Jogar pedra não é preciso

Jogar pedra não é preciso

Sem o calor da paixão clubística e sem a necessidade de jogar pedras, mas querendo contribuir, é importante discutir a situação do Santa que nunca foi fácil e piorou quando entrou no famigerado grupo de decesso.

Leia Mais

Futebol, Santa Cruz e Violência

Futebol, Santa Cruz e Violência

Diz o analista Carlos Brygton (1982): "Para muitos, o futebol e o carnaval são dois grandes exemplos de alienação social no Brasil. Isso me parece uma visão superficial da cultura brasileira, e até mesmo do que seja Cultura". E explica: "Um fenômeno só faz vibrar a alma individual e cultural de um povo na medida em que contém símbolos que expressem e alimentem a vida psíquica desse povo". (BRYGTON, 1982).

Leia Mais

Constelação brilha mais do que Estrela

Constelação brilha mais do que Estrela

Ontem, após a finalização do último round da Copa do Nordeste vencido por pontos sobre o Campinense, pude, enfim, respirar. É que além do resultado do jogo pairava sobre a minha cabeça a preocupação com meus dois filhos mais velhos (Aline e Ramsés) que ganharam a estrada em busca da tal orelhuda, sonho de consumo de tantos clubes nordestinos.

Leia Mais

Dúvidas

Dúvidas

Digo logo de cara que não coube responsabilidade, ao conjunto da arbitragem, pela derrota do Santa Cruz para o Sport (1X2), apesar de o juiz ter, recorrentemente, interpretado contato como falta, quando vinha de um jogador coral e falta como contato, quando originada de algum jogador rubro-negro.

Leia Mais

Usain Bolt e o Santa Cruz

Usain Bolt e o Santa Cruz

Perdoem-me os aficionados se começo esta conversa falando do atletismo - o pai de todos os esportes - e não do futebol, o mais injusto dentre eles...

Leia Mais

Identidade e identificação

Identidade e identificação

É comum ouvirmos de aficionados do futebol expressões inapropriadas quando atribuem mais ou menos personalidade a atletas e times. Todas as pessoas têm personalidade (conjunto de traços ou características) e tal conceito não pode ser mensurado em maior ou menor grau. O que às vezes não se tem claro dentro cabeça é a identidade, ou seja, a consciência de si, com suas possibilidades e limites. A identidade faz o ser humano se tornar singular no universo. É a identidade que diferencia uns dos outros, porque ela é construída exatamente em contraposição ao outro. Exemplo: quando digo eu sou eu, você é você, sei exatamente o que nos diferencia ou aproxima; cada um do seu jeito, ao seu modo.  Assim como as pessoas tem suas identidades, times também têm a sua marca, seu modo de ser e agir. A identidade da instituição Santa Cruz, historicamente, tem sido o modo contínuo de lutar, angariando força que leva ao alcance dos objetivos, ultrapassando barreiras e obstáculos, com marchas e contramarchas, porém, com sucesso ao final. Milhares de equipes que já representaram esta instituição fracassaram ou tiveram sucesso, dependendo da sua identificação, ou não, com o clube. A identificação, portanto, se traduz em alinhamento, convergência de ações, pensamentos semelhantes, por vezes, juntos e misturados a caminhar na mesma direção. Melhor explicando: as equipes santacruzenses que foram vencedoras, em suas épocas, tiveram a seu favor um conjunto de circunstâncias que as ajudaram a criar sua própria identidade, alinhadas à identidade do clube. Assim, times aguerridos, batalhadores, com jogadores unidos, cooperativos e integrados entre si e com os torcedores foram aqueles que obtiveram mais sucesso, em todos os aspectos. Não são poucos os jogadores do Santa Cruz que já estiveram na Seleção Brasileira, com grande brilho. Outros se projetaram no cenário nacional e internacional, alguns aqui permaneceram arraigados ao povo e ao lugar que os acolheu com carinho, no qual construíram suas famílias. No entanto, quando a torcida coral olha para o campo e vê um time amarelado, lento, desarticulado, sem sentido de equipe, sem objetividade, tem dificuldade de se identificar com ele, ou seja, fica dificuldade de se ver nele, então, abre-se um abismo entre as quatro linhas e as arquibancadas. Contudo, ao menor sinal de reação, luta e obstinação os olhos apaixonados brilham, as mágoas desaparecem e a esperança de vencer volta. Todavia, isto não deve ser uma iniciativa pontual ou extemporânea, precisa...

Leia Mais
1 de 6123...