Cobrindo as despesas excedentes

Imagine uma pessoa andando alegremente num shopping center da cidade. De repente essa pessoa se depara com um sonho de consumo: uma nova TV com todos os mais modernos e sofisticados recursos. Os olhos de nosso amigo chegam a brilhar. Depois de admirar o tão sonhado produto, ele observa um cartaz abaixo que informa o preço: a TV custava R$ 10.000,00. Mesmo sabendo que é muito caro para um taxista como ele, nosso consumidor começa suas contas:

– Meu apurado do taxi, somado com um CDC em 24 vezes, atrasando uma parcela do condomínio, noves fora nada, etc., etc., etc…

E nosso amigo chega a uma conclusão:

– É caro, mas eu quero! É caro, mas eu mereço! Com um apertinho temporário aqui, outro acolá, consigo pagar! A prestação vai ficar em R$ 800,00! Eu ganho R$ 1.100,00, dá demais!

E feliz da vida após esse teorema financeiro, nosso amigo liga para a esposa para dar a boa notícia, vai comprar a sua tão sonhada TV. Obviamente, a esposa de nosso amigo dá-lhe um esporro daqueles e só não o chama de arroz doce. Triste da vida, nosso frustrado amigo sai do shopping contando as moedas para pagar o estacionamento.

Ainda revoltado com a frieza material da esposa, ele começa a pensar revoltadamente: “Se fosse uma escova definitiva de R$ 1.000,00, ela comprava. Como é para mim, não posso comprar nada!”. Distraído em seus pensamentos, nosso amigo avança um sinal vermelho e bate seu taxi num outro carro, um carro importado caríssimo. Ninguém fica ferido, e, como não haveria outra maneira, nosso amigo taxista é obrigado a assumir a culpa, e, negociando com o proprietário, ele descobre que a franquia do seguro do carrão é de R$ 10.000,00, parceladas em 10x de R$ 1.000,00. Ou paga a franquia, ou paga o conserto que daria muito mais.

Ainda nervoso e tremendo-se todo, nosso amigo liga para sua esposa e conta o ocorrido. Imediatamente, a esposa o aconselha a pagar as dez prestações. O taxista vai à oficina e passa no seu sofrido cartão de crédito os R$ 10.000,00.

Passados alguns dias, conversando com a sua esposa, o taxista pergunta:

– Mulher, por que você não deixou comprar a TV que eu queria de R$ 800,00 por mês e na hora, sem pestanejar por um segundo, mandou eu pagar R$ 1.000,00 por mês da franquia?

E a mulher responde:

– Porque seu taxi é nosso sustento, nosso arrimo. Apertaremos-nos muito com essa alta prestação, que pode ser até mais do seu apurado mensal no taxi, mas, muito pior seria ficar sem trabalhar por causa do carro.

Bom, o que essa estória tem haver com nosso Santa? Tudo. O arrimo do Santa Cruz Futebol Clube é, pasmem, o FUTEBOL. Isso tem sido ignorado em todas as últimas diretorias. Concordo que é importante estar organizado, tem uma piscina limpa, uma loja bonita, um gramado excelente, mas para que tudo isso se no futebol ficamos seis meses por ano parados?

O que qualquer um dos presidentes que assumir deve fazer é priorizar o futebol. Contratar caro. Gastar muito. Sem essa de “jogador não quer jogar Série D”, “Nossa receita é pouca”. Sem esse de “Vamos trazer jogadores da região, todo grande time do Santa foi com jogadores da região”. Verdade, todo grande time do Santa foi formado com jogadores da região. Hoje, com 14 ou 15 anos, os futuros bons jogadores da região já não estão mais na região, já estão em Santos, Internacional, São Paulo, etc. Quem fica, é de mediano para ruim.

Contratem gente boa: é muito mais caro passar seis meses parado do que gastar o custo desses seis meses parados enquanto estamos em atividade. É aquela velha história, se tenho que pagar Imposto de Renda, porque não faço uma cirurgia plástica, abato de meu imposto a pagar, e dou meu rico dinheirinho a minha saúde ao invés de ao governo?

Quanto nós perdemos estando parados desde agosto? Imagine mais quatro jogos no Arruda com público superior ao do último contra o Guarany. Eram mais de 2 milhões de reais no bolso. Dividindo isso por 12 meses do ano, significa que, para não parar, poderíamos investir mais R$ 200.000,00 por mês no futebol. O que ficaria mais caro? Gastar mais e ter estádio cheio, time jogando e torcida feliz ou esse marasmo que dá até vergonha de olhar a cara no espelho vendo o Salgueiro na série B?

Podem contratar, senhores diretores. A torcida do santa já provou que paga uma contratação de peso. Devem contratar senhores diretores, pois muita gente ano que vem vai se afastar. Não estou acompanhando, mas garanto que o público da Copa Pernambuco de 2010 é menor que o da mesma em 2009. Nossa torcida não agüenta mais esperar um Eduardo Ramos e receber um Paulinho Pedalada, não agüenta mais esperar um reforço e ver um Sidraílson, por exemplo.

Invistam no futebol, afinal, o único bem que o Santa tem é sua torcida, e, necessariamente, essa depende do futebol. Cuidem de nosso futebol, que vocês estarão cuidando de nosso bem maior, a torcida. Gastem tudo o que puder ser gasto e gastem o que não podem também. Tragam qualidade, que com certeza, dará certo em campo, e, dando certo em campo, nós resolvemos o que vocês gastaram a mais.

Um abraço e boa eleição tricolores.

Eleições 2010

Com a definição das chapas na corrida presidencial do Santa Cruz, o Torcedor Coral quer saber se você é sócio e em quem votaria no dia da eleição. Participe da nossa enquete!

Você é sócio votante do Santa Cruz?

  • Sim (61%, 51 Votos)
  • Não (39%, 32 Votos)

Total de votos: 83

Carregando ... Carregando ...

Em quem você votaria para presidente do Santa Cruz?

  • Sérgio Murilo (76%, 68 Votos)
  • Antônio Luiz Neto (21%, 19 Votos)
  • Brancos e nulos (3%, 3 Votos)

Total de votos: 90

Carregando ... Carregando ...

Votação encerrada

Qual o presidente ideal para o Santa Cruz nas próximas eleições?

  • Sérgio Murilo (54%, 89 Votos)
  • Jonas Alvarenga (15%, 24 Votos)
  • Não sei (13%, 21 Votos)
  • Fernando Bezerra Coelho (8%, 13 Votos)
  • Antônio Luiz Neto (5%, 9 Votos)
  • Lula Cabral (2%, 4 Votos)
  • Sebastião Oliveira (2%, 3 Votos)
  • Joaquim Bezerra (1%, 2 Votos)

Total de votos: 165

Carregando ... Carregando ...

16 Comentários

  1. Será q esses dirigentes lêem os blogs?
    Recado mais direto q esse impossível!
    Parabéns pelo texto .

  2. André Tricolor Virtual
    2

    Caro Manoel Valença,

    Assino embaixo tudo que foi dito em seu texto. Quando caímos a primeira vez para a Série D, a Diretoria da época não conseguia ‘enxergar’ o prejuízo que o descenso iria trazer ao clube. Todos foram acometidos pelo “ensaio sobre a cegueira”. Agora, mais um ano na série D(esgraçada), e certamente a lição não foi aprendida nem assimilada. A Gestão dessa vez foi atacada pelo “ensaio sobre a surdez”. Não faltou quem cantasse as pedras, mas ninguém quis ouvir, a Torcida não tem sido OUVIDA. Quem for assumir em 2011 o clube, tem que ter um único projeto:

    – Nos tirar da Série D ( Com isso se classificar em 1° lugar no PE, ou seja, quero ser CAMPEÃO, e não aceito mais menos que isso, pelo menos por enquanto)

    Abraços a Todos,

    >>> VIVA SANTINHA

  3. André Tricolor Virtual
    3

    * não aceito menos do que isso.

  4. Já escrevi no blog do santinha que o próximo presidente deveria, na minha opinião, inverter a lógica dos últimos anos. Ou seja, “planejar” o ano começando pelo 1º semestre (PE e Copa do Brasil), esquecendo, pelo menos num primeiro momento a série D, ela vira naturamente. Forma um bom time, para brigar pelo estadual e fazer bonito na Copa BR. Se seguirmos bem nas duas competições teremos, com certeza, um 2º semestre melhor do que os últimos.
    Manoel Valença, texto muito oportuno.

  5. É verdade, mas é preciso saber gastar. Ano após ano, temos ficado atrás de times que gastam menos que nós. E não é só na série D. No rebaixamento da série A, em 2006, nossa folha era maior que a de vários que não caíram. É um chavão, mas verdadeiro: futebol profissional se faz com dinheiro e competência. Somente dinheiro não basta.

  6. marcelo almeida
    6

    Vença Serra ou vença Dilma, o modelo econômico continuará o mesmo: baseado na “ajuda” aos banqueiros para concessão de créditos para a população poder consumir se endividando à juros extorsivos, ou seja, um modelo de empréstimos de cordas para o povo se enforcar…
    Agora, vença Sérgio Murilo ou vença Antonio Luiz Neto me convençam que o modelo de administração do futebol do Santa Cruz será diferente…Não me falem de projetos, mas de práticas e ações pro dia seguinte da eleição…

  7. marcelo almeida
    7

    Quero saber p ex:
    Como vão obter recursos para pagar as dívidas emergentes como atraso de folha de jogadores e funcionários?
    Com abnegados empréstimos pessoais de seus diretores e amigos empresários?
    Com rifas, sorteios, doações, aluguel do estádio para shows?
    Amistoso para mostrar os novos contratados?
    E vão contratar com que dinheiro?
    Ou quem sabe zerar tudo dispensando quem o clube deve e botando outros no lugar deles, na base do quem achar ruim que procure a Justiça?

  8. Foi muito proveitoso o Fórum de quinta-feira, com a presença dos dois candidatos à presidência do Santa Cruz. Parabéns aos organizadores!
    Pareceu-me que os dois querem o mesmo, ou seja, tirar o Santa do atoleiro em que foi colocado. Aliás, vi mais pontos em comum que diferenças: ambos historiaram suas folhas de serviços prestados ao clube, em outras administrações. Os dois falaram em priorizar um futebol forte, e para isso vão contar com receitas de patrocínios, de parcerias já quase acertadas ou em vias de acerto e também, pra variar, com novas campanhas de sócios.
    Nenhum dos dois falou sobre ampliar, ou passar a ter, receitas vindas da transmissão de jogos pela televisão, principal fonte de renda dos maiores clubes do Brasil, hoje. Para isso, seria preciso entrar no clube dos treze, ou negociar com outra emissora, reunindo outros clubes grandes que também estão colocados à margem dessa fonte de renda.
    Os dois disseram que vão ouvir o torcedor, administrar de portas abertas para a torcida, estar presentes no dia-a-dia do clube, tratar o sócio como cliente. Os dois elogiaram Fernando Bezerra Coelho, afirmaram que vão zelar para que os funcionários administrativos não sofram com atrasos de salários e que vão pelo menos começar o CT. Os dois foram enfáticos em dizer que o Santa Cruz não vai deixar de jogar no Arruda para frequentar a futura Arena da Copa.
    Divergir mesmo, questões de estilo à parte, somente em poucos pontos: quando se perguntou sobre a possibilidade de união de todos, para fortalecer o clube, Antônio Luiz Neto afirmou ser adepto da conciliação e disse desejar a união mais ampla possível. Sérgio Murilo afirmou descrer do que chamou de “falsa união” e opinou que pouco tempo depois da eleição ela vai deixar de existir. Quanto às suas diretorias de futebol, SM já escolheu seu diretor, alguém que já exerceu essa função no Santa duas vezes, uma com sucesso e outra sem. Já a diretoria de ALN será um colegiado, cujos nomes e quantitativo ele não disse.
    Sobre a presença de figuras nefastas em sua chapa, Antônio Luiz Neto foi veemente em repudiar qualquer envolvimento com elas, e falou na necessidade de haver caráter no Santa Cruz. Sobre a presença em sua chapa de uma pessoa que move uma ação contra o Santa na justiça, Sérgio Murilo disse que quando o convidou não sabia disso, mas em seguida justificou a ação, por se tratar de um empréstimo não pago.
    Sérgio Murilo evidenciou-se um homem íntegro, um grande tricolor, que conhece tudo do Santa Cruz e muito de futebol. Mas boa parte de sua diretoria, lá presente, pareceu-me verde demais para o delicadíssimo e perigoso momento do clube, que exige, a meu ver, a ação de gente mais experiente. O discurso dele me soou mais personalista que o do outro candidato. Não por acaso, mais de uma vez repetiu que, no Santa Cruz, o regime é presidencialista.
    Antônio Luiz Neto me pareceu estar mais consciente de que, sozinho ou com um pequeno grupo, ninguém vai reconstruir o Santa Cruz. E aparentou contar com mais respaldo financeiro e político, condições indispensáveis para o sucesso. Ou seja, pareceu-me estar em melhores condições para realizar a tarefa que os dois se propõem a fazer, um apostando em uma união ampla, outro na sua impossibilidade.
    Há um ponto mal resolvido na fala de Sérgio Murilo: o risco, que aponta, de acontecer o desmanche da união que forma a chapa de Luís Neto, por debandada de seus integrantes aos primeiros revezes, deixando sozinho o presidente, de fato existe. Mas é o mesmo de que igual situação venha a acontecer com seus colaboradores, e de ele ficar tão sozinho quanto o outro.
    Um detalhe não desprezível é que, até por força do ofício, ALN fala melhor, tem maior eloquência, o que vai ser útil, não internamente, que entre nós não precisamos disso, mas em frentes externas, quando se tratar de defender os interesses do Santa Cruz junto ao clube dos treze e à CBF, necessidade que fatalmente ocorrerá, no decorrer do mandato.
    Quanto ao fato de ser político profissional, o que para muitos é fator de descrédito, defendo que há de diferenciar entre quem já é político consolidado, tem mandato eletivo há tempo, do aventureiro que usa o clube do povo para se tornar conhecido e lançar-se na política. Ademais, se o candidato da situação pensa em capitalizar em seu proveito o soerguimento do Santa, caso sua administração dê certo, para com isso tentar cargos políticos mais altos, tudo bem, desde que nos deixe na série B ao fim de sua gestão. Menos que isso o eleitor, mesmo o mais ingênuo, não aceitará.
    Mas estou certo de que, neste momento, o que move sua candidatura é o real desejo, que todos nós também temos, de recolocar o Santa Cruz em seu verdadeiro lugar.
    E por vê-lo mais bem aparelhado para a difícil tarefa, decidi votar em sua chapa.

    Sócio Patrimonial 600159

    • Renato Bandeira
      8.1

      Walter – post 8

      Você foi muito inteligente em suas colocações com sultileza para tentar levantar a bola de ALN, mais respeito sua decisão.

      eu assisti as 2 apresentações e tem coisas que você Nao observou, que SM tem serviços prestados no clube e conhece o clube em suas nuancias enquanto ALN fala da sua família mais Nao falou de serviços prestados ate pq Nao tem , ele apenas foi presidente do conselho quando boicotou Jonas Alvarenga a época. acho que realmente o fato de ALN ser político e falar muito melhor que SM te convenceu. mais democracia é isto ate porque o ALN falta transparência ao dizer qual ira ser sua diretoria , porque ele Nao fala? logo vc foi inteligente demais em colocar os problemas em SM e apresentar ALN como mais preparado.
      Walter, paragens pelo texto!

    • Obrigado, Renato. Você teve um olhar arguto, é possível que eu tenha feito isso mesmo, nem sempre de forma consciente. Sérgio Murilo realmente ganha no quesito serviços prestados. Acima de tudo, torço pelo Santa, e vença quem vencer, sei que no dia seguinte os palanques devem ser desarmados. Continuarei sendo sócio em dia, como tenho sido há algumas décadas, e colaborando com mais algo, na medida de minhas possibilidades, com qualquer presidente.
      Lamento apenas quando tricolores passam a se agredir por causa de nomes, deixando em segundo plano o nome que de fato importa, o do Santa Cruz.
      Lamento ainda que este mesmo texto, enviado também parao Blog do Santinha, lá não tenha saído.
      Saudações tricolores!

  9. Arnildo Ananias de Oliveira
    9

    Acho que o WALTER transcreveu, aqui, de uma forma límpida e fidedigna, o fórum de 5ª f última. Tb saí com o esse mesmo sentimento. Por sinal, ao chegar lá, me deparei com o fato inusitado de estar presente nas duas chapas dos respectivos Conselhos. Pedi encarecidamente à Coordenaçao de ambos os candidatos a retirada do meu nome pois, como já tinha adiantado oportunamente, não pretendia fazer parte do Conselho do SCFC neste próximo biênio e gostaria de oportunizar, também, a participação de gente mais jovem, no meu lugar. Já fui atendido.

    DIMAS,

    O SITE ficou bonito mas não está me parecendo muito funcional nem amigável. Essa cor escura, apesar de bonita, tb não está me agradando. Sinceramente não sei pontuar exatamente o que é. O fato é que não tenho me sentido muito confortável em acessá-lo. Que dizem as estatísticas – em termos de nº de acesso ao blog – apoós essa última mudança pra esta diagramação atual?

    SAUDASANTA

    • Arnildo,

      Prometo, tão logo passe a eleição, fazer uma nova enquete sobre o layout do Torcedor Coral. Se a maioria entender que ele não agrada, mudarei o layout.

      Pessoalmente, eu gosto muito. Talvez a gente esteja habituado ao estilo tradicional, coisa que eu mesmo não pretendo mais retornar, pois, para mim, já está ultrapassado. Entretanto, sei que alguns leitores não gostam muito da cor, porque é escuro e muitos acham que é difícil de ler. Outros, ao contrário, gostam bastante.

      Em todo o caso, farei a pesquisa e acatarei a decisão sábia dos leitores. Mais democrático que isso, impossível.

      Saudações corais,

      Dimas Lins

  10. Wilton Monteiro
    10

    Walter,
    Num linguajar mais popularesco diria que opinião e gosto, é feito AQUILO, cada um tem o seu e a sua.
    O danado é que muita gente não costuma respeitar e aceitar tal fato.
    A pluralidade de pensamentos é fato numa sociedade organizada.
    Não esquente! O patrulhamento anda rolando solto nos sites Corais.
    Lembrando que não ocorre por quem organiza, e sim por uma “turma” que anda ligada 24 horas nas opiniões que são postadas.
    Se forem tão zelosos para com nosso clube como são na PATRULHA, estaríamos bem na fita.

  11. Anderson Seabra
    11

    A eleição já passou e meu candidato foi derrotado, mas agora é a vez de ALN arregaçar as mangas e trabalhar. Quero que ALN dê certo e tire o clube da 4 divisão, ACHO ESSENCIAL MELHORA ESSES PONTOS

    1 – É essencial ampliar o quadro de sócios temos que conquistar pelo menos uns 20 mil. Coloquem a mesanlidade à R$ 25,00 com acesso a todos os jogos gratuitamente vamos ter um receita de 500 mil mês só com sócios. O Benfica de Portugal com um formato parecido tem hoje 171 mil sócios!

    2 – Arruda multi-uso vamos alugar o Arruda para shows e ganhar muito dinheiro, o São Paulo arrendou o Morumbi e levou 750 mil reais em apenas um show. ALN reveja, por favor, seu conceito, essa renda – ALUGUEL DO ESTÁDIO – é importante para melhorarmos o time, além disso existem meios de se preservar o gramado, veja que o Morumbi mantém seu gramado intacto depois de diversos shows.

    3- Mudar o formato da série C e D, sensibilizar a CBF para criar uma fórmula de pontos corridos onde o clube mantenha a atividade durante todo o segundo semestre. Com o risco do clube ser eliminado precocemente muito jogador não quer jogar a série C e D, mas se essa competição fosse de pontos corridos poderíamos trazer melhores jogadores.

  12. Anderson Seabra
    12

    SÃO PAULO F.C, A MÁQUINA DE FAZER DINHEIRO, ARRECADARÁ R$ 5 MI DE REAIS COM ALUGUEL DO SEU ESTÁDIO, O MORUMBI, PARA 5 SHOWS DE BANDAS INTERNACIONAIS

    Sem alugar seu estádio para os rivais Corinthians e Palmeiras, o São Paulo tem encontrado nos grandes shows uma fonte alternativa (e mais lucrativa) de renda. Para os próximos 12 meses, o clube já tem cinco datas confirmadas, o que deve render aos cofres tricolores cerca de 5 milhões de reais.

    De acordo com o diretor de marketing do clube, Adalberto Baptista dois shows já estão confirmados (e pagos) para este ano, mas o clube não confirma artistas e datas. A banda Rush já divulgou em seu site oficial que no dia 8 de outubro se apresenta no Morumbi. Ainda não há informações a respeito de ingressos.

    Ainda segundo Baptista, o São Paulo tem reservas para encerrar o ano tendo realizado dez shows no Morumbi, falta, porém, o pagamento. No primeiro semestre, os shows de Metaliica (duas vezes), Coldplay e Beyoncé fizeram com que o São Paulo, em apenas seis meses, atingisse a previsão orçamentária com shows para todo o ano de 2010. Se chegar a dez espetáculos no ano, ultrapassa em 120% a meta.

    No meio musical, os boatos dão conta de que Bon Jovi, Black Eyed Peas e Pearl Jam se apresentarão no Morumbi ainda este ano. O primeiro tocaria no mesmo palco que a banda Rush, em datas próximas, e os dois últimos se apresentariam no estádio em novembro. Além deles, Lady Gaga e U2 também estariam negociando.

  13. Anderson Seabra
    13

    ADALBERTO BAPTISTA DIRETOR DE MARKETING DO SÃO PAULO: ” O MORUMBI NÃO É UM ESTÁDIO DE FUTEBOL É UMA UNIDADE DE NEGÓCIO”

    Universidade do Futebol – Manter um estádio de futebol é algo caro para qualquer clube brasileiro. A utilização do local para eventos e shows é uma alternativa para garantir a sua sustentabilidade. Partindo-se do estágio atual, e tendo o Morumbi como parâmetro, como você enxerga a gestão de arenas no Brasil e o que pode ser feito para um upgrade com vistas a sustentabilidade?

    Adalberto Baptista – No que se refere a garantir a sustentabilidade de um estádio, a ideia é fazer com que todos os novos projetos sigam as normas mais ecologicamente corretas naquilo que tange a captação de água, utilização da energia solar, etc., o que colabora, também para a economia do clube.Com relação a estádios já existentes, é preciso que se tente realizar algumas adaptações, mas nem sempre com o mesmo êxito que se tem quando se trata da obra de um local novo para jogos. Por fim, naquilo que se liga à sustentabilidade econômica, eu só me sinto à vontade em falar sobre o Morumbi, assunto do qual tenho conhecimento pleno. Há mais de cinco anos ele é rentável e para o ano de 2010 a previsão é que ele seja a principal receita do orçamento do São Paulo. Ou seja, o Morumbi possui plena viabilidade econômica como uma unidade de negócio.

Regras de moderação do Torcedor Coral
O Torcedor Coral não se responsabiliza pelas opiniões de seus leitores, mas se reserva ao direitor de excluir, sem aviso prévio, os comentários que:
1. Façam acusações sem provas;
2. Configurem qualquer tipo de crime, de acordo com as leis do país;
3. Contenham ofensas pessoais a quem quer que seja, mesmo que o ofendido seja reconhecidamente um canalha;
4. Defendam ou enalteçam o LEF, pois nós somos liberais, mas nem tanto assim;
5. Utilizem e-mails falsos ou inexistentes;
6. Tenham características de chat ou bate-papo;
7. Copiem textos publicados em outros espaços virtuais, ao invés de publicarem os links das matérias originais.
8. Publiquem sistematicamente os mesmos comentários, repetições de ideias ou opiniões;
9. Publiquem comentários com prevalência em caixa alta, que é o mesmo que gritar na internet;
10. Manifestem intolerância à liberdade de opinião;
11. Tenham características de perseguição a outros leitores;
12. Manifestem, implícita ou explicitamente, mensagens eleitorais, tanto de candidatos a cargos no clube, quanto de partidos políticos;
13. Contenham mensagens abusivas, desagradáveis, ostensivas, cansativas e que não se utilizem de bom senso.

Algumas palavras estão programadas para cair automaticamente na moderação de modo a facilitar o cumprimento das regras. Assim, seu comentário será liberado o mais rápido possível, se for constatado que não houve violação.

O sistema anti-spam do Torcedor Coral, utilizado para evitar malwares ou vírus, ocasionalmente poderá reter indevidamente um comentário legítimo. Também poderão ser retidos indevidamente os comentários que contenham dois ou mais links, pois são através deles que ocorrem ataques ao blog. Tão logo esses casos sejam identificados, os comentários serão liberados.

Lembre-se, o trabalho no Torcedor Coral é realizado de forma voluntária por cada um dos editores, cronistas, moderadores e colaboradores, já que todos atuam profissionalmente em outras áreas. Dessa forma, tenha paciência, caso seu comentário não seja liberado imediatamente.

Para comentar regularmente, o autor deve ter um comentário aprovado anteriormente no Torcedor Coral.

Os casos omissos serão definidos pelos editores do blog.

Responder

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *