O desabafo de Josival

santa-cruz-santa-rita.jpg

Quando a gente sai na rua com a camisa do Santa Cruz, várias vezes nos deparamos com algum tricolor fazendo comentários sobre o nosso time. Gente que nunca vimos na vida. Mas, pelo simples fato de vestir uma camisa comum, vira colega em um minuto de conversa. Pena que, atualmente, as conversas são apenas saudosistas e de lamentações…

Foi assim com Josival.

Em uma dessas ¨andanças¨ com o uniforme coral, em pleno centro de João Pessoa – PB, conheci o colega Josival. Pela camisa que ele estava usando (bastante desbotada, mas que dava para ver as três cores sagradas), percebi logo que era um tricolor, pessoa simples, do povão. Realmente, a camisa de Josival chamava atenção: apesar de antiga, ainda brilhava, e tinha um escudo diferente.

Josival estava na parada de ônibus, que ficava em frente ao bar em que eu estava tomando uma caninha 51. Ao me ver, Josival veio puxar conversa, ou melhor, veio desabafar.

¨…Que camisa linda! Que escudo lindo! Saudades do time campeão de 1995! Aquele, sim, deveria ter sido o ano da nossa refundação! Tivemos uma boa parceria, trouxemos um bom treinador e formamos um bom time! – disse Josival.

Enquanto Josival falava, eu ficava me lembrando daquele time (Amarildo, Zé do Carmo, Luis Carlos e Cia). Realmente o time era bom. Era o nosso terceiro título na década, competíamos em pé de igualdade com os outros times do Estado. Parecia que estávamos voltando a ser o papa-taças de antes.

¨… Mas, não aproveitamos o momento… Veja o resultado: fomos rebaixados e hoje estamos falidos! Hoje jogamos com atletas amadores… O nosso estádio está acabado! – completou Josival.

Vendo a angústia de Josival eu tentava amenizar a conversa, mostrando que, mesmo rebaixados e com ¨metade do estádio¨, podemos voltar aos bons tempos, basta união e, claro, competência. Afinal, apesar de falidos do ponto de vista financeiro, com a torcida que possuímos, temos amplas condições de subir novamente. Basta formar um grupo forte, com novas idéias, que esteja disposto a assumir o clube (aquela história toda que todo tricolor já sabe decorado).

Josival, então, ficou com mais raiva ainda e complementou:

¨… Tu és doido! Do que adianta ter a torcida de uma cidade inteira, se não temos um presidente que olhe para a torcida! Não temos um presidente competente! Esse presidente vai sair e quem vem depois? Será outro incompetente!. Ficará tudo na mesma! Já faz mais de dez anos que é assim…¨

Interrompi Josival e resolvi ponderar. Mostrei a ele que chegamos a uma situação tal que, agora, temos que nos mobilizar por questão de sobrevivência! Hoje temos uma turma jovem, com outro pensamento, que esta disposta a dar sua contribuição. Mostrei a ele que, infelizmente, não existe uma liderança; mas que, talvez, não precisamos de um líder, e sim um grupo! Já fomos fortes assim um dia, sendo que, agora, o grupo tem que ser outro, tem que ter uma nova mentalidade, ser de uma nova geração.

¨…Nova geração? Ôxe, isso é balela. O prefeito que tomou posse é novo. Foi convidado e assumiu o futebol do Clube. Ele até tem vontade de ajudar, mas, quem manda mesmo é o presidente do Clube, que ele aprendeu a defender ferozmente. … Não acredito mais em ninguém… A minha cidade ficará sem futebol … O Santa Cruz hoje é um grande time de várzea… ¨

Levantei-me irritado com o rumo daquela conversa: odeio gente pessimista! Fui ao banheiro tirar a água do joelho, e deixei Josival falando sozinho. Mas, no trajeto, não parava de pensar nas besteiras que Josival estava falando. Como pode o Santa Cruz se acabar? Como pode não acreditar numa nova geração? Como pode alguém não acreditar na força de uma torcida? Ora, tudo bem que nós não temos um líder, mas podemos ter um grupo forte e coeso!

Quando voltei à mesa do bar, Josival estava saindo.  Aos gritos falou:

¨… Vou embora, meu ônibus chegou… Vou pra minha querida Santa Rita … Vou passar do lado do estádio do meu querido e saudoso Santa Cruz…¨

Eu respondi:

¨… Até mais, Josival, mas não perca a esperança. O Santa Cruz nasceu e vai viver eternamente.¨

Nessa hora, caiu a ficha.

Josival é de Santa Rita, uma cidade da Região Metropolitana de João Pessoa, e lá tem um time chamado Santa Cruz. Tive vontade de ir atrás dele e comentar sobre a nossa tremenda confusão. Depois pensei que não valeria a pena, afinal, estávamos falando sobre a mesma coisa: futebol, paixão, saudosismo, mudança e … Santa Cruz.

A nossa única diferença era geográfica. Ele da Paraíba, eu de Pernambuco.

O Santa Cruz de Santa Rita, fundado em 1939, foi campeão paraibano em 1995 e 1996. Sobre a origem do clube, basta observar seu escudo (acima). Seu mascote: cobra coral.

29 Comentários

  1. Mais um excelente texto. O time de cronistas do Torcedor Coral tá batendo um bolão. Parabéns Paulo.

    Se jogassem bola com a mesma categoria levariam o Santa Cruz à primeira divisão.

  2. Robson/Piauí
    2

    Triste semelhança entre os dois clubes. A propósito, fala-se muito na incompetência de Edinho, porém ele se mostrou extremamente competente quando, em tempo recorde, conseguiu em segunda instância uma medida judicial impedindo a realização da assembleia. Conclusão, quando é pra salvar a própria pele Edinho é um vencedor.

  3. Fábio Belmino
    3

    confesso que não sei mais o que falar.

    então para não perder o hábito de postar em tão magnífico instrumento de expressão Coral exponho minha confissão.

  4. Paulo,

    Bravo! Excelente construção!

    E vem a cabeça aquela sensação que a fase é tão ruim que basta levar o nome do nosso clube que a coisa fica feia.

    Mas é assim mesmo, vamos amando esse clube e lutando para que ele se erga novamente.

    Saudações corais,

    Dimas

  5. Raphael Barza
    5

    Eu sinceramente, estou totalmente desmotivado, também vejo que a torcida está sem força pra tirar Edinho de lá, cadê Fred Arruda e a questão da Assembléia? Por que estão demorando tanto?

  6. Arnildo Ananias de Oliveira
    6

    Pra se ter idéia como o Santa Cruz influenciou outras plagas, além de Santa Rita-PB, basta ir à Natal-RN, Aracaju-SE, Carpina-PE, etc, etc, etc.

    Por falar em outros Centros, nunca entendi a INFERNO CORAL fazer “parcerias” com o Fortaleza-CE (a Coisa do CE), América-RN (as Barbies de lá), etc, etc quando, sabidamente, o “Vovô” e o ABC são os Clubes do Povão, respectivamente, no CE e no RN. Antes tivesse feito parceria com o finado “ferrim” de Fortaleza que, como lembra o Insatizfeito, tb é “coral”.

    Por causa dessa besteira, semana passada, a torcida do ABC tomou e rasgou uma camisa da “Inferno Coral” que um sobrinho meu estava usando, lá em Natal (não justifica, todavia, tamanha violência).

    Falando no “nosso” MAIS QUERIDO tá broca torcer pelo mesmo enquanto esse Enviado do Inferno estiver à sua frente. Mas, …, dezembro vai chegar.

    QUE DEUS NOS AJUDE A EXISTIR ATÉ LÁ.

  7. Manoel Valença
    7

    Paulo,

    Parabéns amigo pelo texto.

  8. Fábio Montarroyos.
    8

    Caro Paulo Aguiar.

    Confesso que tenho sentido o mesmo drama que o Josival. É duro, mas, nossa realidade é muito triste. Em razão do meu dia-a-dia profissional, tenho viajado muito pelas ” cidadezinhas ” deste imenso Nordeste. Aproveitando a oportunidade, tenho também, visitado alguns dos possíveis campos de futebol que o nosso Santa Cruz jogará. Sim, falo campos de futebol, porque chamá-los de estádios, é uma agressão ao mundo mágico da bola. Confesso que cada visita que faço, é mesmo que uma facada no peito. É uma dor sem tamanho. Me lembro das alegrias que que o nosso Santa Cruz já nos proporcionou. Me lembro de jogadores como Picasso, Pedrinho, Nunes, Henágio, Luciano, Betinho, Paranhos, Tecão, Carlos Alberto Barbosa, Givanildo, Joel Mendes, Birigui, Luís Neto, Zé do Carmo e tantos outros. Me lembro de jogos como Flamengo 1 x 3 Santa Cruz em pleno Maracanã, Palmeiras 1 x 3 Santa Cruz dentro do Pacaembu, Santa Cruz 5 x 0 Sport e tantos outros inesquecíveis. Me lembro de títulos conquistados de maneira dramática como Sport 1 x 1 Santa Cruz com Biriguí pegando tudo e Henágio fazendo gol em plena Ilha do Retiro ( neste jogo, batizada como Casa de Festejos ), Santa Cruz 2 x 1 Náutico ( 0 x 0 na prorrogação ) quando todos os alvirrubros já comemoravam o título. Que saudade da epóca que o Santa Cruz era visto como o terror do Nordeste. E hoje? Hoje, vejo o nosso Santa Cruz perder por WO para o Decisão de não sei de onde. Hoje, vejo o nosso Santa Cruz fazendo peneirão para montar um time. Hoje, vejo jogadores do Porto de Caruaru sem querer jogar no nosso Santa Cruz, porque sabem que não receberão seus salários. Hoje, vejo o nosso Santa Cruz sem um time formado para disputar a 3ª divisão. Hoje, vejo o nosso Santa Cruz como sério candidato à 4ª divisão. E amanhã? Amanhã, tenho medo de ser o Josival de hoje!

  9. Hehe… bela crônica. Paulo, essa estória diz muito da nossa situação. Parece os Santa Cruz estão virando Via Crúcis. E pensar que houve um tempo que influenciávamos a formação de clubes em todo o Nordeste. Hoje, com a força da Globo, é só time do sudeste. Eu soube que o AutoEsporte, clube praticamente em extinção, baseou-se nas cores da Barbie. A Coisa é tão chata e pernóstica que não inspirou ninguém — só fez imitar o Vasco da Gama…

  10. bosquímano
    10

    Belo texto Paulo.

    O Santinha de Santa Rita também formou campeoes do mundo. Mazinho era de lá!

    Artur, a coisa nao copiou só o vasco, copiou o vitória também, o dia da fundaçao, as cores e até a cachorra de peruca já eram síbolos do burro-nefro baiano…

  11. josias de paula jr.
    11

    Belo texto! No vácuo da discussão sobre canalhas e tolinhos, um exemplo simples, banal e corriqueiro de que as aparências enganam… E mesmo o amor não exclui o engano!

  12. bosquímano
    13

    Esse josias é um poeta!

  13. Quando vi o escudo, pensei que era o daquele álbum de figurinhas que saiu recentemente, com uma marca absurdamente errada do clube… Só depois fui entender, ótimo texto!

  14. Hoje escutei uma notícia que felizmente pode salvar os cofres de nosso santinha. Estamos diversificando nosso clube que agora é uma clínica de recuperação.

    Gente, escutei que Jardel (o mesmo que vêm levando benco no ceará e que admitiu estar tentando se recuperar do vício em drogas) estava sendo sondado. Melhor ainda foi o argumento de nosso presidente quando questionaram o mesmo pela idade e situação de Jardel : “Lembram que eu trouxe Washington”

    Amigos, uma contratação feita há 15 anos atrás é usada para justificar uma coisa ridícula dessas ? É demais para mi. Todo dia no rádio é uma novidade desse cidadão.

    Eita, entendi agora. O Santa estará cumprindo sua função social. Anuncia então os seguintes reforços para acompanhar Jardel :

    Russo
    Wilson Surubim
    Rosembrick
    Adriano

    Tenha paciência presidente. E, se no Santa “poste mija em cachorro” como o Sr. brilhantemente disse, acho que “intestino defeca para cima” quando você fala.

  15. Arnildo Ananias de Oliveira
    16

    Essa do “intestino defecar para cima” quando você fala, é realmente uma pérola.

    Parabéns Manequinha

  16. bosquímano
    17

    Jardel é um crack!

  17. Hehe… Bela frase bosquímano: Jardel é um crack!

    Muito boa…

  18. Ana Cláudia
    19

    Precisamos urgentemente montar uma comissão para investigar o que está acontecendo com os times inspirados no Santinha. Estarão todos em situação lastimável? Todos terão presidentezinhos coisificados? Será uma conspiração para extinguir a cobra coral (chama o Ibama!)?

  19. Ana Cláudia
    20

    EU NÃO CONSIGO POSTAR COMENTÁRIO!!!

  20. insatisfeito
    21

    Tá certo que estão malhando o diminutivo, mas a idéia de Jardel foi minha. É um desafio para nós e para ele. Ele, um desafio pessoal, pois estaremos dando a ele a oportunidade de jogar e se livrar da cocaína. Portanto, se ele chegar realmente aqui, todos nós, santacruzenses, devemos apoiá-lo e dar forças para que ele vença esse drama pessoal. Quanto ao rendimento, se botarem a bola naquela cabeça chata é gol. Fazendo um contrato de risco, a gente pode ver frutos. Vamos ver como ele vem. É um desafio e um nome para uma terceira divisão. Agora, precisamos ver como ele se comporta aqui.
    saudações santacruzenses, tricolor até a cachorra sortuda de peruca é (eita sorte – e elas tão vencendo Eu Rico Miranda nos bastidores, o MESMO JUIZ nas duas partidas, não é estranho?).

  21. insatisfeito
    22

    Vamos assistir passivamente esse doido acabar com o Santa Cruz?

  22. Milton Santos Jr.
    23

    Acho que o pedido de interdição pode ser um caminho para tirar o diminuto presidente. Um exame psiquiátrico pode indicar o quadro de demência do sujeito. Já indico um profissional de reputação ilibada e acima de qualquer suspeita para fazer os testes: Artur Perrussi.

  23. Milton, meu chapa, já preparei minha máquina de dar choques da Mistubishi — ela é fantástica, inclusive os choques dão barato. E, claro, tenho todo um sortimento de supositórios Diminutex 500mg — são eficientes, acabando com todo e qualquer delírio de grandeza; só não acaba com a burrice, infelizmente.

  24. gente o que é isso? O santa está na série C não é da série C. Que pensamentos pra baixo são esses? Nossa torcida é grande, nosso time é grande, vamos nos levantar com certeza, isso tudo é uma fase. Torcedores vamos nos unir!!!!!!!!!!!!!!!!!

  25. faltou outra coisa. Vamos fazer nossa parte, eu já liguei para doar a minha parcela (na CELPE) para o santa. Nossa abrigação: ajudar e brigar por nosso time.

  26. JASIEL FERREIRA DA SILVA
    27

    Moro em Belo Horizonte e gostaria de lembrar aos torcedores do SANTA CRUZ, que apesar do clube participar este ano da série “c”, esta situação tenho certeza que é passageira e que voltaremos em breve a ser chamados de “SANTA CRUZ” em vez de simplesmente “santinha”.

Regras de moderação do Torcedor Coral
O Torcedor Coral não se responsabiliza pelas opiniões de seus leitores, mas se reserva ao direitor de excluir, sem aviso prévio, os comentários que:
1. Façam acusações sem provas;
2. Configurem qualquer tipo de crime, de acordo com as leis do país;
3. Contenham ofensas pessoais a quem quer que seja, mesmo que o ofendido seja reconhecidamente um canalha;
4. Defendam ou enalteçam o LEF, pois nós somos liberais, mas nem tanto assim;
5. Utilizem e-mails falsos ou inexistentes;
6. Tenham características de chat ou bate-papo;
7. Copiem textos publicados em outros espaços virtuais, ao invés de publicarem os links das matérias originais.
8. Publiquem sistematicamente os mesmos comentários, repetições de ideias ou opiniões;
9. Publiquem comentários com prevalência em caixa alta, que é o mesmo que gritar na internet;
10. Manifestem intolerância à liberdade de opinião;
11. Tenham características de perseguição a outros leitores;
12. Manifestem, implícita ou explicitamente, mensagens eleitorais, tanto de candidatos a cargos no clube, quanto de partidos políticos;
13. Contenham mensagens abusivas, desagradáveis, ostensivas, cansativas e que não se utilizem de bom senso.

Algumas palavras estão programadas para cair automaticamente na moderação de modo a facilitar o cumprimento das regras. Assim, seu comentário será liberado o mais rápido possível, se for constatado que não houve violação.

O sistema anti-spam do Torcedor Coral, utilizado para evitar malwares ou vírus, ocasionalmente poderá reter indevidamente um comentário legítimo. Também poderão ser retidos indevidamente os comentários que contenham dois ou mais links, pois são através deles que ocorrem ataques ao blog. Tão logo esses casos sejam identificados, os comentários serão liberados.

Lembre-se, o trabalho no Torcedor Coral é realizado de forma voluntária por cada um dos editores, cronistas, moderadores e colaboradores, já que todos atuam profissionalmente em outras áreas. Dessa forma, tenha paciência, caso seu comentário não seja liberado imediatamente.

Para comentar regularmente, o autor deve ter um comentário aprovado anteriormente no Torcedor Coral.

Os casos omissos serão definidos pelos editores do blog.

Responder

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *