Em terra de cego

Arte: André F. Müller “O sol levantou mais cedo e cegou o medo nos olhos de quem foi ver tanta luz.” Beto Guedes Acompanhei de longe a repercussão do artigo FBC errou. E errou feio da autoria de Inácio França no Blog do Santinha. Não tenho nada com isso, nem vem falar, mas vou tentar entender sua lógica. Antes de entrar no ponto central, afirmo que não sou sociólogo, psicólogo, filósofo, pesquisador do IBOPE ou recenseador do IBGE. Portanto, não tirarei do bolso qualquer estudo científico ou coisa que o valha para dar o suporte necessário às minhas palavras. Opino apenas baseado no meu senso de observação. Nada mais do que isso. A repercussão do artigo, a meu ver, extrapola a questão central do texto, qual seja a opinião do autor sobre o encontro de FBC com apenas alguns jogadores do time de futebol profissional do Santa Cruz. Ela avança em outros aspectos e questões mais profundas que afetam o comportamento da torcida coral, notadamente na parcela que freqüenta a internet e costuma comentar nos blogues, sites e comunidades corais. A questão, sob a minha ótica, desdobra-se em alguns pontos. O primeiro deles é que o passado condena. Foram tantas as frustrações nos últimos anos que não há um só tricolor na face da terra que não esteja farto de tantas desgraças. Houve uma sucessão de más gestões e rebaixamentos capazes de jogar na lama a auto-estima de muitos tricolores. Por isso é tão importante que essa administração dê certo e é tão inadiável a recuperação do clube. O segundo ponto é a aura que paira sobre o presidente. Criou-se um mito em torno de FBC. Um mito do tipo soteriológico, que engloba os salvadores e heróis. Fernando Bezerra Coelho surgiu como o homem capaz de tirar o Santa Cruz do atoleiro e levá-lo em grande estilo de volta ao verdadeiro mundo da bola. Com ele, voltaríamos a ser grandes novamente e capazes de disputar de igual para igual com os times de ponta do futebol brasileiro. O fato é que o mito formou-se a partir da frustração da torcida com os anos seguidos de rebaixamento associada à capacidade de articulação de FBC nos meios político e, principalmente, econômico. Assim surgiu um redentor, um reformador, um salvador. O homem Fernando Bezerra Coelho está mais do que acostumado e convive bem com as críticas, mas o mito não. O terceiro...

Leia Mais

Balanço provisório

Bem, está na hora de um balanço crítico da gestão. Dimas já vem discutindo alguns pontos — é minha vez, agora. Para isso, dividirei a análise em dois momentos: a gestão e o futebol.  Mas, antes de tudo,  cabe confessar uma dificuldade: não nego que seja difícil criticar a atual diretoria; afinal, pegou o clube destruído e na série D. Até Obama reconheceu, na frente d’ “o cara”, isto é, Lula, que nossa herança não foi apenas maldita; na verdade, foi uma condenação quase eterna! _Essa crise é uma marolinha comparada à crise do Santa! Disse o negão no ouvido do ex-metalúrgico. Convenhamos, o que fez a diretoria, até agora, parece um milagre. Na época da última eleição, pensei que o clube fosse acabar. Inegavelmente, ele está vivo, apresentando ainda muitas dificuldades, já que em convalescença, mas vivo… Estava condenado, o Santinha. Seu sursis deve muito à atual direção.  Porém, não quero que  tal fato, carregado de significações, seja um argumento contra qualquer discernimento em relação à atual gestão; afinal, ela não é perfeita e tem muitos defeitos. Por tudo isso, entendam a crítica como uma reflexão, como uma forma de abrir o debate e pensar em soluções. No fundo, admito que minha crítica possui um alcance limitado, já que não tenho alternativas a propor. _Se só tem jacaré, fiquemos com jacaré — disse Lula, um tanto ambíguo, no ouvido de Carla Bruni, a pop-star de Sarkozy (tradução do francês). Minha única alternativa a FBC seria o Editor-Mor, pois é podre de rico, por causa de seus contatos com a máfia ucraniana (“Lins”, em ucraniano, significa: “mate e enriqueça, porra”); mas, desconfio de todo auditor, esses seres inimputáveis. Serei esquemático. Estou apenas iniciando e lançando a discussão. Com os comentários e as polêmicas, aprofundarei mais as posições . Primeiro, a gestão: 1. Houve algum avanço na democratização do clube. Por exemplo: é possível discutir no Conselho Deliberativo – sei, sei, isso é o óbvio, mas lembro que o conselho era mudo, cego e surdo, antigamente.  Faço a comparação com as gestões anteriores apenas para ter um ponto de partida. Haverá uma nova reforma do estatuto e já temos um ouvidor. Falta muito? Falta sim, mas é um começo… Lembro que  democratização é  também pressão, de dentro e de fora, principalmente de quem não está no poder. Os blogs continuam sendo importantes na formação da  opinião pública tricolor.  Falando como...

