Parabéns aos Santas Cruzes

Parabéns aos Santas Cruzes

  O Santa Cruz Futebol Clube é realmente um caso que vai além de uma história de futebol. Na verdade, é um conjunto de várias histórias, com o ingrediente do amor e da paixão, associado ao futebol. Se um dos seus fundadores falou à época que  “o santa cruz nasceu e vai viver eternamente”, ele, possivelmente, não esperava que outros Santas Cruzes surgissem ao longo da imortal vida do Santa Cruz Futebol Clube. Logo após o primeiro tricampenato da história do Santa Cruz Futebol Clube em Pernambuco (1931-32-33), fundou-se o Santa Cruz, de Natal. E, de quebra, veio mais um título. O Santa Cruz foi Campeão Potiguar em 1943. No futebol alagoano, a história se repetiu. O Santa Cruz que já foi Campeão Alagoano por duas vezes. O último título veio em 1948, onde o time perdia a partida por 2×0 para o CRB, e a reação coral veio quando faltavam apenas dezessete minutos para o final da partida. O centroavante Seu Zé marcou os três gols que deram a vitória e o titulo de campeão ao time coral. No futebol paraibano, o Santa Cruz Recreativo Esporte Clube foi Campeão Paraibano em 1995 e em 1996. Além desses, existem diversos espalhados pelo mundo afora, sem contar aqueles que já tiveram sua missão cumprida. Todos com suas histórias de dificuldades, muitos com um ponto em comum com o Santa Cruz Futebol Clube. Acredito que esta seja a razão do nome Santa Cruz Futebol Clube. Não existe nenhuma menção de que o Santa Cruz deva ser de “Recife” ou “do Rio Capibaribe”; o Santa Cruz nasceu para ser maior do que as fronteiras terrestres. É por isso que, se duvidar, todo dia do ano tem um Santa Cruz comemorando uma data história, seja de aniversário, seja de campeonatos, seja de uma simples história de amor. Parabéns Santa Cruz, da cidade de Santa Rita – Paraíba, que hoje completa 72 anos. Parabéns a todos os Santas Cruzes espalhados pelo Brasil afora. Parabéns ao todos os que fundaram e disseminaram o nome do Santa Cruz Futebol Clube além da fronteira. Quem você prefere pegar na semifinal do campeonato pernambucano? Dou um no outro e não quero torna, o que vier eu traço! (45%, 42 Votos) Sport, virou freguês do Santa neste campeonato. (31%, 29 Votos) Porto, é o mais fraco dos quatro finalistas. (23%, 21 Votos) Náutico, o time dos Aflitos costuma morrer na praia. (2%, 2...

Leia Mais

Ao Santa o que é do Santa

Ao Santa o que é do Santa

Comecei a escrever um texto extasiado de tanta emoção. Deletei e reescrevi várias vezes. Desisti. Achei que seria mais correto deixar cada Torcedor Coral expressar sua emoção. O que vale menos, no momento, é o texto de um autor, mas sim a expressão de cada um. Do meu lado, só peço que o Santa Cruz não perca o caminho do acesso. Do acesso às conquistas, do acesso ao caminho da volta. O Santa Cruz ganhou do São Paulo ontem. Os torcedores vibraram, a festa foi linda e o Brasil todo viu. Viu uma festa que deve ser repetida várias vezes, por vários e vários anos, com novos atores, novos torcedores, mas sempre com respeito à camisa de Givanildo, Ramon, Tará, Jorginho, Birigui,… Porque o torcedor do Santa Cruz merece. Merece por sofrimento, merece por orgulho, merece pela paixão de ser SantaCruzense! Ao Santa, o que é do Santa! As vitórias...

Leia Mais

Tu vai ou não? Tem Minha Cobra!!

Tu vai ou não? Tem Minha Cobra!!

    Taran ran, tan tan ran ran. Taran ran, tan tan ran ran. Taran ran, tan tan ran ran. Taran ran, tan tan ran ran… Ei Tricolor, o que é que tu estás fazendo aí sentado em frente a esse computador? Tudo bem que acompanhar o Torcedor Coral até mesmo no carnaval é uma grande demonstração de amor pelo Mais Querido. Mas, lugar de tricolor é no Galo, ou em Olinda, com a vestimenta Coral. O que tu vais querer? Tu quer beber? Tu quer fumar? Não quer por quê!? Eu já tô no Galo. Daqui vou pra Olinda. Tem o Patusco, tem o Urso Cascudo do Amparo, tem a Trinca de Ás, tem o Eu Acho é Pouco e tem as Pedritas…. huuummmmmm. Tem várias negas! E aí, Vamos arrastar? Vestimos elas com umas calcinhas rubro-negras e barbianas, levamos para o Colonial e a gente bota o bicho lá! O bicho tem cabeça, tem pescoço e ainda sobra!!! “Ou esfola ou arrebenta”, como diz Gerrá. Tu vai ou não? És boiolão? Eu só volto na quinta-feira, depois da vitória contra o Petrolina. Pois todo santacruzense é um herói da resistência, por natureza clubística. Da resistência heterosexual: Porque mulher, e carnaval, é bom demais. Bom Carnaval a...

Leia Mais

Sapato Alto, Zé Teodoro

Sapato Alto, Zé Teodoro

O Santa Cruz não pode ser líder simplesmente porque o time não sabe conviver com as vitórias ainda. Foi essa a conclusão que cheguei. Ao se aposentar do futebol, Ronaldo, o fenômeno, falou que aprendeu bem mais nas derrotas do que nas vitórias. Foi a derrota de 1998 que fez dele o fenômeno de 2002. Depois de vencer o Sport, o Santa foi humilhado pelo Central em casa. Depois de vencer o Central em Caruaru, o Santa consegue perder em casa para um time que não tinha conquistado 1 ponto sequer fora de casa. O Araripina bailou no Arruda. Os pontos sofridos conquistados contra o Sport a mesma pontuação dos pontos “entregues” de forma vergonhosa para o Araripina. Sei que nem todo dia é o nosso dia. Mas hoje o dia não foi de Zé Teodoro. O espírito dos últimos treinadores que passaram pelo Arruda encarnou em Zé Teodoro que, fora de campo, conseguiu ter uma atuação ridícula. Armou o time entrou com 3 volantes, em casa, contra o Araripina. Qual o objetivo? Jogar com os laterais enfiados? Quais? Marquinhos e Jackson? – Brincadeira de carnaval, só se for. Depois de descobrir a posição ideal de Landu, Zé achou por bem mudar. Hoje, só na lateral direita passaram 3 jogadores durante os 90 minutos. O último deles foi Natan, que entrou aos 30 minutos do primeiro tempo para “dar mais ofensividade ao time”. Em menos de 30 minutos em campo, o prata-da-casa foi jogado na lateral, para ver mais de perto o baile que o lateral esquerdo Jenílson do Araripina deu em quem caia por aquela área. Zé Teodoro dormiu ao assistir os vídeos do Araripina, pois só ele não conhecia a força do lateral esquerdo, o craque do time. Zé Teodoro achava que o Araripina era o Corinthians de Caicó-RN, demonstrando que ainda não conhece os times de Pernambuco, que está confundindo com os times do interior do Ceará, do Rio Grande do Norte. Zé Teodoro que, pela primeira vez, arrumou desculpa para o resultado. E ainda descontou na torcida. Nosso treinador não percebeu que quanto mais opções ele passa a ter, maior é sua chance de errar. Simplesmente, porque se dá ao direito de inventar. Só na lateral direira, Zé Teodoro colocou Jackson, Cléber Goiano, Weslley e Natan nos últimos 2 jogos, incrível! Isso porque o Bruno Leite está machucado. O Muricy do Arruda, ontem, mais pareceu que estava...

Leia Mais

Presente de Grego

Presente de Grego

Acabou a Festa. Até o aniversário do Santa Cruz nós tricolores temos que comemorar durante o dia. À noite, esqueça. Mas, todo ano a Instituição Santa Cruz fará aniversário. Todo ano, ela será lembrada. Mesmo que não seja muito comemorada. Só nós podemos mudar o cenário. E quando eu falo isso não quero ser demagogo. Não existe benefício nenhum se associando ao Santa Cruz, todos os sócios sabem disso. Em época de eleição, nem é preciso ter dinheiro para ser sócio em dia. Falo em atitude bem maior do que se associar. Falo em exigir, nunca se acomodar. Nunca esquecer de exigir. E também falo em participar, em “juntar as mãos”. Certa vez, um ex-diretor de futebol do Santa da gestão FBC falou que “a torcida do Santa Cruz é presente, mas paciente”. Certo ele. Além de presentes, temos que ser exigentes. A diretoria é fraca, o time é fraco, o treinador (que segundo o próprio presidente do Clube foi o sexto nome contactado) é bom. Antes, “tudo era ruim”. Não se admite perder para times mais fraco ainda, sempre. Todo ano, é subir a Serra das Russas e descer com a vergonha de mais uma derrota. Bola pra frente. Vamos apoiar o Clube, sempre. Os jogadores que nós percebermos que têm condições de dar um algo mais, vamos incentivar, vamos aplaudir. Os jogadores que nós percebermos que não tem condições de jogar no Santa, vamos exigir sua saída. O mesmo deve ser aplicado para diretor, treinador, presidente. E que isto sirva para os Torcedores também! No Santa Cruz, só “entra em campo” quem tem condições de jogar! Seja dentro de campo, seja na arquibancada. Só quem tem condições de torcer, de sofrer, de cobrar, de apoiar, de amar, é que deve ir ao Estádio. Se for pra ajudar $$, vá lá no Clube e se associe ou então junte com amigos e pague o salário de um funcionário. Talvez esta segunda seja a melhor opção. Serão anos e mais anos para nos reerguermos. Mas, um sofredor, torcedor de um time lá de Recife, depois de tomar umas me declamou duas frases de para-choque de caminhão: “a quem vai ao cume da montanha não importa as pedras do caminho” … “o fundo do buraco é o melhor lugar para se conseguir o...

Leia Mais

48 horas de amor…. da cobra!

48 horas de amor…. da cobra!

Quase 48 horas depois do último jogo, hoje é meu dia de Santa Cruz. 48 horas foi o tempo que levamos para nos tornarmos líder e deixar o Recife mais colorido. Primeiro veio o jogo contra o Ypiranga, com a torcida em peso prestigiando o time após mais de 4 meses de divórcio letigioso. Mesmo com a vitória de 2 x 1, o time alternou bons e maus momentos. Mas, o resultado final trouxe um alívio ao torcedor coral que já viu, em jogos como aquele, o time levar o empate e até ser derrotado no final. De mais positivo, sem dúvida, a estréia do nosso Muricy no Arruda (sim, estou falando de Zé Teodoro), a bela jogada de Weslley, o “achado-Memo” e o poder de finalização de Thiago, ex-Capixaba agora Cunha (aquele mesmo que com apenas 2 meses de clube colocou o Santa na justiça) que, sem dúvida, parece jogar muito mais bola do que Brasão… ops… quis dizer Landu. Pronto, tudo foi perfeito, salvo para o “parceiro” do Clube, como gosta de falar ALN. Falo do sócio do Santa Cruz que mais uma vez pode sentir a “maldição do administrador”. Sim, só sendo maldição mesmo pois entra diretoria e sai diretoria e não existe um dirigente capaz de resolver de uma vez por todas os maus tratos ao sócio coral. Deve ser muito difícil pois já passaram por lá “Secretários”, “Professores”, “Deputados”… e nenhum deu jeito. 48 horas depois praticamente os mesmos torcedores que estiveram no domingo voltaram ao mesmo palco para ver se realmente era verdade o que estava acontecendo. E, incrivelmente, viram mais uma vitória coral. Desta vez, com autoridade. O Santão fez só três no América, o bastante para permanecer líder e sair aplaudido de campo. Jogando um primeiro tempo envolvente, Thiago Cunha (vamos esquecer o tal do Capixaba!) e Weslley foram os nomes do jogo. O time jogou e descansou em apenas 90 minutos, algo que não se via há anos pelas bandas do Arruda. De negativo, apenas o pênalti dançante cobrado por Thiago Matias. Sinceramente, tenho que concordar com o Professor Farias, não sei pra que tanta rebolação para se perder um pênalti. Após três rodadas, o Santa Cruz começa um campeonato totalmente diferente dos últimos anos. E, segundo o nosso Muricy, o time está sendo formado para o 2º turno e para a Copa do Brasil. Tomara que o nosso treinador...

Leia Mais
10 de 20...91011...20...