Zona Brasileira de Futebol – ZBF

Claro que a dor é de quem sente, e nós, torcedores do Santinha, temos dor demais para sentir, o que às vezes faz com que a gente deixe de reparar na dor dos outros. É, porque tem torcedor sofrendo de tudo o que é lado pelas decisões administrativas de seus cartolas. Os conchavos estão cada vez mais descarados, e o desrespeito às torcidas chega a pontos escabrosos. O futebol brasileiro está uma verdadeira zona.

O achincalhe que ocorre no Santinha é um exemplo: desgoverno e desrespeito são a marca de uma administração que a gente está penando para botar para fora antes que o pior, que a gente nem imagina que um dia pudesse acontecer com o time, aconteça. E, aliás, perdi a referência do que é pior. Antes era cair da primeira divisão. Depois era ver os oponentes na primeira enquanto a gente tava na segunda. Agora é o medo de cair para a Série D. Se aqui em Minas tiram onda da minha cara quando eu digo que sou torcedora do Santa, imagino o que vocês sofrem aí na terrinha. É pra se lascar.

É, mas hoje eu não quero falar só da gente não. Talvez em busca de consolo, talvez por pura constatação, quero lembrar a vocês que há outros torcedores humilhados por este Brasil. Catei algumas histórias absurdas que saíram na imprensa no último mês. Elas demonstram que, se você não é do grupo dos 13, pode ser chamado de Geni, pois todo mundo te escracha, te usa e depois joga pedra. Na boa.

Vamos aos “exemplos”.

– No dia 03/05, pela Série A2 do Campeonato Paulista, jogavam Oeste e Mogi. Com o resultado de um outro jogo que estava acontecendo, entre o Sorocaba e o São Bento, Oeste e Mogi se classificariam caso empatassem em zero. E adivinha? Foi exatamente o que aconteceu. Na saída do vestiário, chegando ao campo para o segundo tempo, os dois técnicos se abraçavam e caminhavam claramente felizes com a resolução do empate. A Band filmava tudo. Em campo, os jogadores paravam a bola para conversar – os adversários! Num lance errado, eis que o juiz é obrigado a marcar um escanteio. E um técnico abre os braços e reclama para o técnico do outro time: “ô, tá maluco? O que o seu jogador quer?”. E a resposta: “Foi mal, desculpa, isso não vai acontecer de novo!”. E a Band filmando. E o pobre do Silvio Luís, que nunca teve lá muito juízo mesmo, narrando essa putaria e tendo um verdadeiro surto ao microfone. Ele chegou a incitar o repórter a ir em campo buzinar aos técnicos que o placar do outro jogo (São Bento e Sorocaba) havia virado, só pra sacanear.

Conchavos a gente sabe que existem mesmo. Mas nunca tinha visto ou ouvido falar de um tão descarado assim, na frente do público, numa decisão, a partida sendo televisionada ao vivo. Viram? A merda tá fedendo também para os lados do Sul Maravilha… Mas o STJD está cuidando do caso. (E do nosso, quem cuida? Ai, ai…).

– E a compra da vaga na Série C? No dia 15, o prefeito de Joinvile (SC) disse: “Vamos oferecer R$ 50 mil, R$ 100 mil. Depois a gente convoca a torcida, para pagar isso”. O prefeito também é presidente do conselho deliberativo do Joinville. A alternativa foi prontamente aceita pelo restante dos conselheiros. Dirigentes e torcedores também estavam presentes na reunião, realizada na Arena Joinville. Para a infelicidade da corja, o acordo vazou e virou escândalo. Não fosse isso, possivelmente o acordo teria sucesso, assim como o Corinthians teve sucesso com o juiz comprado. Coisas da ZBF.

– Até no Mato Grosso a coisa tá feia. O deputado José Riva (PP) denunciou que tentaram comprar por R$ 500 mil os jogadores do Mixto Esporte Clube e até mesmo o árbitro, numa insinuação à equipe do União de Rondonópolis, que disputou a final do Estadual. Sem citar nomes, o deputado contou que propuseram aos mixtenses que pendurassem literalmente as chuteiras e entregassem o jogo. O deputado conta que o presidente do clube tem se esforçado ao máximo para conseguir pagar os dois salários atrasados dos jogadores.

Viram só? Fica menos doído a gente saber que não é o único sacaneado da história. Pelo menos isso. Ah, descobri um trecho de música que combina com a atual fase do Santinha (rir da própria desgraça também é um bom subterfúgio):

 São tantas coisinhas miúdas,
Roendo, comendo
Arrasando aos poucos o nosso ideal
(Grito de Alerta – Gonzaguinha)

Nota da redação:

Por sugestão do nosso cronista Paulo Aguiar, hoje tem estréia no Torcedor Coral. Trata-se da seção Cobra Venenosa que publicará aí ao lado, na barra lateral, frases interessantes deixadas na seção de comentários por nossos leitores, além de abobrinhas ou intervenções sérias veiculada na imprensa ou nos bastidores do futebol.

E a seção Cobra Venenosa estréia com uma frase cunhada por nosso leitor, sócio e amigo Insastifeito, publicada no artigo Uma marca destruída!.

Apure o comentário e seja o próximo destaque no TC!

Dimas Lins
Editor-mor e caçador de frases do Torcedor Coral

 

9 Comentários

  1. Fábio Belmino
    1

    O que dizer então da nossa FPF ou melhor FCF (federação coisete de futebol) propriedade há vários anos de um bode e ainda por cima rouco.

    Quanto aos (I)rresponspaveis por esta situação do Santa Cruz, não os perdoarei nunca, pois a misericordia também corrompe.

  2. J. Antonio
    2

    se fosse realizada uma investigação séria sem a participação da imprensa e federação sobre os campeonatos Pernambucano já realizados talvez o time da seita ficasse apenas com a metade.

    Um abraço a todos os torcedores do nosso Santa Cruz

  3. Anderson Seabra
    3

    Saudações tricolores

    PROGRAMA DE SÓCIOS PODE TRAZER MAIS DE R$ 700.000,00/MÊS PARA O SANTA CRUZ

    Não quero desestimular os que aqui estão, acho até que esta campanha da Celpe pode trazer alguns frutos, já que ela vai buscar a torcida mais popular dando a oportunidade de muitos participarem, porém acho que esse modelo de angariar recursos já está obsoleto.
    O Santa Cruz deve conquistar dinheiro e não pedir. Para conquistar recursos deve oferecer SERVIÇOS. Devemos estar alerta para a sua transparência, pois se não houver lisura na campanha fica difícil sua continuidade.

    Em minha opinião, poderíamos ser muito mais exitosos caso lançássemos uma forte campanha de sócios para a Série C, também a preços populares, segundo meus cálculos poderíamos angaria por volta de R$ 700.000/mês!!! Isso não é devaneio, basta apenas pensarmos um pouco.
    O Santa Cruz tem um estádio grandioso, têm muito time no Brasil que gostaria de ter um estádio do tamanho do nosso, outros vêem tentando, desesperadamente, aumentar a capacidade de suas dependências, a nossa torcida é proporcional ao tamanho do estádio, então, já que temos um grande estádio devemos ocupá-lo.

    Será que não é tangível o Santa Cruz conquistar 25 mil sócios pagando R$ 10,00 por mês!!! Gente isso dá apenas R$0,34 centavos por dia!!! Os sócios teriam direito a dois ingressos por mês e teriam acesso apenas ao anel superior.
    Outro tipo de sócio seria o Contribuinte Arquibancada, este contribuiria com R$ 13,00 mês e também teria direito a 2 ingressos no mês, por dia deveria economizar R$ 0,43 centavos !!! O terceiro e último sócio popular seria o que iria ocupar as sociais, pagando R$15,00 mês, R$ 0,50 por dia, teria a mesma quantidade de ingressos citada a cima.
    Confira a tabela abaixo:

    Sócio Contribuinte Anel Superior
    25.000 x R$ 10,00 = R$ 250.000,00

    Sócio Contribuinte Arquibancada
    30.000 x R$ 13,00 = R$ 390.000,00

    Sócio Contribuinte
    5.040 x R$ 15,00 = 75.600,00

    R$ 250.000,00 + R$ 390.000,00 + R$ 75.600,00 = R$ 715.600,00 mês!!!
    R$ 715.600,00 x 12 = R$ 8.587.200,00 ano.

    Veja nossa força.

    Mas para isso dá certo seria preciso mudar o modo de arrecadação do clube, este que está aí não suportaria a demanda, seria preciso o pagamento e a emissão de boletos via internet, pagável em qualquer lotérica, pagamento via cartão de crédito, etc.

    Acho que Santa Cruz tem que acabar com esse auto-flagelo, pois ele já nasceu grande e tem que se comportar como tal.

    Enquanto isso, vamos consultar os exemplos e entender porque o Santa Cruz está ficando para trás:

    Sâo Paulo
    http://www.sociotorcedor.com.br

    Coritiba
    http://www.eternamentecoritiba.com.br

    Figueirense
    http://www.figueirense.com.br

    Internacional
    http://www.internacional.com.br

    Fortaleza
    http://www.identidadefortaleza.com.br

    Sou mais Ceará
    http://www.vovo.com.br

    Bahia
    http://www.ondatricolor.com.br

    Vitória
    http://www.soumaisvitoria.com.br

    Corinthians
    http://www.fieltorcedor.com.br

    Todos esses times têm uma forte campanha de sócios torcedores. Vamos copiar os bons exemplos

    Um abraço a todos os tricolores.

    Anderson Seabra
    Santa Cruz F.C o clube mais querido das multidões!!!!

  4. insatisfeito
    4

    próxima frase – o final do texto de Ana Claudia

  5. Rodrigo F.
    5

    olá, boa tarde a todos!!!
    domingo o programa lance final revelou mais um boneco de edinho. acho que edinho não é sustentado por um cardeal e três bonecos, são dois cardeais e quatro bonecos.

  6. Cláudia começou o texto dizendo bem: “nós, torcedores do Santinha, temos dor demais para sentir”. E arrematou com versos de uma canção de Gonzaguinha que certamente foi escrita para o Santa Cruz, já naquela época.

    Aliás, concordo com Insatisfeito. Frase candidatíssima ao destaque na seção Cobra Venenosa.

    Saudações corais,

    Dimas Lins

  7. Paulo Aguiar
    7

    É, Cláudia… é uma zona mesmo.

    Mas, será que vamos ter que precisar desta “zona” para subirmos de divisão ?

    Um dia já fomos ajudados por um 0 x 0 (1999)… O Bahia subiu para a série B com um gol aos 50 minutos… e o pior presidente da história já admitiu ter depositado dinheiro na conta de um “possivel atravessador”…

    Uma lástima geral….

  8. Faço minhas as palavras de Paulo.
    Os exemplos de desmando são muitos e, consequentemente, de dor também. Mas a nossa dor é sempre mais cruel….

  9. Ô BOTA ZONA NISSO!

Regras de moderação do Torcedor Coral
O Torcedor Coral não se responsabiliza pelas opiniões de seus leitores, mas se reserva ao direitor de excluir, sem aviso prévio, os comentários que:
1. Façam acusações sem provas;
2. Configurem qualquer tipo de crime, de acordo com as leis do país;
3. Contenham ofensas pessoais a quem quer que seja, mesmo que o ofendido seja reconhecidamente um canalha;
4. Defendam ou enalteçam o LEF, pois nós somos liberais, mas nem tanto assim;
5. Utilizem e-mails falsos ou inexistentes;
6. Tenham características de chat ou bate-papo;
7. Copiem textos publicados em outros espaços virtuais, ao invés de publicarem os links das matérias originais.
8. Publiquem sistematicamente os mesmos comentários, repetições de ideias ou opiniões;
9. Publiquem comentários com prevalência em caixa alta, que é o mesmo que gritar na internet;
10. Manifestem intolerância à liberdade de opinião;
11. Tenham características de perseguição a outros leitores;
12. Manifestem, implícita ou explicitamente, mensagens eleitorais, tanto de candidatos a cargos no clube, quanto de partidos políticos;
13. Contenham mensagens abusivas, desagradáveis, ostensivas, cansativas e que não se utilizem de bom senso.

Algumas palavras estão programadas para cair automaticamente na moderação de modo a facilitar o cumprimento das regras. Assim, seu comentário será liberado o mais rápido possível, se for constatado que não houve violação.

O sistema anti-spam do Torcedor Coral, utilizado para evitar malwares ou vírus, ocasionalmente poderá reter indevidamente um comentário legítimo. Também poderão ser retidos indevidamente os comentários que contenham dois ou mais links, pois são através deles que ocorrem ataques ao blog. Tão logo esses casos sejam identificados, os comentários serão liberados.

Lembre-se, o trabalho no Torcedor Coral é realizado de forma voluntária por cada um dos editores, cronistas, moderadores e colaboradores, já que todos atuam profissionalmente em outras áreas. Dessa forma, tenha paciência, caso seu comentário não seja liberado imediatamente.

Para comentar regularmente, o autor deve ter um comentário aprovado anteriormente no Torcedor Coral.

Os casos omissos serão definidos pelos editores do blog.

Responder

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *