Um dia de sábado pela manhã

Organização2

Acordei. A mesma boa e velha ressaca que sempre me acompanha nas manhãs de sábado.  Pulo da cama e vou dar a cagadinha matinal. Durante o nobre ato, pego meu celular para a velha inspeção de blogs, sites e twitter para saber as notícias do Santa Cruz e ver a escalação para o jogo de 16h20minh.

Depois de ler seletivamente o que me interessa, ainda com smartphone em mãos e sentado no trono, acesso o aplicativo oficial do Santa Cruz. Nele está a escalação, últimas notícias, conteúdos exclusivos, meu extrato de pagamentos das mensalidades de sócio e meu saldo de pontos no Santa Cruz Fidelidade. Quando conferi meu saldo, fiquei feliz pra cacete por ter pago minhas mensalidades em dia, comprado produtos oficiais e consumido muita cerveja no bar oficial do clube. Consegui assim juntar 50.000 pontos Santa Cruz Fidelidade, o que me garantiu um upgrade de categoria para Torcedor Coral Diamante e me permitiu trocar esses pontos por uma linda camisa alusiva ao fato. Que alegria da peste. Durante uma cagadinha matinal, descubro que sem gastar nada, sendo apenas fiel ao meu clube do coração, fui premiado com esse upgrade e posso trocar meus pontos por uma camisa. Tomo meu banho e meu telefone toca. É meu pai, perguntando o que sempre pergunta:

“Mané, você vai pro jogo hoje meu filho? Estou pensando em ir, mas as sociais estão muito cheias e fico com medo de me sentir mal”.

Imediatamente, resolvo o problema. No mesmo aplicativo oficial para Android e IOs, compro o ingresso de meu pai que, no mesmo segundo, recebe um SMS, confirmando que o ingresso foi creditado em sua carteirinha de sócio, com chip para dificultar clonagem. Ainda faço mais pelo aplicativo, uso 20.000 dos meus 50.000 pontos do programa Santa Cruz Fidelidade e, como num passe de mágica, eu e meu pai recebemos novamente um SMS, informando que meu ingresso agora tinha sofrido um upgrade para ingresso de cadeiras. Aperto resolvido por míseros 20.000 pontos. Mas eu mereço, afinal, o clube dá conforto a quem mais se fideliza e gasta com ele.

Já estou pronto. Chinelo no pé, bermuda jeans surrada e vem a dúvida: Que camisa do Santa eu vou usar hoje pro jogo? A azul deu azar ano passado, a coral tá meio suja. A alusiva ao centenário já usei semana passada. A alusiva ao acesso à série B deixei na casa de meu pai. A camisa do Santa Cruz Fidelidade Diamante não me pertence mais, pois gastei 20.000 pontos e não tenho mais os 50.000 para a troca. Já sei. Vou usar a camisa alusiva ao Campeonato da Copa do Nordeste 2014. Perfeito. Ela é novinha, não faz nem 15 dias que comprei e ganhei 1.000 pontos de fidelidade por isso. Já estou devidamente uniformizado e vou ao Mercado da Madalena tomar café e iniciar os trabalhos.

Chegando ao Mercado, me dirijo ao BOX de Seu Fernando, que é tricolor e participa como comerciante do programa de Fidelidade do Santa. Peço o prato alusivo ao programa “Leão guisado com farinha de timbu morto”, que apesar do nome interessante, não passa de um guisadinho de porco acompanhado de farofa. Interessante que eu descobri esse prato no catálogo do Santa Cruz Fidelidade e ainda descobri que ganho 50 pontos no programa a cada pedido desses!

Pego meu pai e vou pro Arruda. Muita gente mesmo. Aqueles cambistas gritando: “Arquibancada, geral e cadeiras”, “Arquibancada, geral e cadeiras”. Vejo um camarada se aproximando de um cambista e pergunta com aquela voz baixinha como se tivesse roubando alguém

_ “Meu patrão, tem ingresso de sócio?”.

_ “Amigo isso não existe, quem é sócio tem carteirinha. Ingresso de sócio é creditado na carteirinha”.

_ “Mas eu tenho 40 dependentes e só peguei dois ingressos”

_ “Se tem 40 dependentes, deveria pagar mensalidade pra 40 dependentes e ter 40 carteirinhas. Ingresso de sócio não é mais impresso, mas, se quiser, Arquibancada é R$ 50,00”.

Entro no Arruda pra tomar uma antes do jogo e comer algo gostoso. A praça de alimentação coral já está cheia. Como está quente demais, opto por aquela churrascaria maravilhosa que tem ar condicionado e dá pontos no Santa Cruz Fidelidade. Mas meu pai não quer carne, prefere petiscar uns camarões e bolinhos de bacalhau num outro bar de nossa praça de alimentação junto a um telão que passa gols históricos do Santa. O de Caça Rato passa três vezes em 10 minutos.

Hora de entrar em campo. Dirijo-me as cadeiras cativas e sou recebido por um vendedor uniformizado me oferecendo uma cervejinha geladíssima e um uísque pro meu pai. Sento e bebo com visa eléctron. Uso o Wi-fi do Arruda pra novamente acessar o aplicativo oficial e confirmar a escalação.

Começa o jogo. Intervalo de Jogo. O Santa tá jogando pra caralho. Devido ao álcool perco as contas de quanto está o placar e de quem foram os gols. Pergunto a meu pai que me responde:

“Mané, para de beber. Olha ali no placar eletrônico o placar e os gols.”

O velho sempre tá certo. Como me esqueci do placar eletrônico? A fabricante da cerveja que estou tomando estampa seu nome lá! Mas cerveja que entra é cerveja que sai. Quero ir ao banheiro. Tem dois tipos de WC: o de graça que está pouco sujo devido ao brasileiro sujar muito mais que um funcionário tem capacidade de limpar e o que custa R$ 1,00 impecavelmente limpo e que destina sua arrecadação para sua manutenção e para a reforma nas concentrações da base.

Acaba o jogo. Santa 5×1. Felicidade e hora de tomar um chope com os amigos para assistir ao debate da Rádio Coral ao vivo numa choperia da praça de alimentação do Arruda. Meu pai que me desculpe, mas agora será carne e chope.

Converso com os amigos, falo de tática. Das bolas que Tiago defendeu e meto no cartão de crédito a cachaça que foi tomada. Chego em casa com meu pai dirigindo pra mim. Durmo e espero por mais um sábado maravilhoso desses.

 (…)

Amigos, brincadeiras à parte, que trecho dessa história que eu contei é impossível de ser realizada a curtíssimo prazo?

Não podemos ter um programa de sócios decente, que valorize o sócio e a social com um afinado programa de recompensas?

Não podemos ter ações de marketing como camisa de centenário?
(A Penalty faria com certeza)

Não podemos ser campeões da copa do Nordeste?
(Temos time pra isso)

Não podemos usar cartão de crédito ou débito reduzindo risco de assalto?

Não podemos ter um Arruda agradável e aconchegante ao invés disso que temos hoje?

Não podemos ter bares decentes e temáticos no estádio pra torcida que pode por eles pagar? (Quem acha que a torcida não tem dinheiro pra isso, vá ao Tepan ou confraria do mar antes dos jogos). Só pra lembrar, quem colocar o bar paga ao clube, não é de graça.

Não podemos comer bem no Arruda, tendo opções como três ou quatro bons bares na sede?

Não podemos mijar ou ter vontade de cagar num banheiro limpo?

Não podemos ser modernos, com Wi-Fi, aplicativos oficiais para smartphone e carteirinhas de sócio que realmente funcionem?

Não podemos ter um placar eletrônico?

Acho tudo isso possível e plausível. Só acho impossível continuar como estamos. Se o Santa Cruz quer crescer e aproveitar a bolha de crescimento brasileira, tem que se mexer e se organizar. Nenhuma empresa do mundo sobrevive se tratar mal seu cliente, por mais passional que ele seja.

A todos nós parabéns pelo acesso. A todos nós, parabéns pela paciência em suportar o sofrimento. E que possamos já em 2014 ter pelo menos um pouco disso que sonhei fazer num dia de sábado pela manhã.

43 Comentários

  1. Arnildo Ananias de Oliveira
    1

    VALENÇA,

    tem certas coisas tão simples e q parece “inalcançável” no Arruda.

    Por exemplo, no início doas anos 70, AINDA NA ANTIGA RODOVIÁRIA DE SP, na frente da linda Estação Ferroviária JÚLIO PRESTES (à época abrigando tb o terrível e temível DOPS paulista), próximo tb da estação TIRADENTES, no Centro Velho de SP, v. pagava um preço (por exemplo 50 centavos) só pra “tirar a água do joelho” nos banheiros da Rodoviária.

    Pra usar os sanitários extremamente limpos, continuamente dedetizados por um dos zeladores (assim q uma das inúmeras cabines era desocupada) e com papel higiênico e descarga com água abundante, v. ia pro lado contrário dos mictórios do WC, atravessa uma catraca e, por exemplo, pagava uns 2 reais.

    Ainda ali, com um pequeno adicional financeiro, v. tinha opção de tomar um banho de ducha (com água morna, indispensável pro clima dominante de SP). TUDO EXTREMAMENTE LIMPO, APESAR DA ALTÍSSIMA ROTATIVIDADE!

    E essa prática era (e é) comum em qualquer bar ou restaurante, ao longo da Via Dutra, q liga SP ao RJ! Quem já andou de ônibus ou de carro nesse trecho e aproveitou a parada pra tomar um chopp ou cafezinho, sabe disso.

    Por q essas coisas ñ podem ser implementadas no nosso SCFC?

    SAUDASANTA

  2. A gestão público-privada da Arena Pernambuco terá três décadas de duração. Espera-se um faturamento bilionário no período. Entretanto, em seu ano de lançamento, o lado estatal do contrato deverá suprir nas contas a falta de torcida nas arquibancadas e camarotes e, consequentemente, arrecadação no estádio.

    Entre 22 de maio e 7 de dezembro, a arena recebeu 25 jogos de futebol, sendo 22 na administração regular do estádio, à parte do esquema especial adotado pela Fifa na Copa das Confederações, com custo, operação e lucro sob a chancela da própria entidade que comanda o futebol.

    Portanto, levando em conta só a operação do consórcio, o estádio arrecadou R$ 7,4 milhões com a venda ingressos. Vendo assim até parece muito, mas o número foi baixíssimo. Com cerca de 12,5 mil pessoas por jogo, a frustrante taxa de ocupação sobre os 46.214 lugares não chegou a 27%, num índice abaixo dos jogos nos Aflitos, Ilha do Retiro e Arruda. Preço alto? Distância? Acessibilidade? Os motivos certamente existem e deverão ser estudados.

    Diluindo o borderô em todas as partidas, a renda média não passou de R$ 336 mil. E olhe que em 18 partidas o governo do estado disponibilizou os ingressos promocionais do Todos com a Nota com valores turbinados, sendo 15 mil entradas por R$ 25 – valor acima da quantia oferecida aos estádios na capital. Ou seja, esses jogos com a campanha poderiam ter, apenas com os bilhetes subsidiados, uma renda de 375 mil reais. Não chegou nem a isso. Com a má campanha do Náutico no Brasileirão, os dados baixaram de vez.

    Na parceria público-privada sobre o empreendimento em São Lourenço da Mata, vale lembrar, o governo do estado terá que contornar qualquer rombo no faturamento anual caso a receita da temporada seja abaixo de 50% da previsão inicial, de R$ 73,2 milhões, segundo aditivo assinado em 21 dezembro de 2010.

    A altíssima estimativa foi calculada considerando a presença de Santa Cruz e Sport, como o governo garantiu ao parceiro privado – mesmo sem firmar contratos com os clubes. Em 2013 o Tricolor não disputou uma partida sequer na arena, apesar da enorme pressão do poder público. Já o Leão só atuou como mandante em duas oportunidades.

    Supondo que a previsão de faturamento nesta primeira temporada seja a metade, até mesmo porque o início da operação foi no fim de maio, o montante teria de ser R$ 36,6 milhões. Ainda assim, os dados vigentes passam longe.

    O consórcio, claro, teve outras fontes de receita, como os R$ 10 milhões anuais do contrato de naming rights com a cervejaria Itaipava, o apurado nos bares e no enorme estacionamento, além do aluguel com o primeiro grande show musical. No entanto, o carro-chefe era – e será nos próximos anos – a comercialização de bilhetes no futebol. E olhe que nesta conta toda não foi feita sequer a divisão das receitas entre clubes e consórcio.

    Como já foi dito, se a conta ficar no vermelho, o ônus será sempre do estado…

    http://blogs.diariodepernambuco.com.br/esportes/?p=92288

  3. Santacruzense em Sampa
    3

    Excelente texto.

    Isso tudo é relativamente simples.

    O que falta para fazer, não sei.

    Quanto à carteira de sócio com chip e comprando pela internet, posso garantir que já há. Compro meu ingresso pela internet, diretamente de São Paulo. E meu pai vai ao jogo em Recife com a carteirinha.

    • Manoel Valença
      3.1

      Oi Santacruzense em Sampa.

      Também compro pela internet. Mas algumas vezes passo o cartão e preciso mostrar o comprovante. E, imagine quantos comprovantes não posso imprimir pra quem tiver carteira entrar?? E o que defendo é não existir ingresso físico de sócio, só eletrônico.

      Obrigado pelo elogio!!

  4. A diretoria do Santa Cruz tá sabendo disso sobre a venda de Gilberto pro exterior, como clube formador?:

    Quem também está sendo vendido pelo Inter é o atacante Gilberto, que estava emprestado para a Portuguesa, onde foi um o goleador da Lusa no Brasileiro marcando 14 gols na competição. Gilberto está sendo negociado com o Toronto FC, do Canadá. O Inter vai receber nesta negociação o valor de 4 milhões de dólares. Gilberto tinha contrato com a Portuguesa até o final do Campeonato Paulista de 2014.

    O Santa certamente tem direito a uma laminha desse valor!
    Responder

    http://esportes.terra.com.br/internacional/inter-acerta-venda-do-atacante-gilberto-para-clube-canadense,15baef812bfd2410VgnCLD2000000ec6eb0aRCRD.html

    • Bem lembrado , DIRETORIA ABRE O OLHO OLHA O DINHEIRO DE GILBERTO AI

    • Quando o Corinthians estava interessado em Gilberto apareceu o primeiro contrato assinado pelo Confiança. Não sei o que diz a lei, se o clube formador é o que assina o primeiro contrato ou se é aquele onde o jogador atuou nas divisões de base.

  5. Santana Moura
    5

    Como é bom sonhar Valença! Sonhemos todos juntos, então, quem sabe o sonho se torna realidade!

  6. Jr. E para quem mais possa interessar, veja como funciona o rateio dos clubes formadores:

    Lei da FIFA

    De acordo com o Regulamento de Transferências da FIFA, o Artigo 21, de Mecanismo de Solidariedade diz que: “Se um Profissional for transferido antes do termo do seu contrato, qualquer clube que tenha contribuído para a sua educação e formação receberá uma percentagem da compensação paga ao clube anterior (contribuição de solidariedade). As disposições relativas às contribuições de solidariedade constam no Anexo 5 do presente Regulamento”.

    De acordo com o grupo Carlezzo Advogados, sempre que ocorrer uma transferência internacional de determinado jogador, 5% do valor da transferência deverão ser destinados aos clubes formadores do atleta. Esse valor deverá ser dividido proporcionalmente entre os clubes por onde o atleta foi registrado entre os 12 e 23 anos de idade.

    A distribuição dos valores junto aos clubes formadores tem previsão no Anexo 5, artigo 1°, do Regulamento de Transferências da FIFA, sendo:

    – Temporada do 12º aniversário: clube recebe 5% (0,25% da compensação total);

    – Temporada do 13º aniversário: clube recebe 5% (0,25% da compensação total);

    – Temporada do 14º aniversário: clube recebe 5% (0,25% da compensação total);

    – Temporada do 15º aniversário: clube recebe 5% (0,25% da compensação total);

    – Temporada do 16º aniversário: clube recebe 10% (0,5% da compensação total);

    – Temporada do 17º aniversário: clube recebe 10% (0,5% da compensação total);

    – Temporada do 18º aniversário: clube recebe 10% (0,5% da compensação total);

    – Temporada do 19º aniversário: clube recebe 10% (0,5% da compensação total);

    – Temporada do 20º aniversário: clube recebe 10% (0,5% da compensação total);

    – Temporada do 21º aniversário: clube recebe 10% (0,5% da compensação total);

    – Temporada do 22º aniversário: clube recebe 10% (0,5% da compensação total);

    – Temporada do 23º aniversário: clube recebe 10% (0,5% da compensação total);

    _____________________________

    No máximo o Confiança pode ter direito a uma parcela também mas o Direito do Santa de recber como clube formador é líquido e certo, na minha opinião.

    Nesse link que encontrei conta como CRB e Corínthians/AL receberam suas cotas por terem participado da formação do zagueiro Pepe do Real Madri.

  7. Faleceu recentemente o grande e corajoso jornalista (esportivo)
    Sérgio Martins, que era da revista placar. O blog do Juca Kfouri faz uma merecida homenagem – na minha opinião, o mais íntegro dos jornalistas esportivos do País, odiado, claro, pela coisa. Martins denunciou a máfia da loteria. Claro, não deu em nada. Aos mais antigos: lembram da zebrinha do fantástico? Pois é, a máfia, devidamente revelada fabricava aqueles resultados. Será que o Santa Cruz foi vítima?

    • Arnildo Ananias de Oliveira
      7.1

      Ñ tenho dúvidas disso. Inclusive e principalmente, naquele 5 x 0 do Bahia.

      Outra: o goleiro RAUL, ex-Flamengo, então ainda no Cruzeiro, acertou uma bolada na LOTECA (ñ lembro se sozinho ou com outro acertador) e a maior ZEBRA do teste foi a derrota do Cruzeiro, se ñ me falha a memória, de virada, no Campeonato Mineiro! É muita coincidência ñ?

      Acho até aético o simples fato de um jogador de futebol “fazer uma fezinha” na LOTECA se o time q o mesmo defende (PRINCIPALMENTE UM GOLEIRO) está num dos jogos programados. DEVERIA, INCLUSIVE, SER PROIBIDO E Ñ SE PAGAR O PRÊMIO SE ISSO ACONTECESSE. Se bem q, pode-se fazer uso de um “laranja”.

      Pra variar, nesse escândalo, também se ñ me falha a memória, tinha gente ligada à Direção da Coisa dos Infernos, citado nas denúncias. Daí minhas desconfianças maiores daquele famigerado e fatídico jg com o Baêa (embora a coluna 1 valesse tb com um simples 1 X 0).

      SAUDASANTA

      SAUDASANTA

      SAUDASANTA

  8. Arnildo Ananias de Oliveira
    8

    É brincadeira só terem confirmado, ATÉ AGORA, a contratação do Vica.

    “Abram os olhos” Diretoria!

    SAUDASANTA

  9. Só sete jogadores garantidos para 2014
    Todos atletas tem contrato até o ano que vem, já que o clube ainda não estendeu vínculo com nenhum outro jogador

    Panda, Leandro Souza, Nininho, Everton Sena, Renatinho, Natan e Jefferson Maranhão. Em uma época em que as renovações andam em processo lento e as contratações ainda não passaram de sondagens, os setes jogadores acima são os únicos que tem futuro definido em 2014 no Santa Cruz.

    Nos últimos três anos, o Santa se destacou por sempre contar com atletas da base no seu elenco. E não eram meros coadjuvantes. Atletas como Everton Sena, Renatinho e Natan ajudaram muito o Tricolor nos três títulos estaduais seguidos, além dos acessos à Série C, em 2011, e a Série B, em 2013. Nininho, outro jovem do elenco, passou boa parte da Terceirona como titular, antes de perder a vaga para Oziel. Leandro Souza também é um velho conhecido da torcida coral. Já foi titular em outros anos e nesta temporada era banco na zaga, setor este que tinha Renan Fonseca e Sena. Já Panda, contratado neste ano, atuou pouco com a camisa coral, sendo reserva de Tiago Costa.

    Neste grupo, Panda e Leandro são os únicos que têm vínculo só até 2014. O lateral termina seu contrato com o clube no meio do ano e o zagueiro ficará no Santa até o final da temporada. Nininho, Sena, Natan, Renatinho, Jefferson Maranhão possuem contrato para além do próximo ano.

    Dos sete, apenas Sena terminou como titular absoluto no Santa Cruz. Com o técnico Sandro Barbosa, o atleta começou chegou a atuar na lateral direita, antes de fixar posição na zaga. Sob o comando de Vica, o defensor foi sempre zagueiro e teve atuação elogiada pelo treinador. Renatinho também terminou entre os 11 primeiros, mas passou boa parte do torneio sendo apenas uma opção para o segundo tempo. Natan atuou poucas vezes, com os problemas crônicos de lesão ainda sendo um empecilho para uma sequência maior na competição. Jefferson Maranhão, Panda e Leandro Souza foram outros que pouco participaram da Série C.

    Se a temporada 2014 começasse hoje, apenas os sete estariam confirmados no elenco. O Tricolor teria um lateral-direito, um lateral-esquerdo, dois zagueiro e três meias. Um sinal de que o Santa Cruz deve agilizar as renovações na próxima semana ou até mesmo começar a anunciar algumas contratações. Entre as prioridades, estão a permanência do goleiro Tiago Cardoso e do meia Raul. A pré-temporada coral começa no dia 2 de janeiro.

    SAIBA MAIS
    Gilberto – Vendido por R$ 7 milhões para o Toronto FC, do Canadá, o atacante Gilberto pode render uma boa quantia ao Santa Cruz. O Tricolor tem direito a 10% dos direitos econômicos do atleta, além de mais 2% por ter sido o clube formador do atacante. O valor que seria arrecadado pelos corais é de R$ 840 mil.

    Financiamento – O Santa Cruz lançou neste mês uma campanha de financiamento coletivo para ajudar o elenco de juniores do clube que disputará a Copa São Paulo de Futebol Júnior de 2014. A coordenação de base espera arrecadar R$ 65 mil para custear a estadia dos atletas e questões de logística para o torneio. As doações podem ser feitas até o dia 31 de dezembro pelo site http://esporte.ca/santabase.

    Fonte:folhaPE

  10. Arnildo Ananias de Oliveira
    10

    Permitam-me um “parêntesis” ao Futebol: é por isso q meu dinheiro “virou pó”:

    http://www.diariodepernambuco.com.br/app/noticia/economia/2013/12/13/internas_economia,479489/petrobras-rebate-relatorio-da-macroaxis-que-aponta-chance-de-falencia.shtml

    Obrigado PT! Em especial o Gabrieli.

    SAUDASANTA

    • Eduardo Ramos
      10.1

      O que é Macroaxis? Arnildo, apesar deste blog não ser cenario para discussões partidárias, permitam-me discordar.
      O povo brasileiro, excluido pelas elites tão bem representadas pelos tucanos, começou a comer, estudar e trabalhar condignamente, ainda que muito tenha que avançar, graças ao PT.
      Pernambuco estava desenganado. Jarbas vendeu a Celpe pra duplicar a BR-232 até Caruaru. Foi com o,PT que Pernambuco recebeu e está recebendo: duplicação da BR-101 Norte e Sul, BR-408 até Carpina e BR-104 até Santa Cruz do Capibaribe. Foi com o PT que Pernambuco recebeu a Refinaria Abreu e Lima, dois Estaleiros (na sua vida, imaginava Pernambuco construindo navios e plataformas de petróleo?), Hemobrás e Fiat, entre outros investimentos.
      Fuca tranquilo que a Petrobrás não vai falir. Nem com a torcida da Globo, da Veja e do PIG.
      Saudações Democráticas!

    • Rosa Lucia
      10.2

      Concordo Eduardo Ramos, nos dois pontos:

      1 Aqui não é lugar para política.
      2 Sobre o desenvolvimento de nosso PERNAMBUCO.

      Mas…esclarecimento é bom!

      Assino embaixo.

  11. Sobre a famosa reportagem da REVISTA placar de autoria de Sérgio Martins, sim, o Santa foi vítima do goleiro Reginaldo na final do Pe de 80, quando dito cujo levou um super frango no meio das pernas essa final foi contra a COISA (VTNC).

  12. Sobre a saída de Bartolomeu, foi acertada sua declaração quando disse que só por que o time está ganhando não significa que está tudo uma maravilha e que ALN virou um gênio.

    • Arnildo Ananias de Oliveira
      12.1

      Lamentável a decisão do Dr. BUENO de se afastar do Clube.

      O nosso SCFC perde muito com isto. Com toda certeza. É um grande tricolor.

      SAUDASANTA

    • Eduardo Ramos
      12.2

      Não votei em ALN na primeira eleição, e na segunda, votaria em Joaquim Bezerra mas eu estava em viagem de trabalho, e não votei. Critiquei por diversas vezes, e todos nós criticamos, a contratação equivocada de Sandro Barbosa. A maioria pedia Vica, entre eles, eu. Mas, temos que aplaudir o sucesso desta gestão no futebol, e méritos para Tininho e Jomar.
      No Patrimonial, não vislumbro motivo(s) para aplaudir o ex-cunhado do ex-ministro FBC. O Arrudão e a sede merecem melhor tratamento, e por consequência, os sócios e os torcedores.
      O Marketing é o desastre e não vale à pena, tecer maiores comentários.
      O estimado Desembargador Bartolomeu Bueno deve ter os seus motivos pessoais para se afastar. Talvez um dia, ele diga quais são, ou quais foram. Uma perda para o grupo que dirige o nosso Santa Cruz.

  13. marcelo almeida
    13

    As ações do executivo de clube de futebol tem que ser centralizada e não democrática, devido ao imediatismo dos resultados…
    Os Conselhos é que tem que quer representativo nas suas ações como órgão consultivo ou fiscal, inclusive, com poder de veto a ações do executivo que se demonstrem perdulárias e inconsequentes (como p.ex a manutenção de SB).
    Citei SB como exemplo pois foi o divisor do nosso sucesso em 2013 e modelo de inconsequência até ser trocado no fio da navalha…
    Ao final tivemos sorte com a troca, pois VICA poderia não ter “dado certo” ou não ter “dado tempo” e a atual gestão executiva tem que ter humildade de reconhecer isso, para que não se repita…

  14. Ganhamos 3 Titulos estaduas contra a coisa , um titulo nacional , mais não tem quem faça eu ter confiança nesse presidente, pago minhas mensalidades em dia , mais não confio nesse presidente , hoje em conversa com amigos na sede social , oque escutei de boatos deu vontade de ir para outro estado e esquecer o Santa Cruz, a historia mais pesada que escutei e estou até agora pensativo foi o pagamento de socios pelo cartão de credito , dizem as más linguas que esse dinheiro não entra na conta do clube na hora cancelei o pagamento pelo meu cartão e agora vou fazer questão de pagar na boca do caixa, ALN kd o dinheiro da renda dos jogos da finais ?.

    • Eduardo Ramos
      14.1

      Claro que não entra. Pagamento com cartão de débito, o estabelecimento recebe no primeiro dia útil após o pagamento. Pagamento com cartão de débito, o recebimento só ocorre 31 dias após pagamento.
      Consultei a minha filha que é Tricolora e Gerente Nordeste da Cielo.

  15. Não é porque eu votei em Joaquim Bezerra , mais nos prununciamento dele ele sempre falou isso agora a verdade esta a tona.

    Bartolomeu Bueno declarou, durante a entrevista, que o regime no Santa Cruz é o imperialismo, em que o “três ou quatro pessoas mandam no clube e as demais pessoas abaixam a cabeça”. “No Santa Cruz, o Conselho Deliberativo só é chamado quando a situação está complicada. Os conselheiros não discutem nada no clube”, criticou.

    • Eduardo Ramos
      15.1

      No atual regimento, o Conselho Deliberativo é fonte de receita, e não, fórum de projetos e de fiscalização do Executivo. Prática antiga e nefasta.
      O Conselho não deveria ter mais que 100 conselheiros titulares e 50 suplentes. E sua composição deveria ser proporcional ao percentual de votos de cada chapa. Aí, sim, Situação e Oposição, teriam oportunidades de discutir e democratizar, os atos do Executivo e da caixa-preta Comissão Patrimonial.

    • Como com essa arrecadação e sócios ,o clube não tem 65 mil para gastar com os juniores?Perguntem ao desembargador.

  16. Pois é Eduardo, esse conselho deliberativo onde fica todo do lado da situação é algo que foge de qualquer coisa que se entenda por democracia!

    Quando os resultados vem surgindo como agora tudo fica às escondidas, por debaixo do tapete.

  17. Vladimir Biro Biro TOSA Arcoverde/Maceió
    17

    Eu morro de medo do santa estar devendo tanto a traffic que o dinheiro que entra dos sócios que já passam dos 20 mil em dia boa parte fique com ela.Ou pior,não haja controle nenhum desta arrecadação.Sdçs corais e tosenses.

    • Devendo à Traffic?Rapaz,isso não cola como fazer cota para os juniores.Esse clube som tem artista,agora deve funcionários e elenco.Deve premiações,onde foi parar o dinheiro arrecadado?Tem jeito não,só tem a torcida mesmo pois o resto só muda as moscas.

  18. Vladimir Biro Biro TOSA Arcoverde/Maceió
    18

    Antes que me esqueça,mais de 40 dias após o acesso e somente vica e oziel de renovações e mais uns 7 ou 8 com contratos para 2014,diretoria 2013 tá acabando só faltam 16 dias.Ou vão inovar e levar somente 11 jogadores pro nordestão???

  19. rubemjunior
    19

    Neste momento, com o clube na série B, vai aparecer um bocado de bonde se oferecendo ao Santa Cruz.
    Prato cheio para os aproveitadores que gostam de ganhar um por fora.

    12:33h.

  20. Sinceramente, não vejo muita função para o tal soviete (conselho).
    Os sócios elegem um presidente e este que se vire em busca de reformas, patrocínio e elenco. Pelo que percebi, ALN, Constantino e até mesmo o SB (por linhas tortas) foram os responsáveis diretos, junto com Vica e Giap pelo título. Hoje mesmo eu estava lendo um poema de George Sainton Kaye Butterworth, que cofirma essa impressão, em particular os versos:
    The ball is flying,
    The lads play heart and soul;
    The goal stands up, the keeper
    Stands up to keep the goal.
    Ou seja, um clube não é uma conjunto complexo para exercício pleno da democracia. É outra coisa. Nesse poema Butterworth fala por um cara que teria morrido em combate na primeira guerra mundial, destino, aliás, do próprio Butterworth.

    • Eduardo Ramos
      20.1

      Concordo que o Executivo não pode ser gerido por conselhos. Casa que todo mundo manda, ninguém obedece.

      O Conselho Deliberativo é que necessita ser reformulado. Da mesma forma, a Comissão Patrimonial.

      Uma nova Constituição Coral é fundamental para a consolidação do Santa Cruz como uma instituição transparente, democrática e eficiente.

    • O problema nã está em existir ou não o conselho Deliberativo, e sim de que forma ele é constituido e qual sua atuação no clube.

      Imagina um clube sem o cons. delibertativo(desde que misto com oposição) o “dono” da vez iria mandar e desmandar com dinheiro Público!

  21. É, deu o esperado, fluminenese escapou da série B, êta
    timinho incompetente a tal de portuguesa, depois reclamam
    quando em nossas piadas os chamamos de burros.
    Saudações corais.

  22. Arnildo Ananias de Oliveira
    22

    ESTOU COM UMA PULGA

    enorme, atrás da orelha. NADA, absolutamente NADA de contratações. E essa do nosso Paredão TC viajar ao PR (vide comentário do ROBSON-PI no blog asmassas), com q propósito? Sei ñ, ACORDA DIRETORIA!

    SAUDASANTA

  23. Arnildo Ananias de Oliveira
    23

    LOGO AGORA

    com o Dado Cavalcante assumindo o Curitiba.

    SAUDASANTA

  24. Galera.

    Fiquei bastante surpreso quando assisti uma reportagem no bom dia Pernambuco a respeito das eleições para presidente do Naútico. Um dos candidatos era da Fanaúitco. E ele falou que Tininho fora presidente da Inferno Coral nos anos 90 para justificar sua candidatura.
    Então, o Santa Cruz dá qui prá frente vai pertencer a Inferno?
    Tininho foi realmente presidente desta instituição?
    Será que é bom ele como presidente?
    Bartolomeu Bueno, a reserva moral do clube pulou fora por quê?

Regras de moderação do Torcedor Coral
O Torcedor Coral não se responsabiliza pelas opiniões de seus leitores, mas se reserva ao direitor de excluir, sem aviso prévio, os comentários que:
1. Façam acusações sem provas;
2. Configurem qualquer tipo de crime, de acordo com as leis do país;
3. Contenham ofensas pessoais a quem quer que seja, mesmo que o ofendido seja reconhecidamente um canalha;
4. Defendam ou enalteçam o LEF, pois nós somos liberais, mas nem tanto assim;
5. Utilizem e-mails falsos ou inexistentes;
6. Tenham características de chat ou bate-papo;
7. Copiem textos publicados em outros espaços virtuais, ao invés de publicarem os links das matérias originais.
8. Publiquem sistematicamente os mesmos comentários, repetições de ideias ou opiniões;
9. Publiquem comentários com prevalência em caixa alta, que é o mesmo que gritar na internet;
10. Manifestem intolerância à liberdade de opinião;
11. Tenham características de perseguição a outros leitores;
12. Manifestem, implícita ou explicitamente, mensagens eleitorais, tanto de candidatos a cargos no clube, quanto de partidos políticos;
13. Contenham mensagens abusivas, desagradáveis, ostensivas, cansativas e que não se utilizem de bom senso.

Algumas palavras estão programadas para cair automaticamente na moderação de modo a facilitar o cumprimento das regras. Assim, seu comentário será liberado o mais rápido possível, se for constatado que não houve violação.

O sistema anti-spam do Torcedor Coral, utilizado para evitar malwares ou vírus, ocasionalmente poderá reter indevidamente um comentário legítimo. Também poderão ser retidos indevidamente os comentários que contenham dois ou mais links, pois são através deles que ocorrem ataques ao blog. Tão logo esses casos sejam identificados, os comentários serão liberados.

Lembre-se, o trabalho no Torcedor Coral é realizado de forma voluntária por cada um dos editores, cronistas, moderadores e colaboradores, já que todos atuam profissionalmente em outras áreas. Dessa forma, tenha paciência, caso seu comentário não seja liberado imediatamente.

Para comentar regularmente, o autor deve ter um comentário aprovado anteriormente no Torcedor Coral.

Os casos omissos serão definidos pelos editores do blog.

Responder

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *