1999, um ano que não acabou

O título desta crônica imita o título de um livro (1968 o ano que não terminou), ele tratava de tema bem diferente do que relatarei neste texto, pois se referia a um ano cruel, marcado por lutas libertárias contra ditaduras ao redor do mundo. Já o ano de 1999, para mim, nunca terminou porque permanece vivo e presente em minha lembrança como se fosse hoje. Um ano inteiramente protagonizado por um time de guerreiros, cujos atores inscreveram seus nomes na gloriosa história do Santa Cruz. Na época o tricolor do Arruda já se encontrava há 11 anos na segunda divisão e o caminho “de volta para o lugar de onde nunca deveria ter saído” se mostrava difícil. Alguém lá dentro do clube se lembrou de mim, por conta da experiência pioneira de 1983 (ano em que fomos tri-super-campões) e o presidente me chamou para uma conversa. Perguntou se, como Psicóloga, eu poderia ajudar.

De pronto, ouvi inúmeras pessoas a me prevenirem: “jogador de futebol não gosta de conversa”, “jogador de futebol não gosta de psicóloga”, jogador de futebol isso e aquilo. Caso eu não tivesse feito ouvido de mercador, teria dado meia volta ali mesmo. Muita ideia falsa e preconcebida; subestimavam os atletas. Porém, como não se pode ajudar a quem não quer ser ajudado, resolvi falar com eles e, além disso, indaguei se acreditavam que poderiam cumprir a missão que lhes fora confiada – subir de divisão. Como resposta apenas os olhinhos brilhando, expectativa, energia boa, dava pra sentir no ar; toda vez que isto acontece, fico arrepiada. Estava tomada a minha decisão, caminharia junto com o grupo.

Na sequência do trabalho, a minha primeira fala teve o objetivo de quebrar o clima de temor que tomava conta do time quando jogava no Arruda. Medo das vaias, dos comentários, do desempenho insuficiente, da derrota, tudo porque a torcida era grandiosa e exigente. Minha tarefa era reverter o quadro de ansiedade e fortalecer os laços entre a torcedores e o time e vice-versa. Não vou dizer aqui o que conversávamos, porque os nossos adversários estão sempre lendo e aprendendo com nossos escritos, mas a tarefa foi levada a termo com sucesso. Eu sempre dizia para os jogadores que não tínhamos que ficar divulgando nossas estratégias, porque numa batalha devíamos manter segredo sobre nossas armas e assim, a cada partida, havia uma arma (jogador) diferente a decidir.

A responsabilidade deixou de repousar apenas sobre os ombros dos atacantes e cada um daqueles atletas, em diferentes posições, assumiu compromisso com o seu melhor e com a decisão de levar o Santa de volta para a “Série A”. Numa nova fase de confiança, a equipe foi se transformando; à medida que ia saindo os medalhões introduziam-se os prata da casa (louvo o treinador da época que foi responsável pela mesclagem espetacular entre meninos e homens). A cada partida um jogador diferente proporcionava a vitória, jogo a jogo, passo a passo, fomos caminhando, mas a imprensa, de um modo geral, não deixava de chamar a equipe de limitada, como até hoje chama, injustamente.

Foi preciso trabalhar essa variável com os jogadores e a limitação técnica falada se transformou em vontade, determinação. Nunca vi um grupo tão resiliente, tão paciente. Havia os treinos físicos, técnicos, táticos (como todo mundo), mas tinha também hora com a psicóloga e hora pra rezar, cantar e outras coisas mais. O ponto mais alto da trajetória foi o confronto contra o São Caetano. Vencendo a batalha de três jogos colocaríamos a nossa autoestima no devido lugar. Era o embate do melhor contra o mais fraco. Na terceira partida o gol do nosso lateral nos levou ao céu. Na ocasião, o presidente autorizou uma grande comemoração e no restaurante onde jantamos a festa rolou com muita força, torcedores, dirigentes, comissão técnica, jogadores eram um só corpo, um só espírito.

No meio da alegria dois dos prata da casa juntaram-se a mim e choraram, choraram muito. Um deles ao telefone, agradecia de longe ao treinador que lhe dera a primeira chance no time profissional, e ele nem estava mais no clube, mas o atleta fez questão de agradecer – atitude bonita para se registrar. Naquela noite ninguém dormiu; a adrenalina só faltava sair pelos olhos, estávamos na próxima fase, foi uma caminhada emocionante. A luta de Davi contra Golias contagiou todo mundo, até os torcedores de outros times vibravam por nós. A alegria das vitórias foi alimentando a força para superar obstáculos e como sempre, em cada partida, um jogador diferente decidia a vitória. Não havia hierarquia no grupo, ninguém era mais importante, ninguém era privilegiado, havia sinergia, respeito e capacidade de superação. Voltamos para o lugar de onde nunca deveríamos ter saído.

Talvez vocês agora possam entender porque não compactuo quando xingam um jogador, quando vaiam a equipe, quando os preconceitos falam mais alto do que a razão ou coração, como aconteceu no ano passado contra Flávio Recife; de minha parte, acreditei nele e fiz questão de dizer isto, publicamente, correndo o risco de ser execrada. Ele nos deu e ainda vai dar muitas alegrias, pois de onde não se espera, às vezes, surgem surpresas. A mesma coisa pode acontecer com Chicão, com Wesley (atual alvo da torcida), mas eles precisam querer dar a volta por cima. É preciso, por outro lado, que o treinador tenha bom senso e preserve os atletas para não acirrar os ânimos, o que não é bom pra ninguém, pois fica parecendo pessoal. Às vezes, entrar no meio de uma partida é muito mais salutar, pois a pessoa já terá feito a leitura do jogo e vai saber melhor o que fazer para ajudar a equipe.

Quando vejo as cobranças da massa coral (necessárias por certo), lembro-me de 1999 e não desejo que os jogadores atuais passem pela mesma ansiedade, sem ter quem lhes dê suporte especializado lá dentro. Anseio que sejamos para eles um elemento a mais a somar e que os mesmos possam entender o nosso papel de torcedores, que é de cobrar, empurrar, instigar, sem jamais se omitir diante de possíveis desmandos dentro do clube, pois somos os patrocinadores Plus, os que nunca arredam pé e, assim como os jogadores, também merecemos respeito e continuamos aspirando levar o nosso Santa Cruz para o lugar de onde nunca deveria ter saído. Caminhemos de mãos dadas, então.

66 Comentários

  1. É isso aí Santana Moura.

    Apoiar sempre.

    Rumo à Série B.

  2. Leandro Rodrigues
    2

    Só tenho um palavra para falar sobre o texto neste momento: Extraordinário.

    Parabéns Santa Moura. É isso aí, agora é hora de união.

    Quinta estarei lá no Arrudão.

    Saudações Corais.

  3. Simplesmente fantastico o texto. A partir do proximo jogo é apoio incondicional, somos o maior patrimonio e o maior responsavel pelas conquistas do clube jogadores passam ficarão lembrados mas o nosso SANTA CRUZ FUTEBOL CLUBE continua e RUMA SERIE B 2013…

  4. É isso mesmo D. Santana Moura, a história tá se repetindo.

    Naquele 99, o Santa quase não entra no G4, e ainda pegou o melhor time do campeonato. Neste ano não será diferente, resultados dos adversários nos beneficiando, tá com cheiro de 99. Se passar para o mata-mata (que vai passar), aí é só alegria, junto com emoção, pq para o Santinha, nada vem com facilidade.

    brasil 0 x 1 china – hoje
    SANTA 3 x 0 saleiro – quinta (Santa)

    Ô LAPA !!

  5. Fábio Lucas acredito que voce esteja enganado quando disse no post anterior que a janela de contratações se esgotaram com o returno, é só ver notícias veiculadas da útima semana e constatar que times como Cuiaba e tupi ainda contrataram reforços para a série C!

    Não conseguir achar até quando pode fazer contratações, mas acredito que seria até Outubro, pelo menos.E o santa não contrata por opção dele. O que acho um perigo o time ainda precisa se reforçar( seri bom ver possíveis bons valores de times da série D que já foram desclasificados ontem como Remo, CSA, Juventude e outros…)

    Quanto ao texto mais uma vez foi no ponto certo a Santana Moura.

    P.S: Voces viram ontem no lance final o *** do Andreas Sanchez ex-presidnte do corínthinas quando perguntado sobre Gilberto? Deprimente ele queria nos impor a venda de metade do que o Inter ofereceu pelo Gilberto e ainda fica “brabinho” aquele ***. Infelizmente, tirando Mano Menezes que não tem culpa a nossa cbf continua em péssimas mãos.

    ***Editado pela moderação.

  6. Texto lindo Santana, gostaria que você voltasse a ajudar o Santa.

  7. … Caríssima Santana, parabéns. De vez em quando é preciso que alguém lembre a certos torcedores de como é a alma da torcida tricolor.

    Nesse e em outros blogs, só porque não se concorda com o tom agressivo, irônico e debochado de muitas críticas que são feitas, somos tachados de protetores de Zé disso, de Chicão daquilo, da diretoria daquilo outro.

    Não somos bobos, sabemos de tudo que tem que melhorar e quem tá rendendo e quem não tá, mas temos o direito elogiar, se assim entendermos e criticar com o tom que quiser.

    E da mesma forma que quem ironiza e debocha tem direito de postar seus comentários (presumidamente achando que está “colaborando” para uma mudança pretensamente melhor), quem não gostar desses comentários tem o direito de externar seus pensamentos.

  8. Santana, concordo. Apoiar o time,sempre. Mas, em 1999, houve muitos erros de treinador, até que Nereu assumisse o comando “definitivamente”. Daí a importância de seu trabalho em manter a confiança do elenco.

    Bruno: ainda que a porta para novas contratações esteja aberta, repito o que já disse outras vezes. temos um bom elenco para uma série “C”. O comando é que anda pecando feio.

    Ainda com relação ao elenco. Outro dia escutei uma entrevista num programa da Transamérica. Um treinador (não me lembro o nome) que anda pela Europa, falou que não entendia como um Técnico pode manter motivado um grupo com 35/36 jogadores. Como é que um jogador aceitaria pacificamente ser reserva de treino ? Ele disse, ainda, que gostava de trabalhar com um elenco de 24 jogadores. Parece-me lógico.

    Quinta-feira: APOIO TOTAL !

    • Santana Moura
      8.1

      O treinador a quem me refiro no texto é justamente ele. No ano seguinte ele não deu prosseguimento ao trabalho de sucesso alcançado em 1999, uma pena.

  9. Nivaldo Brayner
    9

    Perfeito, Santana!
    Está muito longe a hipótese de me conformar com o futebol apresentado pela equipe do Santa Cruz nessa temporada. Entretanto, não concordo com a forma como se tem tratado com achincalhes desnecessários alguns jogadores, e nossos técnicos aqui no espaço do blog. Ainda mais, estão desmerecendo nossas conquistas, como meros golpes de sorte (como se futebol fosse exato e racional). Dá pra perceber claramente nas entrevistas como isso vem incomodando e desgastando a equipe (custo a acreditar que seja esse o objetivo). Eu, de minha parte, acho que pra isso já bastam as torcidas adversárias. Sou a favor da continuidade do trabalho técnico que vem acontecendo no Santa Cruz, torço veementemente para que continue se obtendo os resultados ao final das competições, como tem sido a tônica nos últimos dois anos, e espero que tenhamos ainda muito tempo pela frente com um grupo uníssono no comando para retornarmos ao patamar mínimo de descência no futebol brasileiro. Aí, então, vai ser a hora de exigir a volta dos nosso passado de glorias.

  10. Arnildo Ananias de Oliveira
    10

    BRUNO,

    esse André Sanches é um pulha tal qual o Ricardo Teixeira e outros q fazem (ou fizeram) essa maldita e famigerada CBF. É por essas e outras coisas (VTNC) q nunca fiquei contra os q fazem o 13 de CG, a tradicional e popular agremiação da Paraíba.

    Quanto à querida SANTANA MOURA, v. disse tudo e mais um pouco. Eu, particularmente, ñ sou fã de carteirinha do ZT. Mas, tb, ñ o acho o pior técnico do mundo. Muito pelo contrário, contra fatos ñ há argumentos: 2 títulos “impossíveis” em 2 anos e um acesso. Recolho-me á minha insignificância.

    Agora aproveito tb à todos os machos q tanto achincalharam nos blogs a equipe campinense q dêm a cara e se façam presentes domingo, lá em CG. O SANTA CRUZ AGRADECERÁ. Eu NUNCA O FIZ, MAS ESTAREI LÁ.´

    É o q penso.

    SAUDASANTA.

  11. Grande texto. Grandes lembranças!

    • Época de um texto inesquecível no nobre Artur, que inspirou a um Grupo de Amigos Tricolores fundar naquele já longínquo ano de 1999, a inefável “Torcida Besta Fubana”, a qual, via de regra, acabava com o estoque de cervas do antigo bar “Sossega Madalena” na Asa Sul de BsB. Bons Tempos em que a barbie e o fluminense chafurdavam na terceirona e nossa equipe, “com o coração na ponta da chuteira” nos levou de volta NO CAMPO e não no tapetão, à 1ª divisão, enchendo todo Tricolor de orgulho e satisfação. Pena que ainda não foi daquela vez que nos impusemos, tal como outrora o fomos, como uma força do Futebol Brasileiro…

      Saudações Tricolores!

    • Grande Enildo, aquele time tinha tanta alma que oferecia até inspiração ao mais reles escrevinhador. Nunca vi uma simbiose tão perfeita entre time e torcida. Foi de arrepiar!

  12. Fábio Lucas
    12

    Excelente texto!

  13. Fábio Lucas
    13

    O time de 99 é inesquecível. Mas não acho injustas quando falavam que o time era limitado. Acho até que isso mostra o grau gigantesco de superação daquela equipe.

    Foi, sem dúvidas, o Santa Cruz mais raçudo que eu me lembro de ter visto. Aquela equipe não tinha primor técnico, mas dava gosto de torcer por ela. Não desistiam nunca, doavam até a última gota de suor pelo time. Jogavam no ritmo da torcida, que abraçou aquele time.

  14. MARINHO MOURA
    14

    PARABÉNS PELO BELO TEXTO!!!
    EM 99 EU LEMBRO BEM! FOMOS O OITAVO NA CLASSIFICAÇÃO, PEGAMOS O SÃO CAETANO 1º DO GRUPO.
    1º jogo no Arruda Santa 2 x 1
    2° jogo em são Caetano Santa 3 x 4
    3º jogo em São Caetano Santa 1 x 0 classificado p/ quadrangular final

    Espero que nesse ano tenhamos a alegria de um novo acesso.

    AVANTE SANTINHA, MINHA ETERNA PAIXÃO!!!!!!!!!!!!!!!

    • Marinho, no Arruda foi 1×0 gol de Valdomiro.

    • Santana Moura
      14.2

      Jogos de parar o coração, literalmente.

    • D. Santana,

      Foram jogos de de fazer o mais frio dos torcedores Santacruzenses suar sangue! Começando pelo jogo da classificação em São Luis: 2×1 no Sampaio Correa (Márcio Allan e Batata); passando pela melhor de 3 contra o até então sensação do campeonato o São Caetano, e culminando no maior teste para cardíacos daquela temporada: aqueles 2×1 em cima do Bahia com o Arrudão lotado e com direito aquele frangaço do goleiro deles na falta cobrada por Valdomiro. Naquele jogo toda a torcida “entrou em campo” e impediu no grito que o experiente e bem treinado time adversário conseguisse o empate. Inesquecível!!!

      Saudações Tricolores!

  15. Santana Moura
    15

    Mais que ligeiro aviso que o texto, em absoluto, não tem a pretensão de inibir a expressão dos torcedores corais, quando descontentes com o rumo das iniciativas dentro do Santa. Afinal a grande função social de um blog é dar vez e voz a quem não as tem nos meios de comunicação de massa. Além disso, uma coisa é o apoio incondicional que esta torcida sempre deu a todas as equipes que passaram pelo clube, outra é a percepção daquilo que pode mudar, pois lembremos que essa imensa massa coral, às vezes, aponta rumos que estão sendo percebidos pelo coração. De acordo com ensinamentos do “Pequeno Príncipe” só se vê bem com o coração.

    Por mais profissionais que sejam aqueles que prestam serviços ao Santa, eles um dia partirão, muitos levarão junto ao peito o amor que construíram pelas três cores, ao longo do convívio, outros levarão respeito, alguns levarão saudades, uma parcela nem se lembrará que esteve aqui, mas a torcida permanecerá, fiel, todo tempo e por isto merece respeito e não aceita ser afrontada nem bloqueada. O Santa somos nós, é a própria razão do clube existir. Estaremos juntos sim, incentivaremos sim, mas olhos não serão fechados para aquilo que pode melhorar. Afinal qual o profissional que não quer registrar seu nome nos anais do Santinha? Quem não quer fazer história lá? Cabeça e coração juntos fazem o corpo funcionar melhor.

  16. Valeu Santana Moura. Sua mensagem nos deixa orgulhosos e otimistas.
    Aliás, todos os seus textos vislumbram um futuro promissor.

    Por outro lado, nossa campanha não é boa. Estamos carecas de saber disso. Entretanto, estamos com sorte, levando em consideração os resultados dos nossos concorrentes e adversários. Lembro aos irmãos corais que aqui em Maceió, o CSA foi brilhante na primeira fase da série D, sagrando-se líder invicto. Já no primeiro mata mata foi eliminado, em sua casa, pelo Campinense.
    Daí, concluir-se que nem sempre uma boa campanha na primeira fase é solução prá tudo. É claro que o ideal é uma boa campanha em todo o campeonato. Mas, já que não estamos fazendo, vamos nos classificar de qualquer jeito, inclusive com a sorte e com a nossa ajuda.
    E andar com fé que a fé não costuma faiá.
    Sds Corais e Tosenses.

  17. Flávio Tricolor de Gravatá
    17

    Elogiar os textos da grande tricolor Santana Moura é chover no molhado, palavras sinceras, verdadeiras e bem aplicadas são sua marca registrada. Nada melhor do que esse momento pra se recordar 1999, reviver em nossa memória um time que exalava raça, transpiração e amor a camisa.

    Como era bonito ver a forma aplicada como aquele grupo de jogadores disputava cada bola, e concordando com você Santana também não acho aquele time limitado, afinal limitado é quem falta alguma coisa e aquele time pra mim não faltava nada, pelo contrário, transbordava garra, superação e futebol.

    Precisa de mais alguma coisa pra fazer um time vencedor?

    Que nosso elenco busque inspiração no nosso grupo de 1999, que com certeza os resultados serão os melhores possíveis.

  18. Roberto Santos
    18

    Parabéns Santana Moura pelo texto!
    1- A hora agora é de união, a torcida precisa chegar junto e incentivar ao máximo, jogar junto com time.
    2- Faltam 10 jogos (8+2), o momento é de transpiração!
    3- Se associe, vá ao jogo, quem viveu 1999 sabe que nosso time era tecnicamente inferior a São Caetano, Goiás, América/mg, Bahia e Vila mas venceu na garra, nas defesas de Nilson, nos pênaltis bem batidos por Tinho, no gol de Wellignton contra o São Caetano (jogador massacrado pela imprensa e pela torcida), na marcação de Marcílio e Marcelinho, na correria de Millar e Marcelo Fumaça nos passes de Harley
    4- Zé Teodoro pode ter vários defeitos (quem não os têm?), mas o time confia nele, fecha com ele. A torcida tem que acreditar em Zé Teodoro. No final de 2010 o sonho de todo tricolor era a volta para a série B em 2 anos e esse sonho está próximo, precisamos fazer nossa parte, incentivar do início ao fim, cobrar das arbitragens, vaiar os adversários, voltar a ser a maior média de público do Brasil!

  19. Murilo Lins
    19

    Muito bom o texto produzido e o esclarecimento efetuado no post 13.

    Eu vivi com intensidade aquele momento de 1999. Lembro-me de três momentos ao mesmo tempo tenso e emocionante.

    O primeiro foi o jogo que o Santa Cruz venceu o Sampaio Correa por 2 X 1 em São Luís do Maranhão. Estava com alguns amigos passando o final de semana em Tamandaré. Ligamos o rádio na porta da casa de veraneio e passamos a ouvir o jogo. Recordo-me que um moleque, torcedor da coisa, passava o tempo todo com um míni- bugre na frente da casa entoando o grito de guerra da coisa maldita dos quintos do inferno. Ao final do jogo com a incrível narração de Haroldo Costa estávamos eu, Roberto e André chorando copiosamente.

    O segundo momento se deu quando da leitura do brilhante texto “Besta Fubana” do amigo Artur Perrusi, bem lembrado pelo tricolor Enildo no post 11.1, que mais uma vez me levou às lágrimas.

    E por fim, convidado a padrinho de casamento de um irmão, com outros tantos irmãos, ameaçamos não comparecer ao casório pelo simples fato de a CBF ter ameaçado colocar o primeiro jogo eliminatório contra o São Caetano no Arruda para o sábado, dia do casamento, mas, para o bem de todos o jogo acabou sendo remarcado para o domingo com avitória do Santa Cruz por 1 X 0 e o casamento transcorreu com a presença de todos os familiares e padrinhos, inclusive com a presença do manto sagrado tricolor na recepção.

    Realmente este ano me traz grandes recordações.

    Saudações Corais.

    • Afirmo com a mais absoluta certeza que o senhor é uma manteiga derretida! Aliás, a família Lins é um bando de sentimentais…

    • Murilo Lins
      19.2

      É verdade Artur, mas pegando gancho nos ensinamentos de D. Santana Moura relembrando o Pequeno Príncipe, só ver bem quem ver com o coração.

  20. Murilo Lins
    20

    Corroborando com o conteúdo do texto, acho que chegou a hora de unirmos força e energia positiva, pois a situação está posta.

    Deixemos a pressão maior para as eleições que estão por vir, caso a pressão se mostre necessária, sem deixar de lado as críticas construtivas e necessárias ao bom andamento do clube, mas sempre pensando no melhor para o Santa Cruz.

    Quinta-feira estarei no Arruda ajudando a empurrar o time e com o espírito voltado para a consolidação da nossa classificação. Sem fechar os olhos para as nossas deficiências, mas sempre torcendo para um futuro melhor.

    Saudações Corais.

  21. Fábio Lucas
    21

    Santa Cruz lançará novo terceiro uniforme. Será na quinta-feira, às 18:00 horas. O time já jogará com ele contra o Salgueiro.

    http://www.pe.superesportes.com.br/app/noticias/futebol/santa-cruz/2012/09/10/noticia_santa_cruz,19661/santa-cruz-estreia-terceiro-uniforme-contra-o-salgueiro.shtml

    Aposto todas as minhas fichas no uniforme com listras verticais!

  22. Arnildo Ananias de Oliveira
    22

    PRA MIM, O JOGO MAIS IMPORTANTE DE 1999,

    foi aquela “sonora” goleada q tomamos do América-MG EM PLENO ARRUDA pois, foi à partir daquela partida, q mandaram os “perronhas” embora e entregaram o time aos garotos da base, sob a tutela de Nereu Pinheiro.

    É isso aí. QUE DERROTA BENVINDA!

    SAUDASANTA

  23. 1914 Henrique
    23

    Excelente texto. Que aquele grupo era limitado, era. Como em geral era a Sèrie B naquele ano/época – e, ouso dizer, o futebol brasileiro em geral.

    Saudações Tricolores.

  24. Ótimo texto!!!Tanto que me fez repensar minha postura critica ferrenha as pardaladas de zé,e voltar a postar aqui depois de semanas seguidas só lendo os comentários diariamente,ao incitar ações violentas como solução dos problemas no time,fui moderado e várias vezes excluido com merecimento!Portanto guardo minhas armas e volto a apoiar,não por causa de zé,chicão,weslei,diogo etc…E sim pelo amor ao clube que meu pai,graças ao bom DEUS me apresentou quando criança!!!Bóra santinha…Sdçs corais e tosenses!!!

    P.S.Zé Teodoro vê se tú não abusa!!!kkkkkkkkkkkkkkk

  25. Eduardo Ramos
    25

    Santana, o seu texto, pra variar, sempre brilhante.

    1999 foi um ano inesquecível. E faz parte da história bdas grandes conquistas do nosso Santa Cruz.

    Acredito que a Torcida Coral tem feito a parte dela. Cabe a Zé Teodoro e sua comissão técnica exigirem mais ATITUDE dos que têm o compromisso de honrar o Sagrado Manto Coral.

    Quinta-feira, acredito em um público superior a 28.000 Tricolores.

    Que essa energia positiva seja tão forte quanto às de 1983 e 1999.

  26. Eduardo Ramos
    26

    Uma notícia boa na Coralnet: na quinta-feira, o Santa Cruz estreará o Uniforme 3, de listras verticais.

  27. Murilo Lins
    27

    Estava neste feriadão curtindo a cidade de Bonito, que aprendi a gostar apesar de não ter, e nunca tenha tido, nenhum parente no município.

    Estávamos eu, Dimas e Felipe apreciando um jabá com uma cervejinha gelada no bar da charque, após uma visita rápida à feira local. De repente, um senhor simpático, que tinha acabado de chegar ao bar acompanhado de outros dois amigos, se aproxima de Dimas e o cumprimenta pelo uso do manto sagrado reconhecendo-o como mais um integrante da grande massa tricolor.

    – Sou o pai de Memo e ele chega lá em casa daqui a pouco (anunciando o seu nome que não recordo no momento).

    Esta foi a palavra chave para iniciarmos uma conversa animada e fazermos alguma projeção para o futuro do Santa Cruz e de Memo para os próximos anos. Ele ainda afirmou que tem certeza que subiremos e que Memo sairá do Santa Cruz quando for bom para os dois, demonstrando um grande amor e orgulho pelo filho como também uma grande paixão pelo tricolor do Arruda.

    Saímos do bar contentes com o encontro e com as esperanças renovadas.

    Saudações Corais.

  28. Leandro Rodrigues
    28

    Rapaz, vi os gols da Galinha contra o salgueiro e contra o Icasa. O time é totalmente diferente do que veio aqui no primeiro turno. Pelo que vi é um time muito rápido do meio para frente. Destaques para um meio campista chamado cristian e um atacante velocista chamado não sei o que pardal. Olho na galinha. Assim como a vitória é importante quinta no Arruda, não perder, pelo menos, também o é em campina grande.

    Saudações Corais.

  29. Arnildo Ananias de Oliveira
    29

    TIME RIDÍCULO ESSE DO BR.

    Seria mui mais proveitoso se tivesse acertado um amistoso contra o Íbis. Pensem num time inocente, primário mesmo, esse time da China! E assim mesmo esse time do Mano Menezes ainda teve bastante trabalho pra abrir o marcador.

    E todos os caminhos nos levam 5ª ao Arruda pro jg da Selessanta.

    É isso aí.

    SAUDASANTA

    • Gleibson Diniz
      29.1

      Oque me deixou satisfeito naquela pelada de ontem foi a presença em grande numero da nossa torcida, pelo que vi ontem 70% do publico de ontem era da torcida do Santa Cruz , teve até o grito A É CAÇA RATO.

  30. óia a cobra
    30

    Se Zé fosse jogar contra a China mandaria um espião para ver como a china joga e igualaria o futebol do Santa Cruz como o do time chinês, inclusive até os olhos dos jogadores do Santinha ele mandaria puxar.

    Já imaginaram Chicão chinês e falando:
    akitiraxapata?

  31. rubemjunior
    31

    Já falei aqui, só perderemos a classificação para zé teodoro, se o mesmo não mudar seus conceitos.

    O cara sabe que wesley está vindo de recuperação e teima em escalar seu protejido, queimando de cara uma substituição.

    Acorda zé pardal.

  32. 1999 Eterno,belissimo texto! Vamos ganhar do Salgueiro quinta…e domingo o que é daquele lixo de campina grande ta guardado!

  33. Ricardo Cavalcanti
    33

    Esse jogo de quinta-feira é de suma importância para nosso acesso.

    Até porque, domingo pegaremos o time do corre-campo na cidade da Borborema, aquele mesmo que um tempo atrás não tinha nem um banco de suplentes, e hoje parece piada, tem mais vitórias do que o Mais Querido.(04 contra 03)

    Só ZT fergunsun explica!!!

    Saudações Corais

    • rubemjunior
      33.1

      O problema todo é a quantidade de empates que tivemos.

      Cinco empates numa competição dessas é assinar atestado de retranqueiro.

    • Luiz Ernane
      33.2

      Eles tem um jogo a mais.

      Oxe.

    • Ricardo Cavalcanti
      33.3

      Ernane,

      Mesmo eles com um jogo a mais, isso é uma vergonha!

      O time do Corre-Campo começou o campeonato com menos de 15 jogadores no elenco.
      O time da galinha pintadinha já tem até padrão de jogo definido e a escalação na ponta da língua dos torcedores.

      Bom, deixa pra lá!

      Abraços ao amigo!

      Saudações Corais

  34. MARINHO MOURA
    34

    VERDADE ENILDO,NO ARRUDA FOI 1X0.
    VALEU A CORREÇÃO!

  35. Rapaz quem parece que tá escondendo direito o ojogo é o Salgueiro. Dei uma pesquisada rápida e não ocnsegui achar nenhum meio de comunicação com atualizações sobre a semana de preparação deles, se tem desfalques, etc…

  36. Mais um grande texto, parabéns Santana Moura.
    Arnildo lembrou bem logo após aquela derrota contra o América de minas o Presidente Jonas demitiu o Artuzinho e colocou Nereu Pinheiro dando-lhe carta branca para tirar os morcegos e o resultado todos já sabem, realmente aquela derrota foi a arrancada e o jogo de testar os corações
    da torcida do Santa foi o último contra o São Caetano aquele 15.11.1999 não esqueci nunca o gol de Wellington e as defesas milagrosas de Nilson
    parecia que tinha 3 goleiros Nilson, sua sombra e o anjo da guarda.
    O sinto falta no time do Santa Cruz é a garra, a vontade e a determinação e o que é pior Zé paciência não cobra de ninguem pelo contrario fica inventando desculpas.
    Mas mesmo assim vamos comparecer ao arruda e incentivar temos que classificar esse time no grito.

    • rubemjunior
      36.1

      Zé Cinto de castidade pelo contrário fica cobrando da diretoria bichos extras pelos empates que o grupo consegue.

      Resultado, vice-lider em empates.

  37. rubemjunior
    37

    Qual o público total da pelada de ontem?

  38. Flávio Tricolor de Gravatá
    38

    Eu soube que Zé Teodoro falou com Mano Menezes pra Chicão e Weslley jogarem ontem pela seleção, más os patrocinadores não deixaram. kkkkkkkkkkk

    Aqui já está se falando muito do Treze, só que o próximo jogo é contra o Salgueiro, que sempre dá trabalho aqui no Arruda. Uma coisa de cada vez, vencer o carcará na quinta aí sim depois pensar na outra ave fujona!

  39. Ricardo Cavalcanti
    39

    Bem diferente da série D, nesse campeonato não conseguimos colocar um público acima de 30.000 Corais.
    Nossa média fica entre 22/24 Mil.

    Tudo isso se reflete na falta de comando do “treinador”, na falta de comprometimento de alguns jogadores, na omissão da diretoria e do sumisso do ALN.

    Quem aposta em um público acima dos 30 Mil nessa quinta-feira?

    Eu torço que sim…mais não apostarei!

    Isso só o ZT Fergunson pode responder!

    Saudações Corais

    • A diferença é que ano passado eram poucos jogos em relação a esse ano e por consequencia jogos decisivos.

      3 pontos no grpo de 4 ano passado valia infinitamente mais que 3 pontos d série c atual.

      E isso queira ou não reflete na motivação da torcida.

      A média do Santa Cruz dada essas características continuam extraordinárias.

    • Agora que no jogo de quinta vai ter um acrescimo de pelo menos uns 2 a 3 mil que não tavam indo só pelo fato de que não vai jogar na quinta Chicão e talvez weslei isso vai sim.

  40. Fábio Lucas
    40

    Sabem quem vai apitar Santa Cruz x Salgueiro?

    Será o magnânimo Emerson Sobral, aquele mesmo que nos tirou uma vitória certa contra o Náutico, nos Aflitos, aos 48 do segundo tempo.

    Na época, a diretoria fez um alarde imenso e disse até que ele nem sequer entraria mais no Arruda. E agora, oque vão dizer os nossos diretores?

    • Roberto Gomes
      40.1

      Eu demoro a entrar aqui e me deparo agora com uma noticia dessa que Emerson Lalau vai apitar o nosso jogo de 5a-feira, me deu arrepios, é muito preocupante !

  41. José Carlos Tabosa
    41

    Nossa público diminui muito por causa do todos com a nota, no ano passado eram 25.000 do todos com a nota, esse ano é 10.000.

    Ta ai o verdadeiro motivo da diminuição do publico no arruda.

    SDS TRICOLORES!!!

    • Fábio Lucas
      41.1

      Não. Na verdade, nunca foram 25.000.

      Ano passado eram 20.000, mas se você observar os borderôs verá que quase nunca eram esgotados. Sempre sobravam 4 ou 5 mil ingressos disponíveis.

      O grande problema da diminuição de público foi o modelo de campeonato. Pontos corridos tendem a ter menos público.

      A torcida não tem consciência que 3 pontos no começo do campeonato vale tanto quanto 3 pontos no fim do campeonato.

    • Pois é Fabio os 3 pontos no inicio do campeonato valem tanto quanto no final, mas a torcida fica no modelo de pontos corridos com a sensação de que “tem tempo pra recuperar’ na reta final. Diferente do ano passado na serie d onde uma derrota em casa era muito difícil de reverter pelo menor nr. de jogos.

      Acredito que a torcida vai vir mesmo firme lotando o estádio na reta final(clao se o santa ainda tiver com boas condições d calssificar) ainda mais porque teremos na reta final 2 jogos em casa com fortaleza e Luverdense, acredito que daí em diante a média vai ser acima de 40 mil de público.

  42. Gleibson Diniz
    42

    E os salarios foram pagos

  43. Ita tricolor
    43

    Parabéns pelo belo texto Nobre Santana Moura…
    99 foi uns dos anos mas importantes e inesqueciveis para a minha pessoa com relação ao mais querido.
    Lembro que estava em SP a trabalho, e no hotel quando liguei para o meu irmão perguntando o placar do jogo contra o America MG, o mesmo falou rapido 5 x 1 , e desligou, por alguns momentos comemorei pensando que era vitoria do Santinha.
    Todavia ele voltou a ligar e falou puto da vida ” olha foi 5 x 1 mais para o America” dai veio a minha total indignação.
    Mais como um amigo comentou, ali era o recomeço do mais querido com a saida dso medalhões.
    Lembro que voltei para o Recife e fui para todos os jogos, estava assistindo no arruda o ultimo jogo na sede com uns amigos e cumpri uma promessa fui do cais de santa Rita até prazeres ( casa do meu cumpadre também tricolor) andando com mais 3 amigos tricolores e meu irmão na frente com um carro entupido de cervejas.
    Meus amigos foram mais de 5 horas até prazeres e chegamos todos trébados, cansados , quebrados. rsrsrsrsr mais super felizes…

  44. Samuel Maceió - TOSA
    44

    A diminuição do publico no arruda se deve ao ESQUEMA DE JOGO MEQUETREFE, E AS ESCALAÇÕES ABSURDAS, BISONHAS e SEM MERECIMENTO DO SR. ZÉ PARDAL!!!

    A ISTO SE DEVE a DIMINUIÇÃO DE PUBLICO!!!!

    O TIME TEM QUE EMPOLGAR A TORCIDA, E NÃO SEMPRE A TORCIDA TENTAR CONTAGIAR O TIME, QUE COMO VEMOS NESTE CAMPEONATO, TEM SIDO UMA FACA DE DOIS GUMES, UM JOGO CONTAGIA , E NO OUTRO NÃO!!!!

  45. Arnildo Ananias de Oliveira
    45

    IMPRESSIONANTE

    como essa campanha pífia (pra ñ dizer ridícula) da coisa ruim dos quintos dos infernos é tratada com toda seriedade E RESPEITO possível por nossa imprensa em geral, independente da mídia através da qual se expressa: televisiva, jornalística, radiofônica, etc.

    Já em relação às barbies, apesar de 5 pts à frente deles, só se houve piadinhas. Hj mesmo, na rádio CBN, se ouvi direito (pois passei de passagem por ela dado q ñ aguento esses caras) estavam Half de Carvalho & cia ltda. contando os gols do Grêmio hj à noite.

    Fossemos nós então, no lugar da coisa, ñ quero nem pensar!

    Algo me diz q logo mais haverá um “pipoco” de público e de gols, hj à noite no Arruda. Só do DM9 espero, pelo menos, de 2 a 3 gols. E o resto é balela. Respeito e temo muito mais o 13 de CG, por razões de tradição (q ñ se estabelece de uma hora pra outra).

    É isso aí.

    SAUDASANTA

Regras de moderação do Torcedor Coral
O Torcedor Coral não se responsabiliza pelas opiniões de seus leitores, mas se reserva ao direitor de excluir, sem aviso prévio, os comentários que:
1. Façam acusações sem provas;
2. Configurem qualquer tipo de crime, de acordo com as leis do país;
3. Contenham ofensas pessoais a quem quer que seja, mesmo que o ofendido seja reconhecidamente um canalha;
4. Defendam ou enalteçam o LEF, pois nós somos liberais, mas nem tanto assim;
5. Utilizem e-mails falsos ou inexistentes;
6. Tenham características de chat ou bate-papo;
7. Copiem textos publicados em outros espaços virtuais, ao invés de publicarem os links das matérias originais.
8. Publiquem sistematicamente os mesmos comentários, repetições de ideias ou opiniões;
9. Publiquem comentários com prevalência em caixa alta, que é o mesmo que gritar na internet;
10. Manifestem intolerância à liberdade de opinião;
11. Tenham características de perseguição a outros leitores;
12. Manifestem, implícita ou explicitamente, mensagens eleitorais, tanto de candidatos a cargos no clube, quanto de partidos políticos;
13. Contenham mensagens abusivas, desagradáveis, ostensivas, cansativas e que não se utilizem de bom senso.

Algumas palavras estão programadas para cair automaticamente na moderação de modo a facilitar o cumprimento das regras. Assim, seu comentário será liberado o mais rápido possível, se for constatado que não houve violação.

O sistema anti-spam do Torcedor Coral, utilizado para evitar malwares ou vírus, ocasionalmente poderá reter indevidamente um comentário legítimo. Também poderão ser retidos indevidamente os comentários que contenham dois ou mais links, pois são através deles que ocorrem ataques ao blog. Tão logo esses casos sejam identificados, os comentários serão liberados.

Lembre-se, o trabalho no Torcedor Coral é realizado de forma voluntária por cada um dos editores, cronistas, moderadores e colaboradores, já que todos atuam profissionalmente em outras áreas. Dessa forma, tenha paciência, caso seu comentário não seja liberado imediatamente.

Para comentar regularmente, o autor deve ter um comentário aprovado anteriormente no Torcedor Coral.

Os casos omissos serão definidos pelos editores do blog.

Responder

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *