Nem todos com a nota – Final

Inácio França (publicação simultânea com o Blog do Santinha) Animados com os antecedentes criados pelo governo baiano e com o processo que resultou na criação de condições para o início da democratização do Esporte Clube Bahia, o Blog do Santinha e o Torcedor Coral resolveram dar início à campanha NEM TODOS COM A NOTA. A idéia parte do mesmo pressuposto: quem não tem idoneidade, transparência e legitimidade não pode e não deve administrar recursos públicos repassados para as instituições que comanda. É bem verdade que todas as campanhas realizadas nos governos Arraes, Jarbas Vasconcelos e Eduardo Campos repassaram recursos sem essas pré-condições – o que no nosso entendimento evidencia a complacência e omissão do Poder Público com o autoritarismo e mau uso dos recursos do povo investidos nos clubes de futebol. Por causa disso, dificilmente teríamos força política para mudar as regras desse jogo agora, com o bonde andando. Exigir das autoridades mais responsabilidade no futuro, é obrigação dos cidadãos organizados e conscientes. Existe uma parcela da sociedade convicta de que as coisas precisam ser diferentes. Se não organizarmos ações políticas e continuarmos apenas reclamando, permaneceremos afastados das decisões. Por vontade própria, os “donos do futebol” jamais cederão espaços e/ou largarão o poder nos clubes e nas federações. É com essa certeza que o Blog do Santinha e o Torcedor Coral convocam todos os torcedores corais que compartilham esse desejo de mudanças. O primeiro passo da campanha NEM TODOS COM A NOTA será a organização de um abaixo-assinado virtual que será entregue ao governador Eduardo Campos e à Assembléia Legislativa. Também tentaremos entregar o documento a todos os candidatos a prefeito do Recife, afinal a prefeitura da capital costuma patrocinar os três clubes locais. Essa causa não interessa apenas ao tricolores. Por isso, pela primeira vez, em quase três anos de existência, o Blog do Santinha (e o Torcedor Coral) toma uma iniciativa dirigida a torcedores dos clubes adversários. Convidamos os blogueiros e torcedores rubro-negros e alvirrubros (além dos torcedores dos demais times pernambucanos) a se juntar ao corais nessa campanha, difundindo o abaixo-assinado virtual e inserindo o banner da campanha com o link para o site http://www.petitiononline.com/nemtodos/. NEM TODOS COM A NOTA Transparência e democracia no futebol pernambucano Nós, amantes de futebol e torcedores dos principais clubes pernambucanos, insatisfeitos com a inexistência de democracia e transparência na gestão dos recursos públicos transferidos para os clubes de futebol, apelamos ao governador...

Leia Mais

Nem todos com a nota – Parte 1

Montagem do futuro estádio do Pituaçu Inácio França (Publicação simultânea com o Blog do Santinha) Em 2007, quando o Bahia e o Vitória disputavam, respectivamente, a série C e a série B do Campeonato Brasileiro, o governador do Bahia, Jaques Wágner, tentou impor uma condição para os clubes baianos receberem dinheiro público do programa equivalente ao nosso Todos com a Nota: só receberiam recursos referentes à troca de notas fiscais por ingressos aqueles clubes que realizassem eleições diretas para presidente. Naquele momento, a idéia não vingou. Diante das resistências, o governo recuou, porém trouxe para o debate uma questão importante. Afinal, qual a razão de entregar dinheiro do povo para instituições sem transparências e comandadas por gente notoriamente incompetentes? Depois da interdição do estádio da Fonte Nova, o governo iniciou a ampliação, reforma e modernização do Pituaçu, um pequeno estádio praticamente abandonado, instalado dentro de um parque. O início das obras coincidiu com o anúncio das condições que os clubes deveriam cumprir para mandar os jogos no novo estádio e para ter direito a participar da licitação que, em 2011, irá definir quem irá administrar o complexo esportivo do Pituaçu. O governo não vacilou e determinou: se o Bahia, Vitória ou qualquer outro clube baiano sonharem com a possibilidade mandarem suas partidas no estádio novinho em folha, terão de mudar seus estatutos. Só terá direito a usar as instalações públicas o clube que tiver eleições diretas e transparências nas contas. A chiadeira foi geral. Acostumados com a complacência das autoridades com sua própria incompetência e desonestidade, os cartolas baianos não gostaram da idéia. Mas, dessa vez, a pressão foi inútil. Torcedores e oposição do Bahia se mobilizaram e as regras do jogo vão mudar (leia abaixo a decisão resultante de um acordo entre diretoria, torcidas organizadas e oposição). Em 2011, as eleições para a diretoria executiva, presidência e vice do clube serão diretas, com o voto de todos os sócios. O Conselho Deliberativo será composto proporcionalmente à quantidade de votos das chapas concorrentes. Ou seja, a chapa que tiver, por exemplo, 60% dos votos, terá direito a 60% dos conselheiros e assim por diante. Durante as negociações, o blog Bahêa Minha Porra contribuiu para fazer pressão por meio de um abaixo assinado virtual, que foi entregue ao governador Jaques Wagner. Iniciativas como essa, fortaleceram a posição do governo, que não cedeu e manteve a proposta inicial. Leia abaixo, a...

Leia Mais

Corrente, esse é um time que vai pra frente

Encontrei um amigo tricolor na saída do trabalho e ele veio feliz da vida comentar que o Torcedor Coral assumiu o primeiro lugar entre os blogues esportivos pernambucanos no ranking da Technorati, segundo o Acerto de Contas. – Quer dizer que agora vocês têm mais acessos do que o Blog do Santinha? – Er… Bem… Ainda não. Mas olha que os caras já estão ficando preocupados! – Ah! E o que significa então esse ranking, hein? Tive dificuldade em explicar de forma simples o seu significado. A melhor forma que encontrei foi essa. – Camarada, o ranking da Technorati mede o cinismo! Somos agora o blog esportivo mais cínico de Pernambuco! – Puxa! É isso aí. Agora é só manter a liderança. E liderança se mantém trazendo mais cínicos para o blog. Há tempos o Torcedor Coral tornou-se um blog nacional, pois espalhou correspondentes nas praças esportivas – e em outros locais – mais importantes do país, como a Praça de Casa Forte, a praia de Intermares, na Paraíba, e um sítio em Varginha, Minas Gerais. Aliás, a escolha de Varginha foi estratégica. Lá, pretendemos construir a nossa base para um contato imediato do terceiro grau com extraterrestres. A idéia é, no futuro, levar o nome do Santinha para todas as galáxias. Seremos os verdadeiros galácticos! Mas, antes do universo, é preciso conquistar o mundo. Para entender melhor o processo de modernização que atravessa o Santa Cruz, era necessário fincar raízes no velho continente, pois lá certamente se encontram os clubes que tanto inspiram a diretoria coral. E foi isso o que fizemos. O Torcedor Coral tornou-se um blog altamente internacional com a contratação do nosso correspondente Bosquímano, que passa a transmitir informações e opiniões controversas diretamente da Espanha. O contrato de Bosquímano foi fechado semana passada e teve grande repercussão na imprensa espanhola, além de afetar a bolsa de valores de Intermares. A negociação foi conturbada, pois o nosso correspondente exigia salário em Euro ao invés de Merreca, a moeda oficial do Torcedor Coral. Outro ponto polêmico foi a liberdade de imprensa. Bosquímano lutou pelo direito de defender o presidente do Santa Cruz, nem que fosse apenas de sacanagem. Democraticamente, concedemos a autorização, desde que o autor, em seus artigos, se referisse ao presidente do clube como cabeção. Finalmente, todos os impasses foram resolvidos com a chegada de seu procurador ao Brasil, que assinou o contrato sob o efeito...

Leia Mais

Em algum lugar do passado

Revista Placar Nº 490, de 09/1979 Não sou saudosista, mas respeito o nosso passado. Além do mais, convém às vezes entendê-lo para melhor se preparar para o futuro. Em 1979, o mundo estava em ebulição. A revolução iraniana transformou a monarquia autocrática pró-ocidente do país, um regime corrupto do xá Reza Pahlevi, em uma república teocrática islâmica, sob o comando do aiatolá Khomeini. No mesmo ano, Estados Unidos e China estabeleceram relações diplomáticas. O presidente do Paquistão, Zulfikar Ali Bhutto, foi executado, Idi Ami Dada foi deposto em Uganda e Margaret Tatcher tornou-se a dama de ferro na Inglaterra. Ainda na política, o presidente do Egito, Anwar Sadat, e o primeiro-ministro de Israel, Menachem Begin, assinaram um histórico acordo de paz entre as duas nações, enquanto unidades militares da antiga União Soviética tomavam a capital do Afeganistão e Mikhail Gorbachev era eleito para o Politiburo. Ainda em 1979, a sonda Voyager 1 passou por Júpiter e a Pioneer 11 se tornou a primeira espaçonave a visitar Saturno. A ESPN iniciou sua transmissão na TV, François Truffaut filmou Amor em Fuga e Madre Teresa de Calcutá recebeu o prêmio Nobel da paz. No Brasil, o sul do Mato Grosso se emancipou e tornou-se o Estado do Mato Grosso do Sul e o general João Baptista Figueiredo substituiu Ernesto Geisel no comando da ditadura militar estabelecida no país desde 1964. No mesmo ano, o Movimento Democrático Brasileiro – MDB foi fundado e morreram o ator e diretor Procópio Ferreira, vítima de enfisema pulmonar e Santos Dias, ativista do movimento operário brasileiro, assassinado por um militar. O ano de 1979 também foi movimentado no futebol. O Internacional foi o vencedor do último campeonato organizado pela Confederação Brasileira de Desportos – CBD, desmembrada em CBF e outras entidades dedicadas aos demais esportes, por exigência da FIFA. Mas se no Brasil o Internacional do técnico Ênio Andrade era o campeão daquele ano, no Nordeste o Santa Cruz reinava absoluto. Éramos superiores dentro e fora das quatro linhas. Evaristo, o segundo maior salário da AL Já fomos um oásis no Nordeste, tivemos nossas finanças em ordem, pagávamos em dia e pagávamos muito bem. O ano de 1979 espelhava com fidedignidade a era de ouro do Santa Cruz. Apenas para se ter uma idéia, Evaristo de Macedo, técnico coral, recebia o segundo maior salário da América Latina, atrás apenas de César Luis Menotti, treinador da seleção...

Leia Mais

Um Raio X da Série C

Amigos do blog, Eu gostaria muito de estar escrevendo sobre qualquer outro assunto, mas depois de  uma estafante  e estressante troca de e-mails com o editor-cacique-mor Dimas, decidi escrever meus próximos 4 textos sobre algo inevitável para todos nós,  a série C. Meu Santa Cruz, depois de todas as raivas e desgostos que você me fez passar, eu ainda estou ansioso para te ver em campo de novo, mas, dessa vez, infelizmente, disputando o lixo do futebol nacional.  Antes de começar a falar propriamente da série C, gostaria de fazer uma “observação” para o diminutivo: você abriu a boca para dizer que era impossível competir com as suzies e barbies pela diferença de receitas entre nós e eles, e, por isso, não teríamos chance alguma no Pernambucano.  Usando o mesmo raciocínio, começaremos a série C com quase 2 milhões do todos com a nota, ou seja, no mínimo 60 presidentes de nossos adversários na série C deveriam dar entrevistas dizendo que será impossível disputar conosco, concorda presidente? Ou será que não? Por que nossa “desobrigação” devido ao orçamento no pernambucano não vira uma obrigação na série C? Ou será que o senhor mudará de novo o discurso? Bom, voltando ao assunto que eu queria abordar, nesse texto vou falar um pouco de como é a série C. Os dados são frutos de pesquisas na internet. Para os que já conhecem o esquema desse super torneio, desculpem, mas nesse primeiro texto sobre a série C, falarei sobre coisas que muitos já sabem. O Campeonato de 2008 terá a mesma fórmula de 2007 e será dividido em 4 fases: PRIMEIRA FASE Os 64 clubes estão agrupados em 16 chaves, com quatro equipes cada. Jogam entre si, em turno e returno. Classificam-se os 2 primeiros de cada grupo para a 2ª fase. SEGUNDA FASE Os 32 clubes estão em 8 grupos com 4 equipes cada. Jogam entre si, em turno e returno. Classificam-se os 2 primeiros de cada chave para a 3ª fase. TERCEIRA FASE Os 16 clubes estão em 4 grupos com 4 equipes cada. Jogam entre si, em turno e returno. Classificam-se os 2 primeiros de cada chave para a fase final. FASE FINAL Os 8 clubes jogam todos contra todos, em ida e volta. Os 4 primeiros classificam-se para a Série B de 2009. Quem somar mais pontos nesta fase, será o campeão da Série C 2008. Nunca é demais observar que os times...

Leia Mais
20 de 21...10...192021