Um “case” de fracassos

fracasso

 

Um time que não sabe decidir, que não tem espírito de decisão, é um prato cheio para um “case” de fracassos.

Foi assim que enxerguei a derrota de ontem por 2 x o, em nossa casa.

Em termos futebolísticos, é bem verdade que ganhamos o jogo da Ilha quando podíamos ter perdido e que perdemos o jogo do Arruda quando podíamos ter ganho. Nada disso, porém, esconde a humilhante desclassificação do Santa Cruz contra o “pior” Sport que poderíamos ter pela frente (sem os seus três principais jogadores que saíram ao longo do jogo).

Há menos de duas semanas, o Santa Cruz venceu o Salgueiro em casa, e, até uma derrota por 1 x 0 na casa do adversário poderia classificar o Santinha. Era momento de decisão. O jogo mais esperado. Mas, o futebol apresentado foi tão pífio que a derrota de 2 x 0 foi justíssima. O time se contentou com pouco e foi engolido pelo Salgueiro.

Na sequência, vieram os dois jogos contra o Sport. Ontem, até uma derrota por um gol servia para o Santa Cruz. Era momento de decisão. O jogo mais esperado. Mas, o Santa se acomodou com a saída de Diego Souza, e levou um gol. Na sequência, ficou feliz com a expulsão de Ritchely, e levou outro gol.

Perder em um jogo decisivo, sem ser no gol qualificado, em casa, quando até o 1 x 0 para o adversário o beneficiava, é algo para um estudo de como conseguir fracassar. A última vez que isso ocorreu com o Santa Cruz foi em 2004 (há 13 anos) contra o Náutico em uma decisão de Campeonato Pernambucano.

É bem verdade que a qualidade dos adversários (Náutico de 2004 e Sport de 2017) era/é superior, mas, em jogo final, o fator preponderante é o espírito de vencedor, o poder de decisão.

Mais uma vez, o time mostrou que não tem espírito de decisão. Novamente, se apequenou nos momentos que costumava a ser grande: nas decisões. O Santa foi frouxo em campo!

Além da falta de qualidade técnica e da perda de renda financeira, o que preocupa é que o Santa Cruz está alimentando no elenco um sentimento de derrotas, de que “perder” é normal; ignorando os fatos. Transformar derrotas humilhantes em “case de sucesso”, como quer o nosso treinador, é sinônimo de ignorância extrema. Na verdade, essas derrotas espelham um “case” de fracassos.

Dito isto,  irei me deter a faixa que o Santa Cruz colocou nos vestiários do visitante “saudando o Sport”. Este foi mais um exemplo de fracasso. Um ato típico de uma Instituição que não teve em sua diretoria/presidência o ato de bravura/coragem de publicamente corrigir o erro irresponsável do seu jogador Pitbull. Ao invés disso, se prestou a esse tipo de comportamento. Pagou recibo!

8 Comentários

  1. Fábio Belmino
    1

    A base das contratações do SC tem q ser com perfil guerreiro, comprometido e com sede de vitória o que não é o caso desse atual elenco e treinador.
    Com um time e treinador covardes, fica difícil ter qualquer esperança. Há tempos q não víamos um elenco sem um líder dentro e fora de campo, frouxo e com perfil perdedor.

  2. André Tricolor Virtual
    2

    Isso Paulo,

    Pior é o treinador justificar a derrota pela folha salarial do adversário, exaltando a ‘grandeza’ alheia. Por acaso ele sabe a folha do Salgueiro? E do Novo Hamburgo novo campeão da terra do churrasco e chimarrão?

    Ter no comando uma pessoa que não gosta de ganhar tira a esperança de qualquer torcedor … A torcida tá preocupada com a possível saída de Thomás, eu confesso que a minha é a permanência de Eutrópio no comando desse elenco limitado. São duas desclassificações, e tem ainda a Copa do Brasil e disputa do terceiro lugar no PE.

  3. André Tricolor Virtual
    3

    Podemos até questionar o trabalho do V Eutrópio, mas, a resposta que o mesmo deu a imprensa tendenciosa de PE na coletiva da semana foi muito boa, uma verdadeira pancada. Parabéns!

  4. Arnildo Ananias de Oliveira
    4

    ESTE MAL Ñ DESEJO AO PIOR INIMIGO:

    Ser acordado às seis horas da “madrugada do sábado” por uma girândula, aqui na Madalena, em ode ao aniversário do AÉTICO RECIFE. PQP, ninguém merece isto!

    SaudaSanta

  5. Arnildo Ananias de Oliveira
    5

    SURPRESA “ZERO”, OS TIMES “GRANDES” COMEÇARAM VENCENDO “FORA DE CASA”:

    SANTA CRUZ e INTER.

    E vocês acham quem tem um lateral-direito do “porte” de NININHO , pode perder pra alguém?

    KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

    Pronto, já dei o “presente de aniversário” ao CRICIÚMA.
    Resta agora, A RECIPROCIDADE DA PONTE PRETA AMANHÃ, em cima das “Sete pragas do Egito”.

    SaudaSanta

    “Senti q ia ganhar o jg qdo aquela anta da GROBO falou q ñ dá pra jogar 38 rodadas daquele jeito. É ele falar, “rasgar a boca” e a SeleSanta ganhar!

    Agora é garantir a “rapadura” terça-feira próxima, em cima das barbies.

    É pau, cipó e peia, mesmo tirando o “desconto” da minha taxa de álcool, à essas alturas.

    Saudasanta

    • Paulo Aguiar
      5.1

      Hehehehe… Na hora que o comentarista falou eu também pensei “então, agora é que vamos ganhar”. E ganhamos. Com muita sorte e pouco futebol. Então, se colocarmos mais um pouco de qualidade poderemos ir mais longe na série B.

  6. André Tricolor Virtual
    6

    Isso Paulo,

    Acredito muito em superação. Conseguir o acesso a Série A será nosso maior título esse ano.

    Triste com a lesão do Vitor, de longe nosso jogador mais regular. Que se recupere logo!

  7. Arnildo Ananias de Oliveira
    7

    E, COMO JÁ ESTAVA PREVENDO, AS “SETE PRAGAS DO EGITO” CAIRAM DE QUATRO
    diante da “macaca”!
    Deixem-me rir: KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK
    SaudaSanta
    P S – SEMANA PROMETE. VEJAM:
    3ª f – Assegurar as Copas BR e do NE, em cima do ticú;
    4a f – Assistir, de camarote, o “começo da agonia 2017”, por parte da coisa dos infernos;
    sábado – Somar mais três preciosos ptos em cima do Bugre.
    SaudaSanta novamente

Regras de moderação do Torcedor Coral
O Torcedor Coral não se responsabiliza pelas opiniões de seus leitores, mas se reserva ao direitor de excluir, sem aviso prévio, os comentários que:
1. Façam acusações sem provas;
2. Configurem qualquer tipo de crime, de acordo com as leis do país;
3. Contenham ofensas pessoais a quem quer que seja, mesmo que o ofendido seja reconhecidamente um canalha;
4. Defendam ou enalteçam o LEF, pois nós somos liberais, mas nem tanto assim;
5. Utilizem e-mails falsos ou inexistentes;
6. Tenham características de chat ou bate-papo;
7. Copiem textos publicados em outros espaços virtuais, ao invés de publicarem os links das matérias originais.
8. Publiquem sistematicamente os mesmos comentários, repetições de ideias ou opiniões;
9. Publiquem comentários com prevalência em caixa alta, que é o mesmo que gritar na internet;
10. Manifestem intolerância à liberdade de opinião;
11. Tenham características de perseguição a outros leitores;
12. Manifestem, implícita ou explicitamente, mensagens eleitorais, tanto de candidatos a cargos no clube, quanto de partidos políticos;
13. Contenham mensagens abusivas, desagradáveis, ostensivas, cansativas e que não se utilizem de bom senso.

Algumas palavras estão programadas para cair automaticamente na moderação de modo a facilitar o cumprimento das regras. Assim, seu comentário será liberado o mais rápido possível, se for constatado que não houve violação.

O sistema anti-spam do Torcedor Coral, utilizado para evitar malwares ou vírus, ocasionalmente poderá reter indevidamente um comentário legítimo. Também poderão ser retidos indevidamente os comentários que contenham dois ou mais links, pois são através deles que ocorrem ataques ao blog. Tão logo esses casos sejam identificados, os comentários serão liberados.

Lembre-se, o trabalho no Torcedor Coral é realizado de forma voluntária por cada um dos editores, cronistas, moderadores e colaboradores, já que todos atuam profissionalmente em outras áreas. Dessa forma, tenha paciência, caso seu comentário não seja liberado imediatamente.

Para comentar regularmente, o autor deve ter um comentário aprovado anteriormente no Torcedor Coral.

Os casos omissos serão definidos pelos editores do blog.

Responder

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *