Do início da volta ao dia de festa

Do início da volta ao dia de festa

Foi uma festa, digna de ser guardada nas nossas melhores lembranças. Bem antes do início do jogo era possível ver o mar de gente nos bares próximos ao Arruda.

Leia Mais

Ui, Papai, o Santinha tá chegando

Ui, Papai, o Santinha tá chegando

"O importante é estarmos no G4 na 38a rodada", não se cansa de dizer Martelotte. A sensatez de Martelotte tem razão de ser. Afinal, já flertamos com a Zona de Rebaixamento, namoramos com possibilidade de subir e, agora, estamos prestes a marcar matrimônio com a série A. Ainda assim, é bem verdade que o casamento pode até não acontecer, mas o fato é que o pedido já foi feito.

Leia Mais

Quando tudo parecia dar errado, deu certo

Quando tudo parecia dar errado, deu certo

Estamos chegando.... Ufa! Que semana conturbada... Depois de uma bela vitória contra o Boa Esporte, tudo parecia que iria caminhar tranquilamente pelas bandas do Arruda.

Leia Mais

Por que é que tem que ser assim?

Por que é que tem que ser assim?

Desde sua fundação, que o Santa Cruz e sua torcida caminham juntos, misturados. Sem dúvida, um dos raros casos de conexão mútua, uma espécie de “dependência univitelina” onde um nasceu para viver próximo do outro.

Leia Mais

REInatinho

REInatinho

    Desde 2010, ele está no Arruda. Vindo de Serra Talhada, jogou como amador, ainda sem contrato profissional, a Copa Pernambuco de 2010. Destacou-se. A sua baixa estatura sempre foi vista como um empecilho para aqueles que tem dificuldade de enxergar o seu grande futebol. Na sua primeira partida como profissional, fez o seu primeiro gol. Com o gol da semana passada, já contabilizou mais de vinte gols como profissional. Renatinho, o polivalente lateral-esquerdo e meia coral, é praticamente uma “cria da base”. É remanescente do time Campeão Pernambucano de 2011, juntamente com Tiago Cardoso. Foi dele o passe para o gol do título daquele ano marcado pelo atacante Landu. Com 19 anos, e poucos centímetros de altura, assumiu a lateral esquerda e há quase cinco anos, apesar das várias tentativas de deixá-lo no banco de reservas, Renatinho é um fiel escudeiro da nossas lutas em busca do renascimento, tendo lugar entre os onze que vestem o manto coral; seja na lateral, seja na meia. A trajetória de vida do Santa Cruz mostra que devemos, cada vez mais, valorizar o futebol dos chamados “pratas-da-casa”. Afinal, são eles, quase sempre, que representam a torcida em campo. Na hora do sufoco financeiro, são a eles que recorremos. E, infelizmente, muitas vezes, acabam sendo “alvo” das maiores críticas por parte da torcida ansiosa por vitórias. Em relação a Renatinho, todavia, a tarefa de justificar a sua valorização é mais fácil. Pois, embora ainda criticado por muitos, seu desempenho em campo é um prova inconteste do seu valor. Na história centenária do Clube, o Santa Cruz teve diversos laterais esquerdos que deixaram sua marca, cada qual com a sua característica; uns mais técnicos, outros mais “aguerridos” e aqueles mais “disciplinados taticamente”. Se Renatinho não possui em abundância todas essas características, o fato é que nenhuma destas lhe falta. Com mais de 170 partidas pelo Santa Cruz, em cinco anos, é um dos jogadores mais vitoriosos da história do Mais Querido. Só para citar alguns laterais que jogaram pelo lado esquerdo do clube: Tancredo Macedo, na década de 20, Julinho, Zezé Fernandes, Ernani e Marcionilo, na década de 30,  Edinho, nos anos 50, Cabral, na primeira metade da década de 70, Pedrinho, na segunda metade da década de 70, Almeida, nos anos 80…. e tantos outros que jogaram naquela posição. Destes gigantes, apenas Marcionilo tem mais gols do que Renatinho. Destes gigantes, nenhum bate o número de títulos que o pequeno Renatinho possui vestindo a camisa coral. Em...

Leia Mais

O Santa Cruz não paga. Os jogadores não jogam

O Santa Cruz não paga. Os jogadores não jogam

Em 2001, o mais novo poeta do cenário futebolístico nacional, Vampeta, saiu com uma frase mais ou menos igual a do título desta crônica: “O Flamengo finge que me paga, e eu finjo que jogo”. Em certas proporções, esse é o Santa Cruz de hoje. O clube tem imensas dificuldades de pagar os salários dos jogadores e funcionários. Frases do tipo “O Santa Cruz vai pagar salários de 15 em 15 dias”, “O CT será construído em seis meses”, “As certidões negativas irão sair em 15 dias”, “Vamos requalificar o Arruda para 75 mil torcedores”, “Iremos contratar jogadores de série A”, “Já estamos praticamente fechados com o patrocinador” … não encontraram tanto respaldo entre os torcedores, mas serviram para criar – até agora – apenas sonhos e expectativas de um novo Santa Cruz. Agora, torcedor, imagine-se no lugar do jogador que está há praticamente 3 meses com salários atrasados ouvir, nos dias atuais, os gestores do clube falarem: “devemos aumentar a nossa folha de orçamento no futebol em 20%”, “já estamos com um patrocinador praticamente acertado”, “esperamos em junho colocar os salários totalmente em dia”. Eu, na condição de torcedor, fico aborrecido quando vejo muita conversa e pouco resultado. Nem imagino na condição de um funcionário do clube. Educadamente, o treinador Ricardinho deixou claro na entrevista após a derrota para o ABC que o atraso salarial é um problema sério no Santa Cruz. Eu acredito que seja, afinal, nas mesas de bar, dizíamos que com o mesmo time do Pernambucano nem subiríamos nem cairíamos, mas hoje o que se vê é o Santa Cruz, praticamente com o mesmo time, na Zona de Rebaixamento. Ou seja, se tudo permanecer como está voltaremos à série C. Ainda, o salário atrasado atinge tanto jogadores quanto o próprio treinador que passou a inventar moda e a ressurgir um esquema da década de 50 (4-2-4), reduzindo nosso melhor e mais criativo jogador a um “simples” cabeça-de-área. Falta muita coisa. Com pouco dinheiro e sem capacidade de atrair recursos financeiros, o time limita-se a ser apenas razoável, isso quando os atletas se sobressaem em campo. O cenário não é nada animar, caso sejam mantidas as condições atuais. Neste contexto, a minha teoria é simples: Pode pagar os salários em dia? _Não. Pode contratar jogador bom? _Não. Então, que se utilize os jogadores da casa! E que não se fale mais de um futuro distante sem sequer ter olhos para...

Leia Mais
3 de 20...234...1020...