Santa terá patrocínio pontual

O Santa Cruz receberá neste domingo (08), no clássico das multidões, o patrocínio pontual da TUPAN. A diretoria de Marketing do clube divulgou que a empresa Pernambucana de Material de Construção, estampará sua marca na parte frontal do uniforme dos jogadores. Lembrando que o contrato pontual só se aplica a um único evento, podendo ser repetida a dose em negociações pós jogo. Com 25 anos de história, a TUPAN conta com 5 lojas de varejo, 2 centrais de distribuição e mais de 7.000 clientes lojistas em todo o...

Leia Mais

Entradas

Todas as diretrizes para a segurança antes, durante e após a partida do clássico das multidões neste domingo (08), no Arruda já estão definidas. O modelo de acesso ao estádio estabelecido pelo departamento de segurança do clube será feito da seguinte maneira. Com o batalhão de choque a frente da divisão das torcidas, os tricolores entrarão pelos portões 3, 9 e 10, os rubro negros pelo 2,6 e 7 e diretoria, camarote e conselheiros, exclusividade no portão 1. Todos os portões serão abertos à partir do 12h. Em relação ao que o torcedor pode ou não levar, será proibido a entrada de fogos de artifícios, material sólido que possa ser atirado e bandeiras com suporte de madeira. As com varas de bamboo e PVC flexível poderão ter acesso ao mundão sem...

Leia Mais

Policiamento

Um forte esquema policial será montado para o clássico do próximo domingo (08), no Arruda entre Santa Cruz e Sport, à partir das 16h. Ao todo, mais de 600 policiais estarão trabalhando na partida que movimenta o clássico das multidões. Segundo o diretor do departamento de segurança do Santa Cruz, coronel Alexandre, o policiamento não irá tolerar confronto entre torcedores tricolores e rubro negros. Como forma de manter um controle das ações das torcidas organizadas dos dois clubes, a PM conseguiu mapear o procedimento dos torcedores, antes, durante e depois do jogo. O esquema especial de segurança foi implantado com o intuito de inibir a violência e o vandalismo, além de garantir a proteção dos torcedores. A segurança no clássico ainda contará com 200 agentes da segurança patrimonial do...

Leia Mais

Encontro

Estiveram reunidos na manhã desta quinta-feira (05), nas dependências do Arruda, os representantes dos órgãos do: 11º Batalhão de Choque, Polícia Militar, CIP MOTOS, CIP CÃES, BP TRAN, Grande Recife, CTTU. O encontro serviu para definir os últimos detalhes da distribuição de segurança para o clássico das multidões no próximo domingo (08), às 16h. “Eles estarão estrategicamente posicionados não só nos arredores do estádio, mas nos grandes corredores de veículos, paradas de ônibus, estações de metrô, e interior do estádio”, disse o diretor do departamento de segurança do clube, coronel...

Leia Mais

Uma coisa completamente insignificante

O poeta dizia: “pode ir armando o correto, preparando aquele feijão preto que eu tô voltando, põe meia dúzia de Brahma pra gelar (…) que eu tô voltando”. Bem, amiguinhos, não tô voltando pro Brasil. Ainda. Mas a vontade de comer uma carne de sol com feijão verde é grande. Maior ainda é a vontade de voltar ao Mundão, de cara nova. Infelizmente não chegarei a tempo da final do Bode-roucão deste ano, volto em maio. De toda forma, o recado está dado. To voltando mesmo é a escrever para o TC. Antes de começar o texto propriamente dito, devo aos meus inúmeros fãs espalhados por este mundo afora uma explicação pela “omissão um tanto forçada” ou “pela duração dessa temporada”. A verdade é que, por uma coincidência do destino, tive que mudar de casa logo após a eliminação da série C do ano passado. Ademais, contei com a imensa competência dos serviços de telefonia espanhóis (como senti saudades da Velox e da Telemar!) para a instalação da internet. Tive que me mudar outra vez para voltar a ter acesso à grande rede. Por outro lado, não achei ruim. A nossa situação era catastrófica e a única luz que via no fim do túnel era a de um trem, ainda por cima de alta velocidade. Algumas vezes é bom estar numa ilha deserta. Perdi a vontade de escrever também. E assim se passaram seis meses. Confesso ainda que já estava morto de vergonha de chamar Dimas de Chefinho. Mas o grande chefe provou que é grande, entendeu minha tristeza e seguiu me pagando as merrecas mensais. Também não disse pros da pesada que me viu chorando e, sempre que possível, me mandou uma notícia boa. Pois bem, nada melhor que voltar a escrever numa semana como essa. Completamos 95 anos de glórias e de tristezas também. A vida, afinal, não é só feita de alegrias. Mas sempre com o orgulho em três cores. Alem do mais, esta é uma semana de clássicos. Depois de 2 anos, voltamos a enfrentar as barbies e temos um encontro com certa cachorra emperucada, cheia de laquê, no próximo domingo. Enfim, uma semana especial. Ia escrever sobre algo que me passou ontem, na minha pelada das terças-feiras, mas, no meio da emoção do aniversário, me lembrei de uma anedota que passou com Seu Bolívar, um tricolor arretado, e mudei de idéia. Seu Bolívar era...

Leia Mais
75 de 87...1020...747576...80...