Ei, você aí…

Da séria série A bola não entra por acaso (inspirada no livro homônimo de Ferran Soriano Compte, Editora Larousse)

A principal resposta à questão crucial que teria levado o Santa Cruz à bancarrota é praticamente uma unanimidade. Ao menos nove entre dez tricolores apontarão a exclusão do Clube dos 13 como maior responsável pela escassez de títulos e participações importantes nas competições nacionais. Não é para menos, desde a criação dessa entidade, o Santa Cruz assistiu a um de seus principais rivais disparar na hegemonia local e se viu cada vez mais longe do principal campeonato do país. Contudo, para entender a mudança no cenário esportivo é preciso voltar no tempo para conhecer a composição das receitas do futebol daquela época e comparar com o modelo atual.

Até os anos 80 o futebol possuía um apelo local com uma característica comum a todos os clubes: a maior parte da receita resultava da venda de ingressos, das mensalidades dos sócios e, eventualmente, da negociação de algum jogador. Para se ter uma ideia, Nunes, um dos grandes nomes do time daquela época, foi comprado em 1975 por Cr$ 320 mil e vendido em 1979 por Cr$ 9 milhões ao Flamengo. O clube possuía uma saúde financeira invejável e esse modelo de negócio permitiu que o Santa Cruz tivesse em Evaristo Macedo o segundo maior salário entre os técnicos de futebol da América Latina, atrás apenas de César Luis Menotti, campeão do mundo pela Argentina no ano anterior (leia aqui). A lenta transformação desse cenário esportivo com a chegada da televisão privada, que passou a enxergar o futebol como entretenimento, transformando-o em negócio rentável, não mudou a lógica do Santa Cruz, que ainda hoje tem na venda de ingressos a sua maior fonte de receita. Assim, apesar de seu potencial de crescimento, o clube não conseguiu ampliar suas fronteiras além do Estado de Pernambuco. Esta situação causou uma acomodação na condição de força local, enquanto outras agremiações se consolidaram como força nacional. Contudo, o futebol brasileiro, de uma maneira geral, também perdeu espaço no cenário internacional. Alguns clubes europeus, os principais beneficiados com a chegada da TV privada no meio esportivo, alcançaram o status de potências globais e ganharam mercados promissores, além de suas fronteiras, como o americano e o asiático. O estrangulamento financeiro dos dias atuais se relaciona diretamente com a escolha involuntária do Santa Cruz, através dos desmandos administrativos e do amadorismo na condução do clube, de se contentar em manter a condição de força regional. Embora não participe do bolo das cotas do audiovisual, o clube pode, e deve, explorar a televisão para expandir outras fontes de receita para depender cada vez menos exclusivamente da venda de ingressos.

Além da venda de ingressos e dos direitos federativos dos jogadores, de 1979 para cá se agregaram outras fontes de recursos que alavancaram as receitas dos clubes, quais sejam, o direito de televisão e o marketing. Tentarei pincelar o meu ponto de vista sobre cada uma delas.

Venda de ingressos

A modernização dos estádios em decorrência dos eventos de Copa do Mundo alteraram a composição do mix de ingressos. O investimento na melhoria das instalações fez subir consideravelmente o preço dos bilhetes com vagas para cadeiras VIP, lugares vendidos para empresas com serviços e comodidades adicionais, além de confortáveis camarotes para um público de maior poder aquisitivo. A Copa do Mundo de 2014 é daqueles momentos únicos que permitem a construção, ampliação ou reforma dos estádios, suas transformações em arenas esportivas com opções de lazer que transcendem o futebol. A tendência mundial passa pela integração da área esportiva com outra comercial, através do funcionamento de um centro de compras que agrega valor imobiliário e participação nos lucros. Infelizmente para o Santa Cruz, a opção do Governo do Estado voltou-se para a construção de uma nova arena esportiva e a proposta de adesão não foi favorável para o clube. Considero a perda da oportunidade do Santa Cruz no processo de modernização de seu estádio um erro tão grave quanto não se antecipar à criação do Clube dos 13. Nesta questão, nem tudo está perdido, pois caminha, fechado a sete chaves, um projeto de modernização do Arruda e sua transformação na Arena Coral. O modelo de negócio é ainda desconhecido, portanto, impossível avaliar os benefícios e malefícios intrínsecos. O fato é que, seja com a modernização por conta própria, através de financiamento em instituição bancária ou ainda de cessão de uso à empresa privada, desde que vantajosa para o Santa Cruz, é preciso agarrar a oportunidade com unhas e dentes. A mudança de paradigma no país acontecerá a partir de 2014 e é preciso não perder o bonde mais uma vez. O futuro do clube pode estar atrelado a esta nova transformação no cenário esportivo do país.

Mensalidade dos sócios

A lógica de ampliação da receita com as mensalidades dos sócios passa por uma mudança de mentalidade. O sócio deve ser alçado da condição atual de esmoler (entendido da forma correta como aquele que distribui esmolas) para o status de cliente com tratamento e prestação de serviços adequados e sua participação deve ser dissociada do resultado do futebol. As facilidades devem ir desde a compra do ingresso a preço justo, quanto a disponibilização de uma infinidade de benefícios, serviços e produtos que possam fidelizá-lo ao clube, não ao time. Para isso, não é necessário reinventar a roda. Basta copiar cases de sucesso, como o modelo do Internacional. Em tese, esta é a transformação mais factível, contudo, inatingível até o momento para o Santa Cruz.

Venda de direitos federativos dos jogadores

A venda de direitos federativos dos jogadores, para um clube que não participa do bolo das cotas de TV, é essencial para gerar receitas extras que possam manter, a cada ano, um elenco minimamente competitivo. Obviamente, esta nova receita só poderá se fortalecer de maneira contínua com a construção de um centro de treinamento. Para atingir esses objetivo, o clube adquiriu recentemente um terreno, elaborou projeto, mas pecou na forma de captação de recurso, voltado, ao menos até onde se conhece, para a contribuição voluntária de sócios e torcedores. Há alternativas como eventuais parcerias, que mereceria um trabalho específico na gestão do marketing, ou apresentação de projeto ao Ministério dos Esportes para financiamento da obra. Até a gestão de FBC, pesava sobre o clube o fato de não conseguir a emissão de certidões negativas de tributos para viabilizar o recebimento de recursos públicos. Atualmente, ao menos para mim, a situação atual da regularidade