A paciência e a perfeição

nick-henderson.jpg

Conheço Perrusi. Além de meu amigo, é meu psiquiatra informal. Mas como tal, nessa relação de amizade-e-terapêutica, expõe-se. Logo, sei quais são suas intenções ao escrever seus dois últimos artigos aqui no TC. E, em geral, concordo com as mesmas. Mas julgo que valha a pena comentar um pouquinho suas idéias; é o que pretendo nas linhas que seguem.

Artur fala, primeiro, antes do jogo com o Porto, em paciência; após o massacre, em esquecimento. O que pretende é abordar qual estado de espírito deve nortear a alma tricolor na atual tentativa de ressurreição. Pois bem, o que acho? Acho que a paciência é muito importante, mas tem limites. E o esquecimento, bom… Esqueçamo-lo, por enquanto.

Antes de tudo quero deixar bem claro: tirar o Santa da cova em que está metido exige, requer, impõe… Paciência. Mas essa palavrinha pode suscitar atitudes bem díspares. Falando de maneira mais direta: há um grande risco na paciência que é tornar-se passividade! Aliás, é bom lembrar que a origem latina da palavra (sempre o lado culto do TC) é padecer. Ser paciente é ser sábio em relação ao tempo, não atropelar prazos, não forçar a noite antes do fim da tarde. Mas esperar por esperar, sem marcos temporários, esperar imóvel, impassivelmente, é uma puta perda de tempo. Assim, o que devemos fazer sempre é, enquanto esperamos, agir corretamente, adequadamente, para que nosso objeto de desejo, nosso objetivo seja alcançado o mais breve.

Não sou, repito, e não defendo os apressadinhos. Não me juntarei àqueles que querem o Tricolor Coral campeão mundial já amanhã. Mas discordo quando se fala em “o tempo da crítica vai chegar”. O tempo da crítica nunca pode ser suspenso! Senão daremos asas, dentes e garras à burrice, esse apostolado dos passivos e interesseiros. Devemos ser pacientes com a situação do Santa, mas sempre ungidos de certa inquietação, monitorando criticamente os desvios de caminho, ou seja, agindo da melhor forma para apressar, na medida do possível, nosso objetivo: um Santa vencedor, hegemônico e forte.

Confio no trabalho que está sendo realizado no futebol na gestão FBC, o Messias do Beberibe. Entretanto, algumas questões devem ser levantadas. Exemplos: por que tentar montar um time apenas de volantes (no jogo contra o Porto chegamos a ter cinco atuando!)? Por que alijar, sobretudo nesse início de temporada, quando os contratados estão visivelmente fora de forma, praticamente a totalidade dos garotos da base que havíamos lançado ano passado? Pelo amor de Deus alguém me explique como enxergar que Miller é pior que o tal do William!

Precisamos de mais jogadores criativos no meio de campo, caso contrário não chegaremos aos nossos objetivos. Sou daqueles que acham que o Santa deve buscar, sempre, ser campeão. Em 2009 para mim não há diferenças. Se chegarmos em terceiro ou quarto, atrás de quem está na primeira divisão, paciência. Mas a meta é o campeonato! Buscar a quarta colocação é sofrer por objetivo pouco nobre e acabaremos lá trás na tabela. Ainda bem que FBC, nesse ponto, pensa de modo similar. Precisamos:

  • Ter paciência;
  • Não sermos passivos;
  • Não abandonarmos nunca a crítica; embora não podemos cair numa crítica tola, apressada, irrealista;
  • Traçar as metas certas, pois do contrário sofreremos em vão, padeceremos inutilmente. Como dizia Santo Agostinho, glosando sobre A Paciência:

“Quando, pois, vês que

alguém suporta algo pacientemente,

não deves louvar imediatamente

a sua paciência, a

qual só se torna manifesta pela

causa do sofrer. Quando aquela

é boa, então esta é verdadeira”

No domingo, todos ao Arruda. Pacientes, espertos e críticos.

19 Comentários

  1. Luis Célio
    1

    Com o anúncio de que será construído um novo estádio em São Lourenço da Mata para a copa de 2014, uma legião de torcedores do |Santa Cruz, começaram a questionar o Governador, porque ele não optou pela Reforma do Arruda, transformando aquele estádio na Arena Coral já que era muito mais em conta.
    O próprio Governador ,numa conversa imaginária comigo, explicou porque não preferiu investir na Arena Coral.

    Fala Governador;

    1)O Projeto da Arena Coral é mais em conta, e mais viável, não resta dúvida, mas como é que gastarei os 150 Milhões que irei captar de empresários e do governo Federal.Se na Arena só precisarei gastar 20, aí me quebra, não sobrará quase nada pro caixa 2.
    2) Se reformar o arrudão, Como é que iremos criar as boquinhas, e os cabides de empregos. É melhor construir outro,pq da prá entrosar todo mundo, todos os meus aspones irão participar da farra. Todo mundo garante uma mamatinha, e ainda faz média com construtoras, empreiteros, empresários, para depois me ajudar na campanha.Pq depois vou cobrar.
    3) Porque irei me indispor com as barbirecas, e com as coisestes do mastro, equipando o estádio alheio.Não vou arrumar sarna pra me coçar não, preciso dos votos de todo mundo, até dos torcedores do Íbis.
    4)Ora todos sabem que em 2010, sou candidato a reeleição, e em julho de 2014 quando a Copa do Mundo estiver acontecendo, todas as TV´s do mundo estarão mostrando o estádio que eu construí,e estarei perto de encerrar o meu mandato, tendo uma obra faraônica para apresentar ao povo, que gosta de vê é obra grande, essa de economizar o dinheiro da obra, pra investir em saúde, educação não tá com nada.È obra do Lombardi, você fala e ninguèm Sabe o que é.
    5)E também se eu Reformar o arruda, não terei como capitalizar isso prá mim, mas em São Lourenço, o que vai ter de prefeito babão naquela região e outras tuias de vereadores xeleléu, me garantindo voto não tá no gibi.
    6)E outra, quem enfeita boneca pros outros brincar, é o Corno, voces acham que eu vou dar uma chance dessa a FBC, nem morto.
    Aí eu não me contive e perguntei, peraí Governador naõ tem nem uma chancezinha?
    – Tem, No dia em que o gorila vencer o Tarzan.

  2. Josias, o Santo quando disse isso que você expôs acima
    já profetizava, que nós torcedores do Santa teriamos
    paciencia porque sofreriamos por uma boa causa, o
    Santa Cruz.
    Saudações Corais.

  3. Rapaz, estive no Arruda pela primeira vez desde que começou a reforma. Nesse momento, saio da paciência, esqueço o esquecimento e caio na empolgação! Sim, sim, o time, etc e tal, mas os cabras estão fazendo um trabalho espetacular no clube — 10 anos em quatro meses (e olhe que estou sendo moderado).

    Eu e Dimas (que atropelou a rede bobo), juntamente com Edward, fizemos uma entrevista bem interessante com o presidente da patrimonial (José Augusto de Paula). Tentarei fazer algumas crônicas a respeito dessa experiência no Colosso.

    E pisei o gramado novo. Desde 1976 que não pisava no gramado do Arruda. Enquanto todo mundo entrevistava FBC, inclusive Dimas (o reporter que acabou com a hegemonia da blobo), eu arrancava tufos de grama — escondi uma parte na calça: quem quiser um pouco, está à venda. E aproveitei, engoli um pedaço e ruminei feito um bovídeo tricolor.

  4. Muito bom o texto, excelente. Paciência não é passividade, e é por isso que vou seguir os conselhos de Ducaldo, ficando bem longe dos mais azedos críticos e apressados. Vou ver meu Santa, o Arrudão, ver um time e não um amontoado de arranjos, pequenas alegrias num mar de coisa ruim pelo que passamos nos últimos tempos. Também quero ganhar, esta conversa de ser 4º lugar não é comigo, temos que ter uma meta vencedora, mesmo que a médio prazo. No fundo, projeto que não seremos campeões, mas vamos jogar querendo ser. Sem medo de perder, mas com vontade de vencer.

  5. Boa Perrusi!!

    Prazer ter te conhecido cara!

    Foi muito bom ter ido ao arruda ver a quantidade de gente trabalhando sem parar pra esse jogo.

    E não para por ai.

    Abraços

  6. Excelente texto. Já troquei uns emails com a turma do TC, opinei a rspeito de Márcio Bittencourt e tenho meus temores quanto à qualidade das contratações, mas, em nome de uma boa causa, guardo-os para mim mesmo.

    Qualquer coisa que se diga agora ou até um determinado período de tempo (não me perguntem, que não sei precisar)será agregado e abafado pelo coro dos “eu-quero-time-faz-um-time-que-a-torcida-chega-técnico-novo-já-um-dirigente-da-casa-no-futebol-bom-mesmo-era-em-90-93-95-2005”, sem contar o LEF prontinho para por as patas onde não deve.

    Time bom é consequência de clube bem estruturado e não o contrário. Em outro tempos, em outro contexto, havia lugar apenas para “times” com alguma coisa em volta. Hoje não há mais, e quem não se dá, ou nãose deu conta disso, entrou pelo cano.

    Comparem a situação de Vasco, Flamengo, Fluminense, Botafogo e outros, com São Paulo, Internacional, Cruzeiro e Grêmio (recomendo, mais uma vez, “O buraco negro do futebol” no site da ESPN Brasil).

    De que servem aos clubes cariocas (ou devo dizer aos times?) os títulos conquistados e os grandes times do passado? Estão todos falidos, têm dívidas maiores do que a nossa e patrimônios rídiculos se comparados às suas glórias.

    No quesito patrimônio, acho eu, estão até abaixo do Santa. Basta comparar o conjunto sede-estádio de qualquer um deles com o nosso. A diferença quem faz é a máfia dos 13.

    O Inter, que eu considero o melhor exemplo, não saiu de quase rebaixado montando um time campeão no ano seguinte. Pelo contrário. O processo foi razoavelmente longo e foi semelhante ao que estamos passando, guardadas as diferenças e proporções. Reestruturação total e times progressivamente melhores, até chegar àquele que foi campeão mundial.

    Para citar um caso mais próximo. Lembram da nossa co-inimiga Barbie? Doze anos seguidos na segundona, com direito a passagem pela terceirona, da qual só saiu por causa de uma virada de mesa. Limparam a casa, puseram ordem e, aí sim, partiram para aquele bi-campeonato, de desagradável lembrança para nós. O “time” não veio primeiro.

    Claro que não dá para compatibilizar a completa reestruturação do nosso clube com outro sétimo lugar no bode-rouco. Mas, também não dá para agüentar corinhos exigindo mais contratações e novo treinador após a segunda rodada do primeiro turno do campeonato, quando quase metade contratados sequer fez sua estréia.

    É provável que haja atletas de baixa qualidade entre os que aí estão, mas, três coletivos servem no máximo para que decorem o nome dos colegas e não para formar um time seja lá do que for.

    Lembram de Stanley e Gonçalves?
    Viraram craques? ou estão se dando bem por jogar numa equipe que está treinando desde outubro/ novembro?
    É aconselhável contratá-los novamente, já que nossa defesa tomou quatro e eles não tomaram nenhum gol?

    Vou tomar olvidex, surdex, vidrex, coca-cola com rivotril, me segurar e cair na empolgação, igual a Artur. Tenho acompanhado o mais de perto que posso as mudanças no clube, quero vê-las consolidadas e vou aceitar as magras vitórias ou tropeços (torço para que não me aconteça mais nenhuma goleada, e só) até rachar o bico.

    Quem aguentou toda a desgraça da era diminutiva, sem nenhuma contrapartida, tem a obrigação de aguentar o bode-rouco 2009 em nome dos 10 anos em quatro meses, como bem disse Artur.

    Eu sei que o futebol é o carro-chefe do clube, blá-blá-blá e outros chavões. Mas, hoje futebol é “business” e esse carro só anda sozinho em time de várzea ou pseudo agremiações pertencentes a empresários. Mude-se a mentalidade ou voltemos todos, romanticamente, à praça de Santa Cruz e às peladas domingueiras.

  7. Recuerdos de Ypacaray: em 2006 a coisa tomou 4×0 do Central, na 6ª rodada, em pleno chiqueiro. E o time da coisa estava bem mais organizado do que estamos agora (se é possível dizer que já temos time).

    O Central ficou em 6º lugar no 1º turno e em 7º no segundo.

    Quem ganhou o título?

    O campeonato é outro, os times são diferentes, mas, se não é possível acreditar em título, prever tragédias também não.

  8. Carlos Orlando
    8

    Ducaldo, baixou o “cabôco” em tu, foi homi….????
    Meniino, isso é um compêndio tricolor. Análise contundente e direta a respeito de nossas antigas mazelas e do que podemos vir a ser no futuro.
    Parabéns pelas sábias palavras.

    PS: Muito bom o texto do Josias. Valeu!!!!

    Sds.corais

  9. Concordo com Josias, o poeta do TC, sobre o papel da crítica. É isso mesmo. E concordo, pra variar, com tudo o que disse Ducaldo, a verve mais certeira da blogosfera. Proponho o seguinte consenso:

    – Paciência com o futebol
    – Crítica na análise, ou seja, a arte ou faculdade de examinar e/ou julgar tudo o que diz respeito ao Santinha sem sectarismo, utilizando a razão.
    – Empolgação com o clube (quem for lá sai transformado, podem crer)
    – Humor. Jamais perder o humor. Sem humor, a paciência vira sofrimento, a empolgação vira babação e a crítica, intolerância.

    Depois de ruminar um pedaço de grama de nosso gramado, percebi a verdade. Nossos dirigentes, na verdade, são extraterrestres. Vieram do planeta Labor. Não param de trabalhar, os coitados. E ainda são simpáticos, os ETs. Sorriam, enquanto trabalhavam! Chega deu agonia, principalmente para um adepto ideológico da preguiça, como eu. Vi reuniões e reuniões, uma delas com o grupo das divisões de base, com Fred Arruda (ele parece humano, mas não é — seu imenso nariz, na realidade, são antenas disfarçadas).

    Fred Dias, foi um prazer conhecê-lo. E eu que pensei que vc fosse um cabra mais velho. É um extraterrestre bebê!

  10. Fabiano Pinheiro
    10

    ducaldo, Perfeito!!!! Concordo em número, gênero e grau com teus dois posts, embora tenha tido de me expor para tentar frear uma onda de desespero que começou a surgir após quarta feira.
    O negócio agora é pensar na festa de amnhã e pronto, ver o como as coisas se desenrolam.
    Vamos curtir o que já temos de bom.
    E entre Josias e Artur, usemos a sabedoria.

  11. Fabiano Pinheiro
    11

    Perrussi, sobre Fred Dias realmente eu concordo: Tem de ser um ET. O problema é que os Ets também erram. Eles pegaram um corpo de um menino de 13 anos e colocaram Fred Dias nele. Depois que viram a merda que fizeram ainda tentaram inchá-lo um pouquinho, mas não deu jeito. KKKKKKKK Agora as antenas disfarçadas de Fred Arruda… Putz! KKKKKKK

  12. Pessoal, para que fique bem claro: concordo com todos os comentários até aqui. Acho que devemos nos empolgar com o trabalho incrível que estão fazendo no patrimônio, pois em qualquer clube sério o patrimônio deve gerar receitas. A festa amanhã será inesquecível!! Quem não for, se arrependerá pelo resto da vida….
    Também acho que não podemos julgar o time agora. Inclusive há uma falácia na imprensa, a qual sustenta que o problema foi o recesso dado por Bittencourt no período “de festas”. Ora, os jogadores chegaram dia 02! Como se pode falar em recesso?! Sacabagem.
    Repito o que disse para vários amigos: alguns jogadores vi jogar em outros clubes e me agradam muito. Exemplo: Leandro Camilo, André Horts, Hélder e Adilson. Com o time temos de ter PACIÊNCIA! É inegável isso. Cobrar resultados, e fazer escândalos, é dar uma de apressadinho. É preciso tempo, espera e paciência. Disso concordamos todos. Só quis chamar a atenção (e não acho que me afaste de Artur nesse ponto) para que não percamos a crítica. O fortalecimento do Santa passa pela sabedoria da calma, a costância da paciência e o aperfeiçoamento contínuo da crítica.
    Por fim, um ponto pessoal meu: o Santa como clube grande deve mirar objetivos grandes. Devemos pensar em ganhar o campeonato, mesmo sabendo que podemos chegar em 4o lugar, ou 5o etc. Mas, com o orçamento que temos, a retaguarda da diretoria atual, a história, a “camisa” e, mesmo, o poder de investimento, nunca deveremos abnegar do Bode-Rouco… Eu, repito e termino, além de paciente, tenho muitas esperanças.
    Quem sabe dia 08 de fevreiro (meu aniversário), no clássico com a coisa, não estejamos lutando ainda pelo turno? E se for apenas dá-lhe uma lapada? Aí é graça!! Vai ser teste de fogo para a reforma do Arrudão…
    Saudações corais a todos.

  13. Isso é que é clima: de recomeço, reinauguração, reconstrução, retomada, reciclagem, reinvenção, renascer, reviver. Bora, Santa. Estamos atravessando um deserto, com pouca água, poucos camelos, quem ficar reclamando do sol e da escassez de água, melhor ficar pelo caminho ou num oásis. O caminho é longo e árduo, mas ver o Santa Cruz vitorioso é a grande recompensa. Então, vamos aproveitar este clima e dizer que somos fortes, ainda não morremos como alguns pensam ou querem nos fazer pensar. Isto É O SANTA CRUZ, CAÇAMBA! E sua épica história, de derrotas, empates e muitas glórias!

  14. O Clube

    Santa Cruz quer voltar com força à Timemania

    Publicado em 17 de janeiro de 2009, às 12:48

    Por Redação CoralNET

    A Timemania é uma loteria criada pelo Governo Federal com o objetivo de sanear as dívidas dos clubes brasileiros. Os clubes participantes da loteria têm suas rendas destinadas a pagar dívidas junto ao Governo (INSS, FGTS, por exemplo).

    As apostas podem ser realizadas em lotéricas da Caixa Econômica Federal e para jogar basta escolher números e seu time do coração. Se acertar, você será premiado.

    Além disso, cada aposta que um clube recebe como “clube do coração”, contribuirá para o Ranking Nacional da Timemania. É fundamental para um clube estar entre os 20 primeiros, pois estes recebem uma proporção diferenciada de dinheiro destinado à quitação de suas dívidas. Futuramente, os clubes que tiverem suas dívidas quitadas passarão a receber o dinheiro diretamente em seu caixa.

    Recentemente, o Santa Cruz esteve entre 20 primeiros, porém, foi ultrapassado por outros clubes que tiveram atividades ligadas ao futebol funcionando até o fim de 2008. Com a retomada do futebol e a volta da torcida à sua casa, o Mundão do Arruda, uma parceria envolvendo o departamento de Marketing e o departamento de Esportes Amadores visa alavancar as apostas tricolores na Timemania. A ação será conforme a seguir:

    1. Várias pessoas estarão nos diversos setores do estádio: acessos externos, arquibancada superior, arquibancada inferior, sociais, cadeiras. Estas pessoas estarão devidamente uniformizadas e identificadas.

    2. Cada torcedor poderá comprar um ou mais bilhetes. Estes bilhetes custarão – cada um – R$ 2.00. Cada aposta terá 1.00 destinado para as apostas da Timemania e o outro R$ 1.00 destinado às Divisões de Base do Santa Cruz Futebol Clube.

    3. Posteriormente, o clube se responsabilizará pelas apostas junto às loterias da Caixa.

    Com isto, espera-se a contribuição do torcedor do Santa Cruz para que possamos voltar a estar entre os primeiros clubes do Brasil e, ao mesmo tempo, oferecer melhores condições para o trabalho de base no Santa Cruz. É importante mencionar que, além da parceria envolvendo os departamento de Marketing e Esportes Amadores, estão envolvidos muitos voluntários torcedores do Santa Cruz para viabilizar esta ação.

    Fonte: Agência CoralNET de Notícias

    PESSOAL VAMOS APOSTAR!!!!!!

  15. Julio cesar
    15

    Temos que nos organizar primeiro nosso treinador não é bom não vamos ser campeão este ano mas com o que esta sendo feito da pra voltar pra terceirona

  16. Acabo de chegar da sede, após mais uma jornada etílica coral, e fiquei besta com a movimentação do povo para regularizar a situação como sócio ou se cadastrar. Depois de quarta-feira achei que haveria uma esfriada, mas me enganei completamente.

    Geó, fica frio. Disse antes e repito: excelente texto. Nem de longe é possível interpretá-lo como mais um discurso dos críticos apressados de plantão. Também tenho meus temores e desconfianças; apenas vou mantê-los distante do público externo enquanto não tiver material suficiente para uma boa avaliação e a causa me parecer boa.

    Meu aniversário também é no dia 08 de fevereiro e espero receber de presente uma vitória contra a coisa.

  17. Sobre o trabalho de Fred Arruda, com quem não tive mais contato, parece estar a todo vapor.

    Tenho por hábito fuçar o site da Confederação Brasileira de Farsantes e vi que o Santa contratou um número considerável de atletas na faixa etária dos 18 anos.

    Como fomos campeões na categoria infantil (até 15 anos) e terceiro colocados no juvenil, creio poderemos ter bons frutos num futuro próximo.

    Temos um bom projetopara as divisões de base e uma pessoa qualificada para levá-lo adiante.

  18. O SANTINHA TÁ GANHANDO EHEHEH AI MEU CORAÇÃO TRICOLOR ! DA-LHE MARCELÃO…..

  19. im thinking of buying one, who has ever bought one of these:

    http://petitestarzia.webnode.com/

Regras de moderação do Torcedor Coral
O Torcedor Coral não se responsabiliza pelas opiniões de seus leitores, mas se reserva ao direitor de excluir, sem aviso prévio, os comentários que:
1. Façam acusações sem provas;
2. Configurem qualquer tipo de crime, de acordo com as leis do país;
3. Contenham ofensas pessoais a quem quer que seja, mesmo que o ofendido seja reconhecidamente um canalha;
4. Defendam ou enalteçam o LEF, pois nós somos liberais, mas nem tanto assim;
5. Utilizem e-mails falsos ou inexistentes;
6. Tenham características de chat ou bate-papo;
7. Copiem textos publicados em outros espaços virtuais, ao invés de publicarem os links das matérias originais.
8. Publiquem sistematicamente os mesmos comentários, repetições de ideias ou opiniões;
9. Publiquem comentários com prevalência em caixa alta, que é o mesmo que gritar na internet;
10. Manifestem intolerância à liberdade de opinião;
11. Tenham características de perseguição a outros leitores;
12. Manifestem, implícita ou explicitamente, mensagens eleitorais, tanto de candidatos a cargos no clube, quanto de partidos políticos;
13. Contenham mensagens abusivas, desagradáveis, ostensivas, cansativas e que não se utilizem de bom senso.

Algumas palavras estão programadas para cair automaticamente na moderação de modo a facilitar o cumprimento das regras. Assim, seu comentário será liberado o mais rápido possível, se for constatado que não houve violação.

O sistema anti-spam do Torcedor Coral, utilizado para evitar malwares ou vírus, ocasionalmente poderá reter indevidamente um comentário legítimo. Também poderão ser retidos indevidamente os comentários que contenham dois ou mais links, pois são através deles que ocorrem ataques ao blog. Tão logo esses casos sejam identificados, os comentários serão liberados.

Lembre-se, o trabalho no Torcedor Coral é realizado de forma voluntária por cada um dos editores, cronistas, moderadores e colaboradores, já que todos atuam profissionalmente em outras áreas. Dessa forma, tenha paciência, caso seu comentário não seja liberado imediatamente.

Para comentar regularmente, o autor deve ter um comentário aprovado anteriormente no Torcedor Coral.

Os casos omissos serão definidos pelos editores do blog.

Responder

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *