À procura de motivação

O futebol tem algumas máximas que até hoje prevalecem. E os torcedores do Santa Cruz também têm as suas. Das existentes, sem dúvida, a mais forte é: não podemos perder para a coisa! Nos últimos anos, isto é o que mais temos escutado e nos dado certo orgulho, pois, na medida do possível, estamos conseguindo realizá-lo. Basta observamos os resultados nestes últimos anos. Temos ampla vantagem nos confrontos contra a coisa. Mas, com toda esta diferença a nosso favor, fomos campeões apenas uma vez! O problema é que, para muitos, como eu, vencer apenas uma partida (contra a coisa, barbie ou contra quem for) não é o suficiente. Principalmente para quem tem o desejo de ser campeão. De que adianta ganhar dos rivais e perder para os pequenos? As vitórias sobre os rivais servem para contabilizar números e estatísticas e escrever tabus. Contudo, a história é escrita apenas pelos que vencem todos os adversários, pelos campeões. Na última quarta-feira eu não pude assistir nem ouvir o jogo contra o Petrolina. O meu amigo Geó me informava sobre o andamento do jogo. Não me conformei quando soube que o time estava perdendo para o, até então, pior time do campeonato, afinal, o time do Santa Cruz era o mesmo que tinha jogado no domingo anterior, com extrema garra e competência. Mas quis o destino que vencêssemos o jogo pelo apertado placar de 3 a 2. Hoje, três dias depois, novamente enfrentamos outro time fraco. E, desta vez, não conseguimos vencer. Jogamos uma péssima partida, assim como quando enfrentamos o Porto. A diferença é que do outro lado estava um time horrível. Mas qual a razão deste baixo desempenho, se jogamos tão bem contra a coisa? – A resposta é simples: falta motivação! A velha conversa de que motivação, para jogador de futebol, é salário em dia parece apenas uma condição necessária, mas não suficiente para os jogadores do Santa Cruz. Precisamos urgentemente mudar a atitude. Ou melhor, mostrar atitude sempre, independente de quem seja o adversário. Hoje, mais do que nunca, o futebol é resultado de muita atitude, de muita motivação e de um pouco de técnica. O que me causa certa apreensão é que iremos enfrentar uma série D pela frente. E fico me perguntando: qual a motivação que os jogadores (que não sairão no final do semestre) irão ter? Tudo isto é para mostrar a FBC, a Capela e Cia. que, dentre as possíveis...

Leia Mais

Cobra venenosa

Artigo Atualizado Durante a solenidade de aniversário do Santinha, um leitor sugeriu que publicássemos todas as frases da seção Cobra Venenosa desde sua criação. Atento às publicações, ele entende que tudo o que passamos nos últimos meses está sintetizado ali. De quebra, nosso leitor sugere uma votação para a escolha da melhor frase. Atendendo a pedidos, lá vão elas. Que vença a melhor. Frase 1 “No fundo, o rebaixamento de um ‘grande Clube’ é uma farsa.” (25/05/2008) Artur Perrusi, no artigo O mistério da banalidade, sobre a falta de competitividade de uma agremiação que sofre de asfixia econômica, diante de um integrante do Clube dos 13. Frase 2 “A forma de compor os nomes antes do projeto e sem o amplo conhecimento de todos nós é, no mínimo, um começo com métodos não muito diferente dos atuais, e os quais não concordamos.” (30/06/2008) Adriano Lucena, sobre a chapa da oposição comandada por Luciano Veloso para fazer frente ao lançamento da chapa de Romerito Jatobá, na seção de comentários do artigo Política, fúria, amor e ódio. Frase 3 “Ele  (Marcelo Ramos) é um ídolo do clube e faremos uma grande festa no seu retorno, a maior já vista aqui.” (11/07/2008) Édson Nogueira, Presidente do Santa Cruz, que parece não ter aprendido nada sobre futebol nestes quase dois anos de mandato, ao anunciar, em vão, a contratação do jogador. Frase 4 “A primeira impressão do time foi muito ruim. Com o que vi, precisaria de muito tempo para corrigir. Como não o temos, vamos tentar e pedir uma proteção divina.” (17/07/2008) Bagé, novo técnico coral em entrevista ao JC, achando que, com o time que tem em mãos, só mesmo apelando aos  céus. Frase 5 “É O Mais Querido que, só de não causar tristeza, já traz alegria!” (24/07/2008) Paulo Aguiar, na seção de comentários do artigo Alguém sabe explicar o amor?, sobre o jogo contra o Central, em Caruaru. Frase 6 “O Santa Cruz não vai passar da primeira fase.” (31/07/2008) Fernando Veloso, um dos candidatos da oposição, 3 meses atrás no programa Lance Final da Rede Globo, por hora, errando na previsão de mais um desastre da atual gestão. Frase 7 “Somos um clube subdesenvolvido, com uma torcida de amor enorme, mas que não move montanhas.” (03/08/2008) Antônio André, na seção de comentários do artigo O espelho e o futuro do Santinha. Frase 8 “Do jeito que está, tem que melhorar muito para ficar...

Leia Mais

Santa coragem

A exposição fotográfica Santa coragem, elaborada pelo fotógrafo Vlademir Almeida, fica exposta na sede social do Arruda até o próximo sábado (14). São mais de 40 imagens, que mostram em detalhes as obras de recuperação do Mais Querido. As lentes do profissional passearam pelas etapas da troca do gramado, revitalização da pintura interna, cadeiras, banheiros entre...

Leia Mais

Reflexo

Arte: Dimas Lins Ontem, senti orgulho. Sentimos. Ah, quanta satisfação em ver em campo um time valente e determinado! Que jogadores são esses que correm todo o tempo, que marcam sem parar e que disputam incansavelmente cada palmo de chão? Ontem, me vi no espelho. Vimo-nos. Em campo, nossa imagem refletida. A torcida representada por onze homens. Em cada jogador, um pouco de nós. Em cada um deles, a certeza da luta, da persistência e o sentimento de que nunca desistimos. Ontem, lavei a alma. Lavamos. Mostramos que ainda somos os maiorais, não importa onde estamos. Causamos temor, porque somos, e sempre seremos, O Terror do Nordeste. Ontem, recuperei a dignidade. Recuperamos. Não importa o resultado, este foi injusto. Não importa se o juiz era mercante. Valeu a vontade, o empenho e a garra. Ontem, chorei. Choramos. Como não chorar diante de quem honra a nossa camisa? Ontem, olhei para trás. Olhamos. Reconhecemos a cadência de jogo de grandes craques do passado nos pés dos nossos jogadores. Enxergamos enfim que no banco temos um técnico, como tivemos Carlos Alberto Silva e Evaristo Macedo. Ontem, dirigi os olhos para frente. Dirigimos. Enxergamos adiante e percebemos que estamos no caminho certo. Ontem, tínhamos os pés no chão. Hoje, eles estão fincados na terra mais do que...

Leia Mais

Santa terá patrocínio pontual

O Santa Cruz receberá neste domingo (08), no clássico das multidões, o patrocínio pontual da TUPAN. A diretoria de Marketing do clube divulgou que a empresa Pernambucana de Material de Construção, estampará sua marca na parte frontal do uniforme dos jogadores. Lembrando que o contrato pontual só se aplica a um único evento, podendo ser repetida a dose em negociações pós jogo. Com 25 anos de história, a TUPAN conta com 5 lojas de varejo, 2 centrais de distribuição e mais de 7.000 clientes lojistas em todo o...

Leia Mais
20 de 29...10...192021...