Leia Mais

À procura de motivação

O futebol tem algumas máximas que até hoje prevalecem. E os torcedores do Santa Cruz também têm as suas. Das existentes, sem dúvida, a mais forte é: não podemos perder para a coisa! Nos últimos anos, isto é o que mais temos escutado e nos dado certo orgulho, pois, na medida do possível, estamos conseguindo realizá-lo. Basta observamos os resultados nestes últimos anos. Temos ampla vantagem nos confrontos contra a coisa. Mas, com toda esta diferença a nosso favor, fomos campeões apenas uma vez! O problema é que, para muitos, como eu, vencer apenas uma partida (contra a coisa, barbie ou contra quem for) não é o suficiente. Principalmente para quem tem o desejo de ser campeão. De que adianta ganhar dos rivais e perder para os pequenos? As vitórias sobre os rivais servem para contabilizar números e estatísticas e escrever tabus. Contudo, a história é escrita apenas pelos que vencem todos os adversários, pelos campeões. Na última quarta-feira eu não pude assistir nem ouvir o jogo contra o Petrolina. O meu amigo Geó me informava sobre o andamento do jogo. Não me conformei quando soube que o time estava perdendo para o, até então, pior time do campeonato, afinal, o time do Santa Cruz era o mesmo que tinha jogado no domingo anterior, com extrema garra e competência. Mas quis o destino que vencêssemos o jogo pelo apertado placar de 3 a 2. Hoje, três dias depois, novamente enfrentamos outro time fraco. E, desta vez, não conseguimos vencer. Jogamos uma péssima partida, assim como quando enfrentamos o Porto. A diferença é que do outro lado estava um time horrível. Mas qual a razão deste baixo desempenho, se jogamos tão bem contra a coisa? – A resposta é simples: falta motivação! A velha conversa de que motivação, para jogador de futebol, é salário em dia parece apenas uma condição necessária, mas não suficiente para os jogadores do Santa Cruz. Precisamos urgentemente mudar a atitude. Ou melhor, mostrar atitude sempre, independente de quem seja o adversário. Hoje, mais do que nunca, o futebol é resultado de muita atitude, de muita motivação e de um pouco de técnica. O que me causa certa apreensão é que iremos enfrentar uma série D pela frente. E fico me perguntando: qual a motivação que os jogadores (que não sairão no final do semestre) irão ter? Tudo isto é para mostrar a FBC, a Capela e Cia. que, dentre as possíveis...

Leia Mais

Cobra venenosa

Artigo Atualizado Durante a solenidade de aniversário do Santinha, um leitor sugeriu que publicássemos todas as frases da seção Cobra Venenosa desde sua criação. Atento às publicações, ele entende que tudo o que passamos nos últimos meses está sintetizado ali. De quebra, nosso leitor sugere uma votação para a escolha da melhor frase. Atendendo a pedidos, lá vão elas. Que vença a melhor. Frase 1 “No fundo, o rebaixamento de um ‘grande Clube’ é uma farsa.” (25/05/2008) Artur Perrusi, no artigo O mistério da banalidade, sobre a falta de competitividade de uma agremiação que sofre de asfixia econômica, diante de um integrante do Clube dos 13. Frase 2 “A forma de compor os nomes antes do projeto e sem o amplo conhecimento de todos nós é, no mínimo, um começo com métodos não muito diferente dos atuais, e os quais não concordamos.” (30/06/2008) Adriano Lucena, sobre a chapa da oposição comandada por Luciano Veloso para fazer frente ao lançamento da chapa de Romerito Jatobá, na seção de comentários do artigo Política, fúria, amor e ódio. Frase 3 “Ele  (Marcelo Ramos) é um ídolo do clube e faremos uma grande festa no seu retorno, a maior já vista aqui.” (11/07/2008) Édson Nogueira, Presidente do Santa Cruz, que parece não ter aprendido nada sobre futebol nestes quase dois anos de mandato, ao anunciar, em vão, a contratação do jogador. Frase 4 “A primeira impressão do time foi muito ruim. Com o que vi, precisaria de muito tempo para corrigir. Como não o temos, vamos tentar e pedir uma proteção divina.” (17/07/2008) Bagé, novo técnico coral em entrevista ao JC, achando que, com o time que tem em mãos, só mesmo apelando aos  céus. Frase 5 “É O Mais Querido que, só de não causar tristeza, já traz alegria!” (24/07/2008) Paulo Aguiar, na seção de comentários do artigo Alguém sabe explicar o amor?, sobre o jogo contra o Central, em Caruaru. Frase 6 “O Santa Cruz não vai passar da primeira fase.” (31/07/2008) Fernando Veloso, um dos candidatos da oposição, 3 meses atrás no programa Lance Final da Rede Globo, por hora, errando na previsão de mais um desastre da atual gestão. Frase 7 “Somos um clube subdesenvolvido, com uma torcida de amor enorme, mas que não move montanhas.” (03/08/2008) Antônio André, na seção de comentários do artigo O espelho e o futuro do Santinha. Frase 8 “Do jeito que está, tem que melhorar muito para ficar...

Leia Mais

Hotlink e Santa Cruz firmam parceria

A HOTLINK, empresa de provedores de internet oficializou na última semana parceria com o SANTA CRUZ. A união contará com várias etapas que irá beneficiar funcionários, profissionais e torcedores. Fornecer todo o serviço de internet e suporte para os departamentos do clube é a prioridade. Com a instalação, os funcionários passam a ter uma navegação mais rápida e eficiente. Em um segundo momento, a empresa irá instalar rede em todas as cabines de imprensa do Arruda, assim os profissionais que estiverem a trabalho poderão contar com mais um recurso de informação. Já para os torcedores, a HOTLINK pretende espalhar computadores com internet no estádio, além de sorteios de ingressos e outros...

Leia Mais
10 de 15...91011...