Uma coisa completamente insignificante

vidro-quebrado

O poeta dizia: “pode ir armando o correto, preparando aquele feijão preto que eu tô voltando, põe meia dúzia de Brahma pra gelar (…) que eu tô voltando”. Bem, amiguinhos, não tô voltando pro Brasil. Ainda. Mas a vontade de comer uma carne de sol com feijão verde é grande. Maior ainda é a vontade de voltar ao Mundão, de cara nova. Infelizmente não chegarei a tempo da final do Bode-roucão deste ano, volto em maio. De toda forma, o recado está dado. To voltando mesmo é a escrever para o TC.

Antes de começar o texto propriamente dito, devo aos meus inúmeros fãs espalhados por este mundo afora uma explicação pela “omissão um tanto forçada” ou “pela duração dessa temporada”. A verdade é que, por uma coincidência do destino, tive que mudar de casa logo após a eliminação da série C do ano passado. Ademais, contei com a imensa competência dos serviços de telefonia espanhóis (como senti saudades da Velox e da Telemar!) para a instalação da internet. Tive que me mudar outra vez para voltar a ter acesso à grande rede. Por outro lado, não achei ruim. A nossa situação era catastrófica e a única luz que via no fim do túnel era a de um trem, ainda por cima de alta velocidade. Algumas vezes é bom estar numa ilha deserta. Perdi a vontade de escrever também. E assim se passaram seis meses. Confesso ainda que já estava morto de vergonha de chamar Dimas de Chefinho. Mas o grande chefe provou que é grande, entendeu minha tristeza e seguiu me pagando as merrecas mensais. Também não disse pros da pesada que me viu chorando e, sempre que possível, me mandou uma notícia boa.

Pois bem, nada melhor que voltar a escrever numa semana como essa. Completamos 95 anos de glórias e de tristezas também. A vida, afinal, não é só feita de alegrias. Mas sempre com o orgulho em três cores. Alem do mais, esta é uma semana de clássicos. Depois de 2 anos, voltamos a enfrentar as barbies e temos um encontro com certa cachorra emperucada, cheia de laquê, no próximo domingo. Enfim, uma semana especial. Ia escrever sobre algo que me passou ontem, na minha pelada das terças-feiras, mas, no meio da emoção do aniversário, me lembrei de uma anedota que passou com Seu Bolívar, um tricolor arretado, e mudei de idéia.

Seu Bolívar era o avô de umas primas minhas. Nasceu em 1912 e desde então já era tricolor. Morreu no triste ano passado, aos 96 anos. A última vez em que estive com ele foi numa noite de natal, na casa de uma prima. Era o natal de 2003 e o Santinha preparava a festa dos seus 90 anos. Neste dia, ele me contou uma série de histórias. Disse-me que foi testemunha do nosso primeiro título, do super, do bi-super, do tri-super e que viu o penta de perto. Viu também o Santinha desbancar a seleção brasileira, entre tantos outros momentos. Foi um papo dos mais prazerosos que tive na minha vida. Mas o que ficou marcado na minha memória foi uma brincadeira que tentaram armar para cima dele.

Minha prima, que adora brincar com as bonecas barbie, era casada com um adorador da cachorra de peruca. O tal sujeito, para provocar o velho, lhe serviu uma bebida, não lembro qual, num copo da coisa maldita e ficou esperando a reação. Seu Bolívar viu o copo, fez uma brincadeira que não entendi bem e deu tranqüilamente o primeiro gole. Minha prima, para provocar, perguntou:

– vovô, o senhor bebendo num copo da coisa?

Seu Bolívar abriu um sorriso e respondeu:

– Minha filha, sou dois anos mais velho que o Santa Cruz e sou tricolor desde que nasci. Você acha mesmo que esse copo tem alguma importância? Para mim, este é um copo como outro qualquer, feio pra danar, mas não é nada mais que um insignificante copo.

E seguiu bebendo como se nada tivesse acontecido.

O adorador de mastros, nesse momento, deu um sorriso amarelo, como quem percebe a insignificância do seu pobre copo, ou melhor, do seu “clube”.

Semana passada eu estava na Alemanha, na casa de uma prima do outro lado da família. Ao chegar, na hora do jantar, seu filho, um alemãozinho de 10 anos, torcedor do Bayern de Monique na Alemanha, e do América de Recife no Brasil, me perguntou para qual time eu torcia. Disse que era tricolor. Ele, então, foi até o armário e disse que tinha uma coisa para mim. Era uma caneca. Sem reparar bem, até que a caneca era bonita, era tricolor. Apenas de perto era possível ver a foto da cachorra de peruca. Acho que quem a desenhou fez assim para vender mais. Vi o desenho e brinquei dizendo que não beberia nada naquilo. A partir daí, todos os dias, pela manhã, ele deixava a canequinha na mesa. Eu, tranquilamente, pagava outra e tomava meu café.

No último dia, pouco antes de ir ao aeroporto, estávamos tomando um cafezinho quando o garoto chega com a caneca na mão perguntando se eu não beberia nela de jeito nenhum. Nesse momento, me lembrei de Seu Bolívar. Perguntei ao garoto se ele fazia tanta questão que eu bebesse na canequinha. Ele apenas balançou a cabeça afirmativamente. Disse-lhe que não teria nenhum problema e que aquela caneca era uma coisa insignificante para mim. Ele rindo, colocou o café e esperou que eu bebesse. Eu, tranquilamente, segurei a caneca e quando a aproximava da minha boca, ela escorregou. Tive sorte de não me queimar. Mas a pobre caneca se espatifou em mil pedaços. Todos rimos, ninguém chorou a sua morte.

Seu Bolívar tinha razão, aquilo não era nada mais nada menos que uma coisa completamente insignificante.

Acesso aos portões do Arruda no próximo domingo:

[singlepic id=66 w=150 h=100 float=center]

Clique na imagem para ampliar

37 Comentários

  1. Fábio Belmino
    1

    O clube da seita é insignificante assim como seus míseros torcedores modinha, mas a exitência deles faz minha alegria nessas épocas de descabaçamento.
    Ainda bem que agora até para cirurgia plástica existe a possibilidade de consórcio assim facilita o acesso delas as cirurgias de perínio e curínio.

    Quanto a Claudemir “Neves” Gomes manda ele chupar uma caixa de parafusos até virar prego.

  2. Doido, volte logo. Pega esse avião. Vc terá razão de correr assim desse frio. Mas beija o escudo tricolor, antes que um aventureiro lance mão. Agora, sinceramente, pede perdão pela duração dessa temporada; pois, aqui, estamos levando, e a vida continua à toa. E, convenhamos, temos notícias boas.

  3. A volta de Bosquímano é um alento. Traz com ele a conversa boa, a prosa e – vocês não perdem por esperar – o escracho.

    Apesar da ausência, mantive em dia o salário de Bosco, pago, evidentemente, em Merreca, a moeda oficial do Torcedor Coral.

    Mas bom mesmo vai ser encontrar Bosquímano na terrinha, lá por meados de maio. Bosco estará de volta à terra e não apenas matará a saudade de uma caprichada carne de sol ou de um delicioso sarapatel, que é um verdadeiro manjar dos deuses, mas também do Arruda e do próprio Santa.

    Nunca fiquei tanto tempo longe do Santinha – e creio que teria muita dificuldade em fazê-lo, embora compreenda bem os caminhos que levam tantos tricolores para longe daqui – mas acredito que a volta, o reencontro, é como um nascimento, um despertar para uma nova vida. Vida boa, cheio de percalços, é bem verdade, mas vida boa.

    E, pensando assim, como se longe estivesse, bateu agorinha mesmo uma saudade imensa, uma coisa repentina, uma vontade de dar um pulo no Arruda, apenas para lembrar que estou logo ali ao lado, aguardando o próximo jogo e a chance de me reencontrar com o clube que tanto amo.

    Como diz Artur, sou mesmo sentimental.

    Saudações corais,

    Dimas Lins

  4. Bosquímano, cada um com seu martírio, mais em nome da Cruz
    sagrada superamos tudo e todos, Santa cruz que fez com que
    a caneca escorregasse de sua mão e a tornasse uma coisa
    completamente insignificante. Dimas acabo de ver uma notícia
    triste no site terra, o jogador Wescley que no ano passado
    jogou no Santa pelo série C foi encontrado morto nesta
    madrugada num açude de propriedade da família,lamentamos
    esta morte prematura. Duas coincidências, no jogo contra o
    Central vínhamos de uma goleada e havia morrido Claudio
    Millar, domingo vamos pro jogo contra a coisa, após uma
    goleada e agora a morte deste jovem ex-jogador do Santa,
    apesar de não acreditar em coincidências, mas, tem o ditado
    popular: não creio em bruxas, mais que existem,existem!
    Saudações Corais.

  5. insatisfeito
    5

    Domingo eu quero jantar Leoa Retalhada!

  6. insatisfeito
    6

    Peço minuto de silêncio da mesma forma que pedi pra Milar! Como vi hoje na Sportv – se não me engano – o Manchester United tem um muro com TODOS, disse TODOS os jogadores que já passaram por lá, apenas o nome, mas estão todos lá, não importando se caíram com o clube ou se foram campeões mundiais. TODOS fazem parte da história.
    Saudações Santacruzenses.

  7. Grande texto Bosco, um grande abraço.

    Domingo ao meio dia já estarei nas cercanias do Arruda tomando umas e depois irei ver a queda da cachorra de peruca e a instalação da crise na Ilha do Chié às vésperas da estréia na libertadores.

  8. P.S. O que foi que aconteceu na pelada de terça-feira?

  9. Hilton em Sampa
    9

    A cachorra emperucada tava com saudade do seu pai, padrasto, marido e macho. Domingo vai revê-lo, e depois, do alto do maior espetinho de frango do mundo, vai chorar.
    Aguentar 50 mil tricolores fuçando no seu cangote, um time guerreiro – que o que não tem de técnica sobra de vontade e raça… vai ser um jogo daqueles del cabacito voar.
    SAN7A O PAU NA CHACHORA, SAN7A.

  10. Gostei muito!
    Bosquímano volta em grande estilo.
    Talvez, quem sabe, essa caneca quebrada seja um bom sinal para domingo.

  11. Segundo tradições chinesas, a louça quebrada traz muita sorte. Aliás, louça, vidro etc. A exceção do espelho quebrado, que dá azar.
    Num só ato, nosso Bosco escapou de beber em caneca imunda, num ato falho quebrou-a, fugindo ao café quente e trazendo sorte pra gente.
    Amanhã é pau, cipó e peia!

  12. Bosquímano
    12

    “Eu voltarei de corpo e barco voltarei e por ti seguirei minha viagem.” Lúcio Lins escreveu esses versos sabendo que eu ia passar um tempo longe do Santinha.

    Fred, depois eu digo o que passou. Só adianto que baixei o espírito de um grande e injustiçado zagueiro do futebol brasileiro. Marcio Rocine. Zagueiraço do Bangú. Um cabra que faria Materazzi parecer uma criança. Sempre jogo com a 9 do Santinha, e os ignorantes europeus teimam em me chamar de Romário. Tudo isso por que nao conhecem Marcelo Ramos. Enfim, mas isso é outro texto.

    Concordo com o insatisfeito. A pesar do nome, o cabra é parte da história do Santa.

    Geó e Ducaldo, amanhã é o dia de romper um certo caneco…

    outra piiii, alguém sabe se o jogo será transmitido amanhã?

  13. Geraldo Tricolor da Iputinga
    13

    Um grande jogo, um grande público e com certeza no final uma grande vitória do Santa Cruz. Entretanto, na minha maneira de ver, ocorreu um equívoco dos que pressionaram a ponto da equipe responsável ter voltado atrás no planejamento de localização e acesso das torcidas. Anteriormente estava programado para os visitantes se localizarem (bilheterias e torcedores) do lado do canal, e eu bati palmas para a decisão. A torcida coral ficando do lado da sede, seria mais cômodo e mais fácil de separar totalmente as torcidas. Não sei se por causa de um bandeirão ou pela impressão de que ficando do lado do canal teria maior capacidade de torcida, pressionou-se e desmanchou-se o planejamento inicial, que a meu ver, evitaria os complicados encontros de torcidas. Em tempos de grandes preocupações com a segurança, com acontecimentos que têm afastado tantas famílias dos estádios, fizeram o que não deveriam: voltar atrás. Então, que o policiamento esteja mais atento fora do estádio, pois dentro dele é fácil o controle.

  14. Bosquímano, se houver transmissão ao vivo, provavelmente
    alguém colocará na rede, estou fazendo figa pra que isto
    aconteça. Bonita a iniciativa da globo nordeste, futebol da
    paz, pena que muitos animais de torcidas organizadas não
    seguem aquela orientação e exemplo. Sobre o jogo amanhã, eu
    acho o efetivo da policia pequeno, estão falando em 320
    homens, é pouco, levando-se em consideração que é esperado
    um público de 50.000 pessoas. Àqueles que irão ao arruda
    bom jogo e boa sorte para nosso tricolor.
    Saudações Corais.

  15. reci da silva santos
    15

    Fiquei muito preocupado com sua narrativa. O garoto é seu parente e vc também é responsável para que cresça saudável, tanto fisicamente como emocionalmente. É em cima de precoces tendências de auto-destruição que os neo-nazistas buscam carne para o canhão. Não deixe o garoto se impressionar com antigas práticas selvagens, vindas dos trópicos, tipo ter curiosidade sobre a “coisas do além”, despachos em canecas, enfim, magia rubro-negra, pois é possível que ele se perca para sempre. Contudo, há salvação, se agir rápido. Envie um copo com o símbolo do SANTA CRUZ, uma camisa sagrada do SANTA CRUZ, e, por vias de dúvidas, um rosário benzido, que este garoto reencontrará a PAZ.
    Quem avisa amigo É!

  16. Bosquímano
    16

    Reci, nao se preocupe. O garoto é do américa e nao tenho argumentos para fazê-lo mudar. Aliás, um garoto de 10 anos ser torcedor do América é algo lúdico. Prefiro deixar assim. (também sou um sentimental, Dimas) Mas sei, que ele hoje tem muito mais simpatia pelo Santinha.

  17. Arnildo Ananias de Oliveira
    17

    Grande Bosco,

    Só quem passou, como eu, algo em torno de 14 anos longe da Terrinha e, particularmente, do convívio próximo do TERROR DO NE, pode alcançar esse banzo.

    Votos que encontre o NOSSO tricolor bem melhor do que deixaste.

    Quando me ausentei de Recife (Jan 1973) o nosso SCFC tinha um meio-de-campo formado por ERB, GIVANILDO e LUCIANO e infelimente, quando voltei, o MAIOR EXPOENTE era Jacozinho. Pasme mas esse meio-de-campo no meu retorno me trouxe saudades na época da (in)administração DIMINUTIVA!

    Graças a Deus o tempo e o astral são OUTROS. FBC tem deixado nossa auto-estima a mil.

    E QUE DEUS NOS AJUDE NA MEDIDA DE COMO JÁ VEM FAZENDO POIS, SE MELHORAR, ESTRAGA.

  18. Os deuses do futebol foram severo com o Santa Cruz, este
    empate tem sabor de derrota, afinal o tricolor foi muito
    superior e bota superior nisso, estou de alma lavada apesar
    do resultado.
    Saudações Corais.

  19. Bosquímano
    19

    Hoje eu vi um TIME de futebol. O resultado era importante, lógico, mas, o mais importante mesmo é que mostramos que temos uma equipe em condiçoes de disputar o título. O Santa é um Time que sabe o que quer e o que pode fezer. Isso é fundamental. Márcio, nao vou julgar a saída de gobato, é atualmente o melhor técnico de PE.

    No mais, é isso…

  20. Eita, cachorra cagada!
    Série A, um carai.
    A primeira parte do cabaço já se foi: adeus 100% do sportiminho.
    No segndo turno a gente tira a outra, na casa dos festejos.
    SIMBORA SAN7A!

  21. Geraldo Tricolor da Iputinga
    21

    Que felicidade, mas que felicidade. Os dias vão passando e a mancha na vida do Santa Cruz, vai desaparecendo totalmente. É prazeroso ver que a torcida começa a confiar e sentir que finalmente temos um time para torcer.
    FBC a cada dia tem demonstrado para todos o porquê de ser considerado um excelente gestor. A escolha de Capela e Marcio para comporem a equipe que trabalha para reestruturar o clube, combatida e discriminada no início por grande parte da imprensa, e uma pequena parte da torcida induzida por essa mesma imprensa, mostra perfeitamente a visão do nosso presidente. Todo bom gestor tem como uma das características, a capacidade de formar boas equipes de trabalho.
    Um grande treinador não é aquele que apenas escala uma equipe, ganha alguns jogos e até um ou outro campeonato. Um grande treinador é aquele que conhece várias formas de fazer jogar, é motivador, é disciplinador, é trabalhador, é bem relacionado, é informado e antenado no mundo do futebol. Quando precisa, sabe ir buscar jogadores com as características necessárias para integrar uma equipe. Márcio em pouco tempo já mostrou isso tudo.
    Ainda lembro dos primeiros dias. Uma simples entrevista em Minas Gerais e tome malhação por aqui. Um primeiro jogo treino e uma derrota de um monte de jogadores que nunca tinha jogado juntos e tome malhação. Uma primeira partida de um campeonato que começou muito cedo para favorecer o timeco da ilha, e uma entrevista no final em que ele disse: “se pudesse, mudaria os 11”. Mesmo sabendo o que queria dizer, afinal não existe burro na torcida do Santa, muitos entraram na onda da imprensa e tome malhação. Mas, como o tempo é um grande remédio para muitos males, inclusive para um time em formação, ele passou e chegamos ao dia de hoje. E o que vimos? finalmente depois de um longo hiato, “UM TIME”. Já podemos nos encher de animo e esperança, afinal, já falamos, e bem, até no nome de alguns jogadores. É a felicidade de volta ao seio da família do Santa Cruz.
    Já podemos sonhar alto, com a certeza de vermos esse sonho se transformar em realidade logo, logo.
    O TERROR DO NORDESTE ESTÁ VOLTANDO. O GIGANTE FINALMENTE ACORDOU.

  22. POr que nao se comenta? Dutra invadiu. Outra coisa, o tal do “chorão” só faltou entrar na torcida jovem quando fez o gol para comemorar,e por muito menos que isso Thiago Matias levou cartão amarelo no jogo contra o Serrano.
    No programa do Luciano do Valle passou um trecho de uma entrevista com MURICY onde fala que o santa tem a maior TORCIDA!
    Nelsinho da coisa em entrevista no canal 9:
    “O SANTA CRUZ TEVE MAIS VOLUME DE JOGO DO QUE NÓS”.,falar mais o que?

  23. Marcelo Costa
    23

    Prezados Amigos,

    A raça calou a arrogância, a determinação silenciou a pujança da máfia dos clubes dos 13, a paixão deu aula na doentio fanatismos da suzys, a organização e o trabalho vai vencer o queridinho da FPF.

    De fato, um empate em um clássico histórico que representava o maior abismo entre os maiores rivais do estado, mostro quanto somos forte e quanto nos respeitam!

    Esse empate além de simbolicamente, nos manter vivo no segundo turno e a nossa invencibilidade sobre as cachorras, moralmente parece terem abalados os da ilha da fantasia, mais um empate ou até a derrota, está anunciado a nova crise por lá!

    “É assim, o sonho dura um tempo, porém, depois que acorda o pesadelo se estabelece!”

  24. reci da silva santos
    24

    Creio que o tape deste jogo deveria ser enviado a um garoto, lá na Alemanha.
    Por que?
    Ora, conhecerá um estádio digno do nome e em dia de casa cheia. Além disto, verá que as três cores (vermelho, branco e preto) reluzem majestosamente mesmo quando o time empata. Por fim, verá que a coisa não passa de um timeco, abençoado por uma mídia local incompetente e corrupta.
    E daí?
    Conhecerá o significado de uma paixão autenticamente pernambucana, pois mais que um jogo de bola, mais que clássico futebolítico, saberá, através do tape, que em Pernambuco existe dignidade, perseverância e coragem, bem como que suas raízes do BEM se sobrepôe as maléficas influências vinda de terceiros mal-intencionados.

  25. Fabiano Pinheiro
    25

    Nosso bom futebol não deve esconder os prejuízos que o Santa Cruz tem sofrido por conta dessa FPF tendenciosa.
    Fumagali mete a mão na bola e não ganha amarelo; Nosso Bilica quando fez isso sem querer foi expulso.
    Dutra faz 5 faltas seguidas e não é advertido; qualquer jogador do Santa que faz 3 faltas já leva amarelo.
    O mesmo senhor Claudio Mercante repetiu duas vezes penalty em favor da coisa por conta de invasão de área; ontem, Dutra invadiu uns 2 metros da área antes da cobrança de Marcelo Ramos e não houve repetição da cobrança.
    Penalty claro em Thiago Matias com o Juiz bem colocado para ver o lance e sem nada na frente dele; só a má-fé explica a não marcação de um penalty desses.
    Pra marcarem penalty pro Santa só num lance daquele, onde um empurra por trás e o outro dá uma rasteira por baixo.
    Alguém da diretoria precisa abrir o bocão.

  26. Marcelo Costa
    26

    Fabiano,

    Enquanto, nós torcedores do futebol pernambucano, reais consumidores e usuários deste evento, não reclamarmos na frente da sede da FPF pelo escândelo que é essa perpetuação do poder e da predominância de rubro-negros nos cargos importantes, nada mudará! Cabe a nós, a mudarmos esta situação…. vamos protestar?

    Democracia já na FPF!

  27. POSTADO ÀS 14:28 EM 08 DE Fevereiro DE 2009 – Blog do Torcedor – JCOnline

    Assim que desembarcou no estádio do Santa Cruz, o vice-presidente de futebol do Sport, Guilherme Beltrão, foi questionado sobre o fato da CBF ter confirmado o jogo da seleção brasileira no Recife, em junho, no Arruda.

    A questão não foi à toa, afinal quando o presidente do Santa Cruz, Fernando Bezerra Coelho, afirmou que o Arruda seria palco de uma partida da seleção, Guilherme Beltrão declaro que tem queria ver a amarelinha na Ilha do Retiro.

    Naquela época, Guilherme fez tal declaração com certa ironia. E ele voltou a ser irônico novamente neste domingo.

    “Quero parabenizar o Santa Cruz pela aula de macro economia. Numa época de crise econômica, o Santa Cruz conseguiu R$ 5 milhões para reformar seu estádio. Eles foram competentes, pois nós não temos Oderbrecht e nem Queiroz Galvão para nos ajudar”, afirmou.

    Será que a nassau nunca ajudou e nem a moura doubex?

  28. Arnaldao, esses tipos de dirigentes usam a ironia para
    disfaçar a incompetencia e te digo mais, após o 1º jogo pela
    libertadores o que eles chamam de estádio da ilha, será
    interditado pela CSF, é só aguardar para ver, ontem tivemos
    três lances infelizes que determinou este empate, uma hora
    a sorte volta a nos sorrir em clássicos e aí não tem pra
    ninguém.
    Saudações Corais.

  29. Geraldo Tricolor da Iputinga
    29

    Erros de arbitragem sempre aconteceram, acontecem e acontecerão. O que é de estranhar é quando êsses erros acontecem com um único clube e sempre a seu favor.

  30. Hilton em Sampa
    30

    O Santa vai acabar alugando o Arruda e o time pro Sport jogar a Libertadores.
    Eles, invejosos históricos, já levaram Bala, Rose, Andrade, Maranhão, Osmar… devem estar de olho no nosso tapete, no Colosso e no elenco.
    Ah, cachorra da mulesta!

  31. insatisfeito
    31

    um milhão por jogo e podem jogar, com o detalhe de fazer um seguro de responsabilidade total pelo estado do estádio e do gramado!

  32. insatisfeito
    32

    reci, o troféu Marcelo Bebeltrão é seu!

  33. Marcelo Costa
    33

    Prezados Tricolores,

    Em relação ao chororo de Guilhermina da ilha da fantasia.

    O que acontece, senhores, é comum naquela ilha da fantasia sintomas de inveja, arrogância, prepotência e megalomania, que na verdade tenta esconder um pouco o medo da concorrência leal; como lealdedade e espírito esportivo, não é comum nas bandas de lá, é necessário antes det udo abafar qualquer crescimento dos adversários, para isso atuar como lobos em peles de cordeiros, revelam o lado e a características, em sua maiorias, do que estão por lá, dos quais podemos exemplificar:

    A coisa começou a disparar no campeonato Pernambucano:

    1) Depois de conseguir ingressar na máfia dos clubes dos 13;
    2) Depois de perpetuar o seu cão de guardar na federação;
    3) Depois de várias vitórias nos bastidores;
    4) De alocar em sua maioria todos os cargos esportivos no estado com torcedores da coisa; (desculpe-me mas não dá para falar de sport, “esporte soa esportividade, fair-play, ou seja, coisa boas e saudáveis);
    5) De parte de interlecutores da imprensa “interessados” em ajudar os time deles;

    Então, convenhamos senhores, estes pseudocidadões da ilha da fantasia são hipócritas, demagogos e invejosos.

    Reclamam dos novos dirigentes do Santa, quando tiveram o Prefeito de Recife Jarbas Vasconcelos como presidente do conselho, quando tiveram o apoio da Moura Doubeux, Nassau, dentr outros. Convenhamos, olhar para o umbigo e fazer um auto crítica, faz bem e principalmente para alma. Ao contrário deles, a nossa alma é sustentada no amor, na paixão, numa identidade, numa estado de espírito que nos deixa flutuando, suave e verdadeiro e que nos fazem bem! Não somos doente pelo santa e sim saudáveis…. a festa da poeira é que nos encata.

    “Na verdade que os duvidam, na verdade o temem”

  34. reci da silva santos
    34

    Que trófeu é esse?

  35. Reci,

    Insatisfeito faz isso toda vez que alguém escreve o comentário de número 24. Acho que é trauma de infância. hehehe

    Saudações corais,

    Dimas Lins

  36. Ana Cláudia
    36

    Bosco,
    Fico feliz com a sua volta ao TC e ao Recife. Já estava preocupada com aquela sua mensagem do gmail. Não esquece de convidar para o Grande Encontro aí em Recife – tô nessa.

    Ó, seu avô pode até ter razão sobre o significado do caneco, mas eu prefiro não tomar no caneco da coisa mesmo. Vai que dá indigestão!

  37. Bosquímano
    37

    Aninha Claúdinha, se o timeco da coisa, com toda a ajuda da máfia dos 13, da fpf, dos tribunais do exercíto de israel é inofensivo, imagina o caneco deles?

Regras de moderação do Torcedor Coral
O Torcedor Coral não se responsabiliza pelas opiniões de seus leitores, mas se reserva ao direitor de excluir, sem aviso prévio, os comentários que:
1. Façam acusações sem provas;
2. Configurem qualquer tipo de crime, de acordo com as leis do país;
3. Contenham ofensas pessoais a quem quer que seja, mesmo que o ofendido seja reconhecidamente um canalha;
4. Defendam ou enalteçam o LEF, pois nós somos liberais, mas nem tanto assim;
5. Utilizem e-mails falsos ou inexistentes;
6. Tenham características de chat ou bate-papo;
7. Copiem textos publicados em outros espaços virtuais, ao invés de publicarem os links das matérias originais.
8. Publiquem sistematicamente os mesmos comentários, repetições de ideias ou opiniões;
9. Publiquem comentários com prevalência em caixa alta, que é o mesmo que gritar na internet;
10. Manifestem intolerância à liberdade de opinião;
11. Tenham características de perseguição a outros leitores;
12. Manifestem, implícita ou explicitamente, mensagens eleitorais, tanto de candidatos a cargos no clube, quanto de partidos políticos;
13. Contenham mensagens abusivas, desagradáveis, ostensivas, cansativas e que não se utilizem de bom senso.

Algumas palavras estão programadas para cair automaticamente na moderação de modo a facilitar o cumprimento das regras. Assim, seu comentário será liberado o mais rápido possível, se for constatado que não houve violação.

O sistema anti-spam do Torcedor Coral, utilizado para evitar malwares ou vírus, ocasionalmente poderá reter indevidamente um comentário legítimo. Também poderão ser retidos indevidamente os comentários que contenham dois ou mais links, pois são através deles que ocorrem ataques ao blog. Tão logo esses casos sejam identificados, os comentários serão liberados.

Lembre-se, o trabalho no Torcedor Coral é realizado de forma voluntária por cada um dos editores, cronistas, moderadores e colaboradores, já que todos atuam profissionalmente em outras áreas. Dessa forma, tenha paciência, caso seu comentário não seja liberado imediatamente.

Para comentar regularmente, o autor deve ter um comentário aprovado anteriormente no Torcedor Coral.

Os casos omissos serão definidos pelos editores do blog.

Responder

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *