teodoro iria armar o time mais fechado do...

Leia Mais

Pitaco da rodada

Pitaco da rodada

A equipe do Torcedor Coral não tem bola de cristal, mas gosta de meter a colher, inclusive, em briga de marido e mulher. Por isso, mais uma vez, resolveu jogar dados e búzios para cima e dar um pitaco no placar do jogo do Santa Cruz nesta Série D. Confiram o placar do jogo na opinião dos editores e convidados e escrevam suas opiniões na seção de comentários: Dimas Lins Já classificado, o Santa jogará tranquilo como quem deu uns tapas numa roda de doidinho. Se entrevistasse um jogador da equipe, garanto que a conversa seria mais ou menos essa: ― E aí, mais uma guerra? ― Nada a ver, brother! A gente é da paz e não transa violência! Tranquilo, o Santa jogará melhor e vencerá o jogo, pois o Tupi-Guarany, classificado, também jogará chapado, acostumado que é com o cachimbo da paz. Placar: Tupi/MG 1 x 2 Santa Cruz Artur Perrusi Será uma vitória retumbante. Santa Cruz só gosta de índio catequizado. Placar: Tupi/MG 0 x 2 Santa Cruz Paulo Aguiar O jogo da ida determina o jogo da volta. Seremos campeões com um empate no Arruda, para não fugirmos a nossa realidade nessa série D. Então, o jogo da ida será empate, com gol do goleador de decisões: Fernando Gaúcho! Placar: Tupi/MG 1 x 1 Santa Cruz Bosquímano Aposto na regularidade do time de Zé Teodoro. Será aquela goleada que estamos acostumados a ver. Placar: Tupi/MG 0 x 1 Santa...

Leia Mais

Cobra venenosa

Cobra venenosa

“Antes mesmo do início das vendas, os ingressos de estudantes, para o jogo da final contra o Tupi/MG, já estão esgotados! “ Brincadeira no Twitter do Torcedor Coral sobre a ação costumeira dos cambistas, na luz do dia, nas bilheterias do...

Leia Mais
2 de 21123...1020...