Hospital

paciente

Adoeci na quarta-feira passada e fiquei de cama. Não fui trabalhar nos dois dias seguintes. Tem gente que encara uma doença como uma oportunidade de descanso, um bom imprevisto. Eu tenho outra concepção. A mesma doença que lhe tira do trabalho também o afasta de uma boa farra, de uma cerveja gelada e do convívio com os amigos. O sujeito é forçado a trocar a mesa de bar pelo consultório médico e uma tulipa de chope por um nebulizador.

E é quando você está lá, na emergência do hospital, corpo cansado, respiração fraca, quase adormecendo, que deita um sujeito na maca ao lado. Ele veste uma camisa do Santa e parece agitado.

Sono interrompido, como todo tricolor, sou solidário na dor. Quero saber se está tudo bem, mas antes que eu pergunte alguma coisa, ele toma a iniciativa depois de notar o meu chaveiro do Santa Cruz repousado sobre a mesinha de metal que separa nossas camas. Ele parece ser do tipo brincalhão, presumo pela primeira pergunta que me faz.

― Gripe suína?

― Não. Sinusite, garganta e dor de cabeça.

Ele está com as mãos na cabeça e eu, aproveitando a chance, também entro na brincadeira.

― AVC?

― Não. FBC.

― FBC?!

― É, FBC.

― Não entendi.

― É que o conselho consultivo de futebol me deixou com pressão alta.

― Que conselho consultivo?

― Você não soube?! O passado voltou em forma de consulta.

― Do que é que você está falando?

― Aqueles caras, os de sempre, voltaram para o Santa Cruz.

― Não me fale!

― Falo, sim. Aliás, aquilo ali está mais para conselho insultivo.

Ainda formava no pensamento a idéia que conselho consultivo, pelo que o nome indica, é como médico, só dá consulta e mais nada. O remédio o paciente toma se quiser. Mas não tive tempo para concluir o pensamento, porque o mensageiro foi logo emendando.

― Os caras já estão falando como os donos do futebol do clube.

― Falando onde?

― Nas rádios, nos jornais e até no site oficial do Santa.

Senti uma coceira danada, que é um sinal de nervoso que eu tenho. Tentei me coçar, mas notei que as minhas mãos estavam amarradas. O tricolor não deu muita importância, como se não notasse estranheza no fato de eu estar com mãos e pés atados.

― Sabia que eles já estão contratando os jogadores antes mesmo de contratar um técnico?

― Não brinca?!

― Brinco não. É pra Copa Pernambuco, nosso laboratório de craques.

Senti uma secura na garganta e pedi um copo d’água. Uma cerveja seria mais apropriado, apesar do hospital. Ele novamente não me deu bola e continuou.

― Lembra de Gonçalves, o mitológico? Pois ele está de volta ao Arruda.

― Não diga uma bobagem dessa!

― Digo, redigo e digo de novo. Gonçalves, o mito…

― Já entendi.

― Se a moda pega, vão trazer também o Vagner de volta.

Gelei a alma e comecei a achar que brincadeira tinha limites.

― Li no jornal que estão pensando em contratar Birigui.

― Mas Birigui é um bom goleiro.

― Acorda, homem de Deus! Birigui pode ser o novo técnico!

Pensei com meus botões que não era possível que o pessoal lá no Arruda continuasse insistindo numa fezinha.

― Vai gostar de jogo de azar assim lá na China – disse, pedindo perdão pelo trocadilho infame.

― Eles fizeram um planejamento. O objetivo do Santa no pernambucano é chegar entre os três primeiros lugares.

Tentei não dizer mais nada. Meu instinto preferia o silêncio absoluto. Afinal, o Santa sempre chegou entre os três primeiros, exceto na última gestão, mas essa não conta. Foi quando notei que o sujeito ainda estava com as mãos na cabeça desde o início da nossa conversa. Curioso, perguntei a razão. Ele respondeu que era para não perder o que lhe restava do juízo.

― Ai, Jesus…

― Falar em Jesus, do jeito que a coisa vai, não duvido nada se o novo gerente de futebol não for o Roberto.

― Que Roberto?

― de Jesus, homem!

Já estava à beira de um ataque de nervos, quando o médico entrou na enfermaria. Ele pediu desculpas e me desamarrou. Disse que, por engano, tinham me levado para a ala dos loucos.

“Melhor assim”, pensei. E saí de lá achando que tinha recuperado a razão.

17 Comentários

  1. Cláudio Guimarães
    1

    Grande Dimas, kkkkkkkkkkkkkkkkk.
    Arretado.
    É melhor rir…
    Já chorei demais.
    E mais: saber rir das próprias desventuras é uma forma
    de vencermos a precariedade da nossa pobre condição humana.
    Abraços.

  2. Hélio Mattos
    2

    KKKKKKKKKKKKK!!!

    Concordo com o Claúdio, é melhor mesmo rir das próprias desventuras pois é incrível como a realidade às vezes nos faz pensar que estamos ficando loucos.

    Ainda falando sobre o texto anterior do Artur Perrusi (só tive tempo de lê-lo agora), penso eu que foi o melhor e mais completo texto que li nos últimos tempos, sobre qualquer assunto. Meus parabéns.

    Mas a propósito, este texto vai ficar por aí mesmo, visto e comentado por um punhado de unânimes apaixonados?
    Vai ficar por aí, na esperança de ser visto e, quem sabe até, comentado pelo FBC em pessoa?

    Penso que ele é forte, inteligente, contundente, pedagógico e verdadeiro demais para ficar restrito a este espaço, com todo o respeito pelo mesmo.

    O pior é que nem eu mesmo sei o que pode ser feito pois, como disse antes, é contundente demais para ser entregue oficialmente àquele a quem se endereça mas, por via das dúvidas vou pôr uma cópia em meu bolso e, na primeira oportunidade que por acaso se apresente (já estive frente a frente com o próprio por duas relaxadas vezes), sapeco-lhe o bicho nas mãos, pode ter certeza!

    Acho muito estranho a forma como meu ânimo deu uma caída terrível da terça feira passada para cá. Penso que até mais do que quando empatamos aquele triste jogo com o CSA.
    Foi como um sonho em que acreditamos estar acordados e de repente puff, acordamos.

    Passei um monte de tempo anônimo nas arquibancadas do nosso lindo estádio e agora, pensava eu finalmente ter uma oportunidade de entrar definitivamente na vida, nas entranhas e nas rodas sociais do meu amado clube mas não, acho que vou voltar para a minha distância regulamentar, amarrado na ala dos loucos.

  3. Hehe… Muito boa a crônica. Nosso Editor-Mor é uma onda. Nossa tragédia é uma tragicomédia!

    Hélio, nosso poder de fogo é muito pequeno, nesse momento. Espero que ocorram articulações entre os grupos de tricolores que atuam no clube para evitar que o LEF tome conta do futebol. Mas é difícil, pois, uma vez lá dentro, é difícil tirá-lo. Sinceramente, não sei bem o que fazer, a não ser descer o cacete ou rir, pra não chorar.

  4. Tricolor Coral
    4

    jornal do comercio de hoje:

    “Ontem, o ex-presidente Romerito Jatobá, integrante do conselho consultivo, afirmou que a intenção do clube é contratar primeiramente um técnico para a próxima temporada. Só então iria em busca do diretor remunerado para o departamento.”

    TIREEM O TUUUBOOO

  5. raul cavalcanti-sp
    5

    Só notícias boas. Impressionante.

    Não sei como, times como o São Paulo ou Palmeiras, não se espelham na nossa administração.

    Li no site do Barcelona que o seu presidente, Joan Laporta, vai fazer um estágio durante a Copa PE, para aprender algumas coisas e implantar na sua gestão.

  6. Francis Costa
    6

    Que marasmo…..!
    Amanhã é dia de pagar a mensalidade.
    Terei que ir ao arruda, sempre vou com muita consciencia fazer meu dever de sócio, mas dessa vez tem algo diferente.

    Estava tentando entender todo esse negócio de LEF, LEF pra lá LEF pra cá.

    Não acredito, alias me recuso a acreditar que o santa cruz precisa desses Senhores (LEF), para sair dessa situação.

    Não vejo nenhum compomente do LEF, com formação, FORMAÇÃO… F O R M A Ç Ã O, capacidade, CAPACIDADE, para exercer função gestora em nada no santa cruz.

    Uma das piores falhas no ser humano é não conhecer seus limites.

    O SANTA CRUZ, não tem mais direito de errar, são anos perdendo novos sócios, dinheiro e moral.

    Se essa turma tiver amor ao santa cruz, pede para ir embora.

    Saudações.

    Dimas muito bom o texto vc tá sempre um passo a frente.

  7. Fábio Belmino
    7

    E o que dizer também de alguns nomes que compõe o conselho consultivo empresarial?
    Melhor ficar calado para não ser processado.

  8. Hélio Mattos
    8

    Gostaria de comunicar hoje (09/09/09), o nascimento de mais um tricolorzinho santacruzense das bandas do arruda .

    Filho meu e de Teresa e que está, aqui e agora na minha frente dormindo lindo, impassivelmente sereno e saudável.

    Que nos traga boas e renovadas energias!…

  9. Eduardo Ramos
    9

    Para Hélio e sua mulher Teresa: muitsd felicidades com o novo herdeiro, na certeza de que a nova vida perpetue a felicidade de vocês.

    Dimas, volte para a ala dos loucos. Sério mesmo. Os “não loucos” mandaram Paulo Rangel, 24 anos, embora, após umaúnica partida, e contrataram, o “jovem” Gaucho, 36 anos. Será que a idade de Gaucho (a mesma de Marcelo Ramos) tenha sido considerada neste “planejamento” em busca do terceiro lugar no Pernambucano 2010?

    Para evitar nosso desespero futuro(desespero futuro será pior que desespero passadou ou presente?), copio um torpedo que recebi de um rubronegro: “Quem disse que o Santinha chegou ao fundo do poço? Ainda tem o pré-sal.”. Tive que rir pra não chorar.

    Irei hoje à Quinta-Santa. Saudações Corais!

  10. olha eduardo ramos, paulo rangel pediu uma fortuna para ficar no santa cruz.
    olha, não sei porque vc tem essa fixação em paulo rangel.

  11. insatisfeito
    11

    Como digo a todo mundo, camisa não ganha jogo
    camisa perde jogo.
    Pq é time grande, às vezes um perronha quer vir pra cá com salário de craque…

  12. Eheheheh!
    Muito boa, Dimas.

    Mas, para quem quiser dar uma choradinha ou, quem sabe, surtar de vez e sair gagalhando a esmo, é só passar no Coralnet e ver a provável escalação do Santa para domingo.

    Ainda tem lugar na marquise?

  13. Cláudio Guimarães
    13

    HÉLIO, PARÁBENS PELO BEBÊ. MUITA SAÚDE, FELICIDADES E HARMONIA PRA ELE. DEUS PROTJA A TODA SUA FAMILIA.

  14. Ana Cláudia
    14

    Excelente, Dimas! Mas, como todo torcedor do Santa, se vc estava na ala dos loucos, estava na ala certa. O Arrudão foi transformado num hospício e a gente não se deu conta.

  15. Hélio,

    Parabéns pelo bebê. Se é o seu primeiro, prepara-se: será a melhor coisa que aconteceu na vida de vocês.

    Há um ano, escrevi uma crônica por causa do nascimento da minha filha. Publiquei no meu outro blog, o Estradar.

    Se quiser dar uma olhada, clica no link.

    http://www.estradar.com/2009/07/15/nascente-2/

    Saudações corais,

    Dimas Lins

  16. Eduardo Ramos
    16

    João, não é fixação em Paulo Rangel e, também não sei se você tem fixação nos meus modestos e limitados comentários.Se ele pediu uma foturna, somente agora é que estamos sabendo através de você. Entre todos os atacentes contratados, foi o melhor depois de Juninho.

  17. gustavo rabelo
    17

    Acho que o blog deveria fazer uma eleição pra saber quem será o Lord Darth Vader do “Lado Escuro da Força”…

Regras de moderação do Torcedor Coral
O Torcedor Coral não se responsabiliza pelas opiniões de seus leitores, mas se reserva ao direitor de excluir, sem aviso prévio, os comentários que:
1. Façam acusações sem provas;
2. Configurem qualquer tipo de crime, de acordo com as leis do país;
3. Contenham ofensas pessoais a quem quer que seja, mesmo que o ofendido seja reconhecidamente um canalha;
4. Defendam ou enalteçam o LEF, pois nós somos liberais, mas nem tanto assim;
5. Utilizem e-mails falsos ou inexistentes;
6. Tenham características de chat ou bate-papo;
7. Copiem textos publicados em outros espaços virtuais, ao invés de publicarem os links das matérias originais.
8. Publiquem sistematicamente os mesmos comentários, repetições de ideias ou opiniões;
9. Publiquem comentários com prevalência em caixa alta, que é o mesmo que gritar na internet;
10. Manifestem intolerância à liberdade de opinião;
11. Tenham características de perseguição a outros leitores;
12. Manifestem, implícita ou explicitamente, mensagens eleitorais, tanto de candidatos a cargos no clube, quanto de partidos políticos;
13. Contenham mensagens abusivas, desagradáveis, ostensivas, cansativas e que não se utilizem de bom senso.

Algumas palavras estão programadas para cair automaticamente na moderação de modo a facilitar o cumprimento das regras. Assim, seu comentário será liberado o mais rápido possível, se for constatado que não houve violação.

O sistema anti-spam do Torcedor Coral, utilizado para evitar malwares ou vírus, ocasionalmente poderá reter indevidamente um comentário legítimo. Também poderão ser retidos indevidamente os comentários que contenham dois ou mais links, pois são através deles que ocorrem ataques ao blog. Tão logo esses casos sejam identificados, os comentários serão liberados.

Lembre-se, o trabalho no Torcedor Coral é realizado de forma voluntária por cada um dos editores, cronistas, moderadores e colaboradores, já que todos atuam profissionalmente em outras áreas. Dessa forma, tenha paciência, caso seu comentário não seja liberado imediatamente.

Para comentar regularmente, o autor deve ter um comentário aprovado anteriormente no Torcedor Coral.

Os casos omissos serão definidos pelos editores do blog.

Responder

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *