Uma Marca Destruída

 

Uns falam que a imagem é tudo. Outros discordam, afirmando que o que importa mesmo é o conteúdo. A sabedoria popular sentencia que “não se julga um livro pela capa”. Quando tratamos de pessoas, isso sem dúvida é uma verdade incontestável. Mas mesmo as pessoas não podem ou não devem descuidar das suas imagens. Afinal, a sociedade de forma geral é movida por boas imagens. Imagens esquisitas ou distorcidas são logo escanteadas.

Mas e quando a imagem a ser analisada é a de um produto ou serviço? Alguém aí compra produtos com as embalagens amassadas, arranhadas ou contrata um serviço de uma empresa suja, desorganizada e sem estrutura? Duvido muito. Por isso, empresas costumam ter o maior cuidado com seus produtos e serviços. Precisam ter suas marcas “limpas” para que possam comercializá-las com todo seu potencial. Criar uma marca forte e gerenciá-la de forma profissional, como se fosse um produto. Segundo vários especialistas em Marketing, esse é um dos componentes fundamentais para atrair pessoas.

Se alguém não reparou, estou falando do Santa Cruz Futebol Clube. Mais que um time de futebol. Mais que um clube. Uma MARCA. Pensando e observando o Santa Cruz por essa ótica, percebemos mais uma vez como foi maltratada a marca tricolor nos últimos anos. Na década de 70, éramos conhecidos como o “Terror do Nordeste”, nosso manto apareceu na capa da revista de maior circulação do País, estávamos consolidando um nome, uma marca em todo país.

Não vou me ater aos desmandos que ocorreram nos anos posteriores. Todos nós já sabemos de cabo a rabo. Corrupção, truculência, incompetência, amadorismo, dentre outras características foram associadas a nossa marca. Ou seja, uma propaganda negativa assombrosa. Salários atrasados, jogadores espancados, um estádio caindo aos pedaços, um clube que não tem nem energia. Esse é nosso legado. Estou tocando nesse tema, pois estava assistindo a partida entre Curitiba x Palmeiras, pela TV Bandeirantes, quando o “ex-narrador em atividade” Luciano do Valle proferiu uma pérola ao vivo para todo Brasil:

“Esse Carlinhos Paraíba realmente é um excelente jogador. E tem uma história complicada. Saiu do Santa Cruz, onde passava fome e não recebia salários, mas decidiu mudar. Enquanto outros permanecem na mesma situação”.

Qualquer instituição séria, que tenha um mínimo de cuidado com a sua marca, já teria se pronunciado quanto a algo desse tipo.

 Mas nossa marca quase não existe mais, é apenas associada a coisas ruins. Mais uma, menos uma, tanto faz.

 Imagino que é isso que devem pensar os nossos dirigentes. Ou isso ou algo como “somos maiores do que isso”. Ledo engano. Nossa marca teria que ser nosso maior patrimônio. Teria que ser tratada com um cuidado ímpar. Nosso Departamento de Marketing (que sonho!) teria que trabalhar nosso precioso bem em grupos de interesse: Torcedores, Patrocinadores, Governos, Outros Clubes, Exterior… Atuando de uma forma específica e inteligente para cada grupo.

Nós temos uma marca que é só nossa! Algo único e especial. E deveriam tratá-la como se a vida do clube dependesse dela. E no fundo depende.

19 Comentários

  1. Paulo Aguiar
    1

    Muito bom, Léo.

    Não ouvi o comentário de Luciano do Valle; mas já ouvi muitos ¨disse-me-disse¨ a respeito… mas este não é o ¨x¨ da questão, e sim, o esquecimento (a distruição) da nossa marca.

    Acho que a resposta você já disse: faz tempo que não temos um bom ¨produto¨ final…. e olhe que não precisa ser ¨tão bom assim¨ para ser vendável.

  2. Paulo Aguiar
    2

    Complementando:

    é óbvio que eu estava me referindo ao futebol.

    E, não, da torcida.

    abraços

  3. Anderson Seabra
    3

    POR QUE É IMPORTANTE QUE EDSON NOGUEIRA SE LICENCIE?

    Como o presidente está deveras desgatado, não conta com apoio nenhum da torcida, ao invés dele está buscando aglutinar membros do Santa Cruz, está os afastando e cavando a própria cumba dele e do Santa.

    Caso ele se licenciasse, seria possível criar uma campanha de sócios que iria arrecadar entorno de 300 mil reais/mês cada sócio pagaria R$ 15,00 por mês e teria direito a 2 ingressos. COM APENAS R$ 0,50 CENTAVOS POR DIA, 20.000 TORCEDORES CORAIS poderiam garantir mais do que a folha do clube. Poderíamos vender os ingressos de forma antecipada (começar a vender agora) e descentralizada o que facilitaria a ocupação total do estádio, 66040 torcedores. Além do apoio financeiro, os milhares de torcedores seriam fundamentais na ascensão do Santa Cruz para a Série B.

    EDINHO PELO AMOR DE DEUS, POR TUDO QUE É MAIS SAGRADO, VOCÊ JÁ DEU SUA CONTRIBUÍÇÃO AO CLUBE, VÁ TOMAR… UM AR FRESCO, OXIGENAR ESSA CABEÇA. O SANTA CRUZ PRECISA DE UMA SACUDIDA, INFEZMENTE A TORCIDA ESTÁ DISCRENTE COM VOCÊ. É HORA DE SE AFASTAR UM POUCO.
    VOCÊ DEVE CONSIDERAR QUE UMA PARCELA DE 90% DE UMA TORCIDA QUE TEM 3 MILHOES NÃO DEVE ESTAR ERRADA.
    NÃO SÃO TODOS QUE ESTÃO NADANDO CONTRA CORRENTE, É APENAS VOCÊ QUE NÃO PERCEBEU QUE A CORRENTE ESTÁ CONTRA VOCÊ.
    SE VOCÊ INSISTIR EM CONTINUAR, NÃO SÓ TERÁ IMPOSSIBILITADA SUA VOLTA PARA UM FUTURO, COMO TAMBÉM ESTARÁ APAGANDO TODA A SUA HISTÓRIA VENCERORA NO DESPORTO PERNAMBUCANO. PENSE NISSO

  4. Fábio Belmino
    4

    Perfeito

    O clube depende da marca que deve estar viva,limpa e atrativa para se agregar e fomentar receita e crescimento, porém inúmeros dirigentes que se suscederam na presidência do Glorioso santa Cruz Futebol Clube, pensaram e pensam unica e exclusivamente nas suas marcas enquanto políticos ou no crescimento pessoal do seu patrimônio.

  5. Fábio Belmino
    5

    Anderson seabra,

    se o presidentezinho perdedor oxigenar aquela caixa d’água acima do seu pescoço o que será de nós sem oxigênio?

  6. O texto de Leonardo é muito preciso, quase didático.

    Acrescentaria que essa marca ruim está colada também ao produto que poderia representar uma das nossas saídas – os jogadores formados no clube.

    Tudo que foi exposto por Leonardo impede que possamos negociar pelo preço justo o nosso “produto”. Quem vem buscar um atleta formado pelo Santa sabe estamos com a corda no pescoço e desconfia da qualidade do que vendemos.

    Então, mesmo que o jogador tenha talento, seja promissor, jamais será negociado pelo seu real valor.

    Quanto ao lamentável episódio envolvendo o Sr. Luciano do Valle, se houvesse um mínimo de seriedade e cuidado com a imagem do Santa Cruz ele seria chamado às falas e obrigado a se retratar.

    Sabemos da difícil situação que o clube atravessa, mas acredito que não chegamos a esse ponto. Sem contar que Carlinhos tinha um dos maiores salários do elenco e, na época, estávamos um pouquinho melhores do que hoje.

  7. Muito bom, Leonardo!

    Não estranho que o Departamento do Marketing se cale diante desse tipo de coisa: o problema aqui não é de difamação, é de péssima administração do clube mesmo, que chega ao cúmulo de não pagar salários.
    Marca boa é aquela que reflete a qualidade do produto. Qual o produto que temos hoje? Se não fôssemos torcedores, compraríamos? Ah, mas um dia essa tristeza acaba.

  8. insatisfeito
    8

    O Santa Cruz necessita, urgentemente, de que todos nós participemos do clube, queira o diminutivo ou não. Jogar as soluções goela abaixo dele! Diminuir o poder de mando dele no clube. Edinho pra Rainha da Inglaterra!

  9. josias de paula jr.
    9

    Excelente texto Léo.
    Ainda não muito longe conseguimos bons patrocinadores, a Parmalat e a Philips, por exemplo.
    É preciso apenas um mínimo de lucidez para reorganizar nossa imagem e conseguiremos vendê-la por um bom preço.

  10. Lorde Léo é sempre preciso. Agora fala da marca Santa Cruz. Marca esta, aliás, como ele mesmo diz, destruída ao longo do tempo.

    Saímos do Santa Cruz, que na década de setenta pagava o maior salário a um treinador de futebol no Brasil (ainda escreverei sobre isso por aqui) e hoje faz peneirão para completar o time profissional.

    Quem pode reerguer a marca somos nós mesmos. E o faremos, tão logo botemos o diminutivo para longe do Arruda.

    Saudações corais,

    Dimas Lins

  11. André Tricolor Virtual
    11

    Parabéns “Leonardo” pelo texto!

    É um caminho árduo o de recuparar uma MARCA fragmentada pela imcompetência e descaso! É um processo lento, possível e imprescindível para que possamos continuar existindo.

    O que ainda nos mantém vivos é a nostalgia do passado e a imensa torcida que possuímos, pois ainda se tratam de clientes fiéis! Ainda não conheço ninguém que tenha ‘virado casaca’, porém sabemos o quanto estamos perdendo espaço para os principais rivais!

    E se um dia existiu algum ‘Departamento de Marketing’ em nosso clube certamente não soube usar bem a nossa marca, pois grandes mentiras são ditas pelos nossos concorrentes e de tão corriquiras se tornam verdade!

    Abraços a todos !!!

  12. André Tricolor Virtual
    12

    * corriqueiras

  13. Vamos contribuir ligando para o número da CElPE (81 34120150 ), vc pode contribui com 1, 5 ou 10 reais.
    Vamos tirar o santinha da terceira, e estádio lotado em todos os jogos.
    Eu ja comecei a fazer minha parte liguei e passei email para muitos tricolores fazerem o mesmo, não adianta brigar agora e sim da apoio para tirarmos o time dessa situação humilhante.

  14. Legal ler sobre um tema que tem tudo a ver com minha atuação profissional (uma áreas mais importantes do design é a criação e reformulação de marcas/identidades visuais).

    Ana Cláudia falou aí em cima de “Departamento de Marketing” no clube; pois é, isso não existe, o que há são iniciativas pontuais/isoladas/nas coxas, como a campanha de sócios logo no começo da gestão, ou as propagandas que vão começar a passar na tv/rádio sobre a doação nas contas da celpe.

    Sei que o grupo que se reuniu durante meses para criar um planejamento estratégico (desprezado pelo diminutivo) abordou o tema, mas não sei os detalhes…

  15. Anderson Seabra
    15

    Não quero desestimular os que aqui estão, acho até que esta campanha da Celpe pode trazer alguns frutos já que ela vai buscar a torcida mais popular dando a oportunidade de muitos participarem, porém acho que esse modelo de angariar recursos já está obsoleto, o Santa Cruz deve conquistar dinheiro e não pedir. Para conquistar recursos deve oferecer SERVIÇOS. Devemos estar alerta para a sua transparência, pois se não houver lisura na campanha fica difícil sua continuidade.

    Na minha opinião, poderíamos ser muito mais exitoso caso lançássemos uma forte campanha de sócios para a Série C também a preços populares, segundo meus cálculos poderíamos angaria por volta de 700.000/mês!!! Isso não é devaneio basta apenas pensarmos um pouco. O Santa Cruz tem um estádio grandioso, têm muito time no Brasil que gostaria de ter um estádio do tamanho do nosso, outros vêem tentando, desesperadamente, aumentar a capacidade de suas dependências, a nossa torcida é proporcional ao tamanho do estádio, então, já que temos um grande estádio devemos ocupá-lo. Será que não é tangível o Santa Cruz conquistar 25 mil sócios pagando R$ 10,00 por mês!!! Gente isso dá apenas R$0,34 centavos por dia!!! Os sócios teriam direito a dois ingressos por mês e teriam acesso apenas ao anel superior. Outro tipo de sócio seria o Contribuinte Arquibancada, este contribuiria com R$ 13,00 mês e também teria direito a 2 ingressos no mês, por dia deveria economizar R$ 0,43 centavos !!!, o terceiro e último sócio popular seria o que iria ocupar as sociais, pagando R$15,00 mês, R$ 0,50 por dia, teria a mesma quantidade de ingressos citada a cima. Confira a tabela abaixo:

    Sócio Contribuinte Anel Superior
    25.000 x R$ 10,00 = R$ 250.000,00
    Sócio Contribuinte Arquibancada
    30.000 x R$ 13,00 = R$ 390.000,00
    Sócio Contribuinte
    5.040 x R$ 15,00 = 75.600,00

    250.000,00 + 390.000,00 + 75.600,00 = R$ 715.600,00 mês!!!
    715.600,00 x 12 = R$ 8.587.200,00 ano.

    Veja nossa força.

    Mas para isso dá certo seria preciso mudar o modo de arrecadação do clube, este que está aí não suportaria a demanda, seria preciso o pagamento e a emissão de boletos via internet, pagável em qualquer lotérica, pagamento via cartão de crédito, etc.

    Acho que Santa Cruz tem que acabar com esse auto-flagelo pois ele já nasceu grande e tem que se comportar como tal.

    Um abraço a todos os tricolores.

    Anderson Seabra
    Santa Cruz o clube mais querido das multidões!!!!

  16. Fábio Belmino
    16

    A propósito do que li sobre o Santa Cruz. Diz um colega que o Tricolor Coral está sem níquel para comprar nem mesmo um único e escasso cabeça de bagre. A qualquer momento, nós o veremos numa esquina, tocando realejo, com um periquito de tirar sorte. Eu li e reli. E nada descreve o meu espanto e o meu horror.

    Tudo o que foi escrito é de uma inveracidade total e estarrecedora. Cabe, então, a pergunta – como pode um jornalista agredir os fatos, como pode ele ignorar a evidência? Explico: – como tantos outros, o colega é cego para o óbvio. O que é o Santa Cruz? O maior clube do Brasil e do mundo. Repito – o maior clube do Brasil e do mundo. Isso é o óbvio mais que ululante.

    Chega a ser cômico falar nos seus problemas. De todos os clubes, o Tricolor COral é o que tem melhor saúde econômica, melhor saúde financeira. Se ainda usássemos o chapéu, teríamos que tirá-lo em sentida e obrigatória reverência, sempre que falássemos no seu nome. Os outros, todos os outros, estão vergados ao peso de dívidas como uma árvore ao peso dos frutos.

    O Santa Cruz, não. O Santa Cruz nasceu com a vocação da eternidade. Tudo pode passar, só o Tricolor Coral não passará, jamais.

    Quem diz é o óbvio ululante.

    Me permitir adaptar ete texto de Nelson Rodrigues

  17. Fábio Belmino
    17

    A propósito do que li sobre o Santa Cruz. Diz um colega que o Tricolor Coral está sem níquel para comprar nem mesmo um único e escasso cabeça de bagre. A qualquer momento, nós o veremos numa esquina, tocando realejo, com um periquito de tirar sorte. Eu li e reli. E nada descreve o meu espanto e o meu horror.

    Tudo o que foi escrito é de uma inveracidade total e estarrecedora. Cabe, então, a pergunta – como pode um jornalista agredir os fatos, como pode ele ignorar a evidência? Explico: – como tantos outros, o colega é cego para o óbvio. O que é o Santa Cruz? O maior clube do Brasil e do mundo. Repito – o maior clube do Brasil e do mundo. Isso é o óbvio mais que ululante.

    Chega a ser cômico falar nos seus problemas. De todos os clubes, o Tricolor COral é o que tem melhor saúde econômica, melhor saúde financeira. Se ainda usássemos o chapéu, teríamos que tirá-lo em sentida e obrigatória reverência, sempre que falássemos no seu nome. Os outros, todos os outros, estão vergados ao peso de dívidas como uma árvore ao peso dos frutos.

    O Santa Cruz, não. O Santa Cruz nasceu com a vocação da eternidade. Tudo pode passar, só o Tricolor Coral não passará, jamais.

    Quem diz é o óbvio ululante.

    Me permitir adaptar este texto de Nelson Rodrigues

  18. J. Antonio
    18

    Tenho certeza que a partir da nova gestão se criará um
    departamento de marketing bem organizado com pagamentos em boletos para um clube ser organizado tem que ter esse departamento que é o coração do clube que cuida da imagem arrecada recursos
    como disse o Anizio o Santa Cruz não tem nada quem
    faz o marketing é o próprio enviado do inferno sempre
    do lado negativo tais como:
    o Santa Cruz está falido
    o Santa Cruz é igual a uma carroça de pipoca
    falta dinheiro para comprar o óleo diesel
    falta dinheiro para comprar até o sal da comida na concentração etc etc etc
    Silvio Belém inventou a roda ao dizer que o Santa Cruz está sem dinheiro porque não tem investidor alguma
    empresa vai investir em firma na beira da felência

    Um abraço a todos os torcedores do nosso Santa Cruz

  19. è verdade, quem éramos nós e o que somos hoje, torcedores de pai para filho criando um vínculo de amor e respeito por nossas cores, o nosso tricolor merece respeito e nós tricolores não podemos desistir…. pois isso resgata a memória de nossos pais, e de nossos ante-passados………. chegou a hora de mudar………

Regras de moderação do Torcedor Coral
O Torcedor Coral não se responsabiliza pelas opiniões de seus leitores, mas se reserva ao direitor de excluir, sem aviso prévio, os comentários que:
1. Façam acusações sem provas;
2. Configurem qualquer tipo de crime, de acordo com as leis do país;
3. Contenham ofensas pessoais a quem quer que seja, mesmo que o ofendido seja reconhecidamente um canalha;
4. Defendam ou enalteçam o LEF, pois nós somos liberais, mas nem tanto assim;
5. Utilizem e-mails falsos ou inexistentes;
6. Tenham características de chat ou bate-papo;
7. Copiem textos publicados em outros espaços virtuais, ao invés de publicarem os links das matérias originais.
8. Publiquem sistematicamente os mesmos comentários, repetições de ideias ou opiniões;
9. Publiquem comentários com prevalência em caixa alta, que é o mesmo que gritar na internet;
10. Manifestem intolerância à liberdade de opinião;
11. Tenham características de perseguição a outros leitores;
12. Manifestem, implícita ou explicitamente, mensagens eleitorais, tanto de candidatos a cargos no clube, quanto de partidos políticos;
13. Contenham mensagens abusivas, desagradáveis, ostensivas, cansativas e que não se utilizem de bom senso.

Algumas palavras estão programadas para cair automaticamente na moderação de modo a facilitar o cumprimento das regras. Assim, seu comentário será liberado o mais rápido possível, se for constatado que não houve violação.

O sistema anti-spam do Torcedor Coral, utilizado para evitar malwares ou vírus, ocasionalmente poderá reter indevidamente um comentário legítimo. Também poderão ser retidos indevidamente os comentários que contenham dois ou mais links, pois são através deles que ocorrem ataques ao blog. Tão logo esses casos sejam identificados, os comentários serão liberados.

Lembre-se, o trabalho no Torcedor Coral é realizado de forma voluntária por cada um dos editores, cronistas, moderadores e colaboradores, já que todos atuam profissionalmente em outras áreas. Dessa forma, tenha paciência, caso seu comentário não seja liberado imediatamente.

Para comentar regularmente, o autor deve ter um comentário aprovado anteriormente no Torcedor Coral.

Os casos omissos serão definidos pelos editores do blog.

Responder

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *