Começa a corrida para 2014

Começou a disputa entre as cidades para sediar os jogos da copa do mundo de 2014. Como bem disse Fred Arruda, Vice-Presidente do Executivo, em entrevista ao Torcedor Coral, os jogos podem estar longe, mas a decisão sobre quais cidades e quais estádios acomodarão esses jogos está logo ali. Algumas cidades já partiram na frente. Recentemente, Ricardo Teixeira, Presidente da CBF, se reuniu com José Roberto Arruda, Governador do Distrito Federal, e afirmou que a capital do país fará parte das cidades-sedes da copa de 2014. Esta semana, o mesmo Ricardo Teixeira sinalizou favoravelmente em relação ao Mineirão, estádio de Belo Horizonte, ao mesmo tempo em que quase descartou as possibilidades do Morumbi sediar algum jogo da copa de 2014. Por aqui, o Santa sai atrás nesta briga. Até alguns dias, éramos o único clube que trabalhava em um projeto para a copa do mundo em solo brasileiro. Mas eis que surge um grupo holandês, o Amsterdã Arena Advisory, com um projeto para construir um estádio para 42 mil pessoas com centro de convenções de médio porte, área de lazer com cinemas e teatro. Sua localização poderia ser tanto no complexo de Salgadinho, quanto no Cabanga. Este projeto tem como sócios possíveis tanto o Náutico, quanto o Sport. Ao que se noticia, a empresa não teria interesse em formar parcerias com o Santa Cruz. As razões para isso não estão claras, mas imagina-se o interesse do investidor nas áreas onde estão as sedes dos dois clubes. A proposta divulgada pela mídia esportiva permitiria a construção de um único estádio para os dois clubes, que teriam uma participação de 20% de toda a arrecadação. Este estádio já teria até nome: Arena Recife Olinda. Não sei dizer se o projeto é tão benéfico aos clubes, quanto é para a empresa holandesa, mas no momento, o que importa é que temos que correr, para que o projeto tricolor entre forte na disputa para sediar os jogos de 2014. Fred Arruda prevê que o projeto coral seja divulgado em abril. A copa do mundo no Brasil será um divisor de águas para o patrimônio dos clubes. Imagino que quem ficar de fora terá um prejuízo tão grande que pode ter seu futuro ameaçado. Vamos esperar que a diretoria tricolor tenha um trunfo escondido nas mangas. Saudações tricolores, Dimas...

Leia Mais

Torcida goleia na estréia do Santa

A torcida tricolor invadiu o Arruda para ver o time estrear no campeonato pernambucano. Filas imensas circundavam tanto o piso inferior, no setor de arrecadação, quanto o piso superior, improvisado para atender aos torcedores. Apesar de duplicada, a estrutura não foi suficiente. Muitos torcedores que estavam se associando ou regularizando suas situações, só entraram nas sociais vinte minutos depois da bola estar rolando. Isto vale como ponto de atenção para o próximo jogo no Arruda, de quarta-feira a oito. Mesmo assim, valeu a pena. Era a torcida chegando junto e empurrando o clube para melhores dias. Cheguei ao Arruda por volta das 14:50h, junto com meu irmão Felipe e seu filho Gabriel, de apenas 4 anos, mas de dar inveja a muito torcedor marmanjo. Biel, desde os 2 anos e meio, já canta o hino do Santa e vibra com o time. E mais, já sabe que o Náutico é pra baixo e a coisa ruinzinha mais ainda. Mas como eu dizia, cheguei ao Arruda disposto a encontrar a galera do Blog do Santinha e Sanfona Coral no Colosso. Não sei o que aconteceu, mas o Colosso estava fechado. Aí houve, no bom sentido, a primeira cissão do Blog e da Sanfona: Anízio e a galera da comunidade do Santa Cruz no Orkut foram para o bar do Galvão, enquanto o desencontro fez a galera da Sanfona ficar tomando umas geladas nas imediações do setor de arrecadação. Enquanto isso, muita gente do lado de fora e pouca gente do lado de dentro do estádio. Foi essa minha primeira sensação. Entrei cedo nas sociais, por causa de Gabriel, e fiquei observando o movimento. Logo, logo, as sociais ficaram cheias e as arquibancadas passaram a apresentar um bom público. Pouco depois, chegou meu amigo Gilson e relatou um fato interessando que tinha acontecido com ele. Para evitar as prováveis filas que, no final, se consumaram, Gilson foi ao Arruda no dia anterior para pagar sua mensalidade e comprar o ingresso do jogo. Mais desinformado do que náufrago numa ilha deserta, Gilson se dirigiu ao setor de arrecadação pouco abastecido, achando que poderia pagar a mensalidade no cartão de crédito. Nem cartão de crédito, muito menos ainda Cred Pio (30, 60 e 90). Meio empulhado, Gilson disse que não estava com o bolso forrado o suficiente para comprar o ingresso e atualizar sua situação no Santa. Eis que Fred Arruda, Vice-Presidente do...

Leia Mais

Domingo é dia de ir para casa, o Arruda!

Hoje é dia de estréia do Santa Cruz no campeonato pernambucano. Hoje é dia da torcida tricolor invadir o Arruda. Estamos começando o ano com as esperanças renovadas. Só por hoje, vamos esquecer as cotas de TV antecipadas, a inexistência do material esportivo no Arruda, mesmo entregue pela Finta, a misteriosa venda de Rovérsio, o desastre no brasileiro do ano passado. Só por hoje, vamos esquecer tudo isso. Vamos para o Arruda com a alegria de quem está voltando para casa. Vamos para o Arruda com outro ânimo. Vamos para o Arruda para celebrar uma nova era. Vamos para o Arruda torcer por mais um gol, por mais uma vitória, pois hoje é um dia de festa. Vamos para lá, pois o domingo é para passar em casa, com a nossa família. A família tricolor. Por falar em torcida tricolor, ela vem dando show de bola fora do estádio. Até ontem, o número de sócios chegava a marca de 6.040. Isto é uma demonstração de força e mostra que a nova diretoria tem crédito com a torcida coral. O número de sócios estimados pela diretoria, para o início do campeonato, está perto de ser alcançado. São oito mil sócios em dia. Nada mal para um pouco mais de um mês da nova administração. Vamos que vamos, pois sonhamos com 30 mil sócios até o final do pernambucano. Saudações tricolores, Dimas...

Leia Mais

Semana movimentada para os tricolores

Semana movimentada no Arruda e eu sem movimento. Explico-me. Estamos na quarta-feira e dos três principais eventos que envolveram o Santa Cruz, eu consegui ficar de fora de dois deles. E, diga-se de passagem, dos mais importantes. Mesmo assim, sinto-me feliz por ter presenciado o grande amistoso entre o glorioso, salve, salve, Santa Cruz! e o amador time do Pina. Os outros dois eventos foram o jantar de adesão e a primeira reunião do Conselho Deliberativo. Dois motivos me tiraram do jantar de adesão. O primeiro deles foi que a escassez de moeda corrente circulando na economia afetou minha conta bancária. Pois é, estava mais liso do que granito após uma chuvinha. Ainda no domingo, lá nas sociais, meu amigo Beto Gordo disse que ia ao jantar, num esforço para ajudar o Santa e que não aceitava o fato de eu estar liso como desculpas para não ir. Mas de fato, eu estava sem grana e ainda mais tinha que convencer minha esposa, que não torce por time nenhum e às vezes não entende meu amor pelo clube, que mesmo liso, era uma por uma boa causa contribuir com R$ 250,00 para o Santinha. Acreditem que a conta no vermelho não seria o maior dos problemas. Brincadeiras à parte, na manhã do dia seguinte, liguei para Beto a fim de saber como foi o jantar. Com a cara mais deslavada, o sujeito disse que foi fazer as contas e que percebera que também estava liso. Depois da lição de moral que me deu, é muita cara de pau do cidadão dizer uma coisa dessas. O segundo motivo foi o mesmo que me tirou da primeira reunião do conselho. Comecei um curso à noite de webdesign para transferir de vez este blog para o domínio www.torcedorcoral.com. Estou ainda pagando o curso no Cred Pio (30, 60 e 90) e não dava para farrapar, logo nos primeiros dias de aula. Mesmo não indo, tentei mais uma vez contato com alguém que pudesse ter estado na reunião. Nada. Lembrei de Joãozinho, irmão, tricolor e conselheiro. Liguei então para saber como tinha sido a reunião. João também não foi, pois ainda estava em Maracaípe curtindo o finalzinho das férias. Enfim, fiquei sem ter como fazer postagens sobre esses dois temas. Percebi que esse negócio de ser Editor, repórter, colunista, webdesigner e suporte técnico do Torcedor Coral é jogo duro. Alguém se habilita a...

Leia Mais

Entrevista: Fred Arruda

"O Sucesso do Clube depende da torcida" Fred Arruda, assim como outros integrantes de sua família, tem uma longa convivência com o Santa Cruz. Trazido pelo tio, Paulo Galvão, que era médico do clube, Fred já foi mascote tanto do juvenil, quanto do profissional e seu avô, Jaime Pires Galvão, o qual ele nem chegou a conhecer, foi jogador e presidente do Mais Querido. Carlos Frederico Galvão de Arruda, Vice-presidente do Executivo do Santa Cruz, é formado em informática, com especialização em marketing, finanças e gestão empresarial. Casado há vinte anos, tem três filhos, Carolina, 18, Eduardo, 16 e Fernando, 11. Tanto Eduardo, quanto Fernando já deixaram mais apertado o coração do pai tricolor, pois ambos jogaram futebol de salão no Náutico. Eduardo deixou o futsal e foi para o futebol de campo e agora está vindo para o Santa. A vinda do mais novo, porém, foi um pouco mais difícil. Mesmo sendo tricolor, Fernando não queria deixar a convivência com os amigos do futsal do clube de Rosa e Silva, mas acabou sendo convencido pelo pai. Os contatos do Torcedor Coral com Fred Arruda para esta entrevista tiveram início pouco antes do Natal. Porém, os compromissos profissionais somados a nova responsabilidade no clube só agora tornaram esta conversa possível. Com muita simpatia, Fred sugeriu que desligássemos o ar-condicionado para que o som do aparelho não atrapalhasse a gravação. O calor falou mais alto e filmamos a entrevista com barulho do ar-condicionado e tudo. Na manhã do sábado, 06/01, em sua sala, Fred Arruda falou sobre eleições, auditoria no clube, sócios, estatuto, parcerias e copa de 2014, mostrando um pouco do pensamento da nova diretoria coral. Oposição e Eleições Torcedor Coral – Você é integrante da Confraria Ninho da Cobra. Como e por que ela surgiu? Fred Arruda – Eu não participei do momento de fundação da confraria. Eu morei em São Paulo em 2002 e 2003 e quando voltei a Recife, tomei conhecimento do movimento, através de Misael, que é um dos fundadores e irmão de uma grande amiga. E aí, angustiado com os resultados em campo e com a administração do Santa Cruz, eu procurei o movimento, porque não tinha cunho político, era muito mais um grupo de empresários e profissionais que tinha o objetivo de pensar propostas para o Santa Cruz e contribuir com o clube. Essa foi a razão. Me juntei com um grupo de...

Leia Mais

No primeiro amistoso do ano, venceu a torcida!

A imagem acima não é de hoje, mas de ontem, 06/01/2007. Mas serve para ilustrar o resultado do amistoso de hoje: Mais de 6.500 torcedores foram ao jogo, gerando uma renda de um pouco mais de R$ 18 mil. Mais do que isso, quase 500 torcedores, entre regularizações e novos sócios, se reencontraram com seu clube. Isto mostra a auto-estima do torcedor coral com o Santa Cruz, apesar da vergonhosa campanha do ano passado. O jogo, provavelmente, foi o menos importante. Mas serviu para o torcedor reencontrar amigos de sociais e arquibancadas, matar a saudade do clube e ver um novo time em ação. É bem verdade, que não deu para avaliar o time, verdadeiramente. Faltava conjunto, faltava preparo físico, faltava até mesmo um adversário. Mas nas sociais não faltava alegria, esperança e disposição da torcida. Aliás, nem mesmo em amistoso com um time amador, o torcedor deixa de ter arroubos típicos das paixões. Quando o Pina fez uma a zero, no gol de pênalti, não faltaram xingamentos e pedidos de raça ao time. Mas bastou Fabrício Ceará fazer um golaço, após bom cruzamento de Marco Antônio, para tudo isso ser esquecido. No final, o torcedor até encontrou um novo ídolo: Cleison. O jogador foi bastante aplaudido pela torcida e mostrou que está à altura do desafio de ser o xerife do time. É o torcedor voltando a campo e mostrando que este ano estará, mais do que nunca, junto ao Mais Querido. Foi uma boa tarde de domingo, para reencontrar o clube, rever amigos, tomar uma geladinha e ver de perto os novos contratados do Santa Cruz. Ah, antes que eu me esqueça, o jogo foi 5 x 1. Saudações tricolores, Dimas...

Leia Mais
71 de 74...1020...707172...