Tricolores pela aí!

Tricolores pela aí!

No fim do primeiro ano da fundação do Torcedor Coral, tinha planos de criar uma seção chamada Tricolores pela aí!. A ideia era mostrar fotos de tricolores espalhadas pelo mundo com pequenos textos escritos de seus próprios punhos. A ideia foi ganhando forma com a promessa de Cláudio Machado, o Cacau, tricolor que há tempos mora em Brasília e foi o responsável pela primeira hospedagem do TC e Blog do Santinha num endereço ponto com, mostrar a localização desses torcedores no Google Maps. Ainda na fase de pesquisa dos recursos do WordPress para viabilizar a ideia, veio o Blog do Torcedor e saiu na frente. Por isso, arquivamos o projeto. Hoje, recebemos, através da página de contato do nosso site, uma foto e uma mensagem emocionada de um tricolor exilado em Aracaju, ao menos por uns dias, que nos fez voltar atrás e divulgar as imagens de nossos leitores. Tornarei a pesquisar novos recursos do WordPress, que viabilizem a divulgação da localização de nossos leitores exilados no Google Maps. Porém, enquanto isso não vem, resolvi publicar a foto e o texto desse nosso leitor, tricolor e integrante da torcida mais apaixonada do Brasil. Talvez, quem sabe, esse seja o primeiro de uma série. No período de 12 a 17 de outubro, estava realizando um trabalho na cidade de Aracaju, para minha infelicidade, não pude assistir ao vivo a consagração do Santa rumo à Série C. Ao embarcar à noite, eu, com a camisa do Santa Cruz em pleno Aeroporto de Aracaju/SE, fui motivo de várias olhadas. Eis que naquele momento estava passando o Jornal Nacional e passou a ser exibida a reportagem sobre o mais dos guerreiros dos times do pais, o nosso Santa Cruz. Daí, todos que estavam na sala de embarque começaram a me chamar para assistir mais de perto a reportagem e começaram a tecer comentários espetaculosos sobre o nosso time. Confesso que fiquei emocionado. Por fim, chegou um rapaz, morador da cidade de Belém/PA, que me disse o seguinte: “Amigo, eu torço apenas por um time no país, chama-se Santa Cruz! Há 10 anos fui ao Recife com meu filho, que hoje tem 19 anos, conhecer o estádio (do Arruda) e acompanho toda a trajetória de seu time…”. Meus olhos se encheram de lágrimas por ter ouvido aquela fiel declaração de amor de alguém que não tinha motivos algum de fazê-la, pois estávamos apenas aguardando...

Leia Mais