O que é um time grande?

Marcos Siqueira

Quem já teve a oportunidade de participar de competições nos jogos escolares ou universitários, na quadra ou nas arquibancadas, pode sentir o que é dar a alma por um resultado.

Quem já disputou uma simples pelada entre times de bairros, sabe da ansiedade e da adrenalina que rolava nesses momentos.

Hoje, a torcida do Santa Cruz vive um momento de euforia após vencer dois jogos. Um em casa, contra um time do interior do RN, aonde os jogadores vão ao campo a pé ou em suas bicicletas.  Outra vitória em Maceió, para uma equipe rebaixada à segunda divisão do campeonato alagoano e formada pela equipe base do Murici Futebol Clube.

A expectativa é que domingo tenhamos 60 mil torcedores apoiando o time no Arruda.

Outro dia, meu filho me perguntou o que é, de fato, um time grande?

Sem medo de errar, comecei a explicar que hoje, diferentemente da época em que o futebol não era assim tão profissional, duas coisas eram fundamentais para um time ser considerado grande: uma torcida numerosa e o direito de participar.

Claro que imediatamente pensamos no nosso Santinha.

A torcida, essa impressionante massa coral, há muito já virou caso de imprensa. E nacional.

Contrariando todas as estatísticas de institutos de pesquisa que parecem não querer enxergar a realidade mais óbvia possível, a torcida do Santa Cruz insiste em se manter com uma das maiores médias de público do Brasil. Sobre esse fenômeno, poderemos falar um pouco mais em comentários futuros.

Já o direito de participar, por mais esdrúxulo que possa parecer, esse não tem nada a ver com o futebol no seu sentido mais romântico de qualidade e amor à camisa.

– “É que agora as coisas são diferentes, meu filho”, comentei com uma pontinha de tristeza. O futebol se tornou um negócio.  Business intelligence, como se fala mais ao norte do Ceará.

– E como é isso? Simples. Junte a emissora de TV, os fornecedores de produtos mais importantes, o poder público estabelecido (legal ou ilegalmente) e defina quem deve participar do jogo. Como jogo, entenda-se o campeonato nacional, mantido financeiramente por estas partes. E para participar, aí não tem jeito: ou tem a grana, ou está fora.

Eles fazem o campeonato, dividem o dinheiro, dão alegria às suas torcidas que aumentam em todo o território brasileiro e seguem irradiando a sensação de que tudo se resolve apenas no “bom futebol”.

Até convidam alguns coadjuvantes que brilham por alguns poucos momentos e mantêm a ilusão da democracia da disputa. Esses, entretanto, logo se vêm rebaixados às suas condições de meros expectadores do grande espetáculo e da busca desenfreada do direito de voltar a sentir novamente o gostinho de participar.

Os verdadeiros donos do espetáculo, clubes que conquistaram o direito de assim se apresentar, vez ou outra “passeiam” na segunda divisão. É como se fosse uma pequena penitência por erros cometidos. Mas logo voltam a abraçar o seu verdadeiro grupo, “aquele lugar de onde nunca deveria ter saído”.

E o que é que falta para o Santinha fazer parte do grupo? Não temos a melhor torcida?

Sim. A massa coral realmente impressiona. Acontece que nos últimos 15 anos, o Clube perdeu “representatividade política”. Seus dirigentes bem que se aproveitaram do prestígio da grande torcida. Já o Santinha…

Amigos, se uma diretoria não coloca como prioridade uma articulação forte, intensa, no sentido de modernizar suas estruturas administrativas e agir com força política para pressionar e exigir o seu espaço no cenário onde se decide como se faz futebol no país, o Clube viverá o seu calvário até onde interessar aos grandes tê-lo como adversário apenas para compor.

É assim no âmbito nacional, estadual (já vi campeonatos aqui em Pernambuco que além dos três mais famosos, tinha o Ferroviário, Ibis, Santo Amaro, Paulista, etc.). Onde estão estes clubes agora?

Senhor Presidente, senhores diretores, conselheiros, saiam desse marasmo. Ajam com a honradez com que centenas de milhares de torcedores esperam. Defendam o Santa Cruz. Mobilizem-se para conquistar o espaço que nos é de direito na fatia do bolo do futebol brasileiro.

E domingo temos uma “batalha” com o Guarani, da cidade de Sobral, CE.

Por que estaremos torcendo? Se for pelo caminho da busca do direito de participar (de verdade) da elite do futebol brasileiro, devemos torcer com a raiva de entender que aquele espetáculo do próximo domingo não nos pertence. A briga tem que ser outra, em outros campos de disputa.

Quanto às partidas do futebol que ora nos resta, não é menosprezo a adversários os comentários acima. Sabemos que é o nosso caminho, quem sabe, da volta.

Mas, se não agirmos corretamente, logo mais estaremos fazendo as rifas e cotas para doações das bicicletas aos nossos atletas.

Torço por ti, Santa Cruz!

Marcos Siqueira é tricolor e profissional autônomo.

Quem avançará para a próxima fase da Série D?

  • O Santa Cruz, pois meu time embalou de vez! (99%, 66 Votos)
  • O Guarani de Sobral, pois nosso time ainda não é confiável. (1%, 1 Votos)

Total de votos: 67

Carregando ... Carregando ...

12 Comentários

  1. Paulo Aguiar
    1

    É isso aí Marcos. Domingo todos no Arruda!!!

    Só gostaria de acrescentar minha opinião em relação a alguns pontos:
    1. O time do CSA contratou 6 jogadores do Murici (3 ou 4 são titulares).
    2. O direito de participarmos deve-se basicamente a nossa pouca influência política e a nossa grande incapacidade administrativa.

    Enfim, concordo contigo.

    Este campeonato não nos pertence! Vamos sair dele já….

    2014 é série A!

  2. Mais claro do que isso, impossível. Chega a ser didático.

    A organização do futebol brasileiro for dummies. Ou dirigentes.

  3. André Tricolor Virtual
    3

    Em 2005 quando conseguimos o acesso a Série A, seria o momento ideal para brigarmos pela fatia privilegiada do futebol Brasileiro. É claro que àquela Diretoria tinha outros planos e deu no que deu! Não somos Série D, estamos na Série D, e agora para brigar, teremos que entrar na fila dos ‘emergentes’, galgar passo a passo, da C para B e finalmente a A. O sonho não acabou!

    >>> VIVA SANTINHA (60 MIL NO MUNDÃO DO ARRUDA)

  4. ALEXMICRURUS
    4

    Deu no site futebolinterior.
    É o que deveríamos ter feito com o delegado.

    Syd de Oliveira é destituído da presidência do Goiás pelo ConselhoDecisão foi tomada pelo Conselho Deliberativo alviverde, após uma conturbada reunião de duas horasGoiânia, GO, 01 (AFI) – A crise política vivida pelo Goiás ganhou mais um capítulo, no final da noite desta terça-feira. Isso porque Syd de Oliveira Reis foi afastado do cargo de presidente do clube por 30 dias. A decisão foi tomada pelo Conselho Deliberativo alviverde, após uma conturbada reunião de duas horas

    • Pois é, Micrurus.

      Se o nosso Conselho fosse mais do que uma peça decorativa, talvez o clube não estivesse onde está hoje.

    • O danado é alguém conseguir fazer o presidente do conselho deliberativo convocar uma reunião.

      Saudações corais,

      Dimas Lins

  5. Quem terá sido o infitético que votou no Guarani?

  6. Geraldo Mesquita
    6

    Com um trabalho de formiguinha a torcida tricolor ajudou a construir o Colosso do Arruda, e vai ajudar a recolocar o Santa Cruz nos mais altos pontos de destaque do cenário esportivo brasileiro.
    Segunda feira o Santa Cruz será novamente manchete em todos os meios de comunicação existentes.

  7. PRESIDENTE, DIRETORES E LEITORES
    Gostaria de entender como um time como o SANTA CRUZ, que colocou 50 mil pessoas no arruda, dia 5/8/10, pode estar na série D? Como um time com uma torcida tão apaixonada pode ter um time tão fraco, que não consegue ser competitivo? A culpa é da Diretoria que não contrata um elenco para competir? É UMA VERGONHA! Hoje, fui dar uma volta na praia do Leblon/RJ com minha camisa do Santa Cruz e fui humilhado por alguns torcedores que me abordavam com piadas de que ” o meu timezinho era muito fraquinho”. TEMOS QUE MUDAR ESSE TIME, ESSA SITUAÇÃO. A DIRETORIA TEM QUE TER COMPROMISSO PARA PASSAR NOSSO TIME PARA UMA SÉRIE DO NÍVEL DA NOSSA TORCIDA. Posso até concordar que existam questões políticas envolvidas, mas o time tem que ajudar, ganhar jogos.

    • Anderson Seabra
      7.1

      RICARDO O TIME É REALMENTE MUITO FRACO, MAS BOM VOCÊ EXPLICAR A DIFERENÇA A ESSES SEMI-ANALFABETOS ENTRE UM TIME DE FUTEBOL E UM CLUBE. EM NÍVEL DE CLUBE O SANTA CRUZ NÃO DEIXA A DESEJAR A NENHUM CLUBE DO RIO, POIS POSSUI MELHOR ESTRUTURA QUE OS 4, SEM PROTEÇÃO DA GLOBO E DA CBF.

  8. O SANTA CRUZ é muito falado aqui em MINAS porque é um clube que enche
    estadio mesmo igual ao ATLETICO MINEIRO.

    SEGUNDO A COMMEBOL AS TORCIDAS MAIS APAIXONADAS SAO;

    FLAMENGO,CORINTHIANS ,ATLETICO MINEIRO,GREMIO,VASCO,SANTA CRUZ,BAHIA.

    As outras equipes tem torcida de menor expressao.

Regras de moderação do Torcedor Coral
O Torcedor Coral não se responsabiliza pelas opiniões de seus leitores, mas se reserva ao direitor de excluir, sem aviso prévio, os comentários que:
1. Façam acusações sem provas;
2. Configurem qualquer tipo de crime, de acordo com as leis do país;
3. Contenham ofensas pessoais a quem quer que seja, mesmo que o ofendido seja reconhecidamente um canalha;
4. Defendam ou enalteçam o LEF, pois nós somos liberais, mas nem tanto assim;
5. Utilizem e-mails falsos ou inexistentes;
6. Tenham características de chat ou bate-papo;
7. Copiem textos publicados em outros espaços virtuais, ao invés de publicarem os links das matérias originais.
8. Publiquem sistematicamente os mesmos comentários, repetições de ideias ou opiniões;
9. Publiquem comentários com prevalência em caixa alta, que é o mesmo que gritar na internet;
10. Manifestem intolerância à liberdade de opinião;
11. Tenham características de perseguição a outros leitores;
12. Manifestem, implícita ou explicitamente, mensagens eleitorais, tanto de candidatos a cargos no clube, quanto de partidos políticos;
13. Contenham mensagens abusivas, desagradáveis, ostensivas, cansativas e que não se utilizem de bom senso.

Algumas palavras estão programadas para cair automaticamente na moderação de modo a facilitar o cumprimento das regras. Assim, seu comentário será liberado o mais rápido possível, se for constatado que não houve violação.

O sistema anti-spam do Torcedor Coral, utilizado para evitar malwares ou vírus, ocasionalmente poderá reter indevidamente um comentário legítimo. Também poderão ser retidos indevidamente os comentários que contenham dois ou mais links, pois são através deles que ocorrem ataques ao blog. Tão logo esses casos sejam identificados, os comentários serão liberados.

Lembre-se, o trabalho no Torcedor Coral é realizado de forma voluntária por cada um dos editores, cronistas, moderadores e colaboradores, já que todos atuam profissionalmente em outras áreas. Dessa forma, tenha paciência, caso seu comentário não seja liberado imediatamente.

Para comentar regularmente, o autor deve ter um comentário aprovado anteriormente no Torcedor Coral.

Os casos omissos serão definidos pelos editores do blog.

Responder

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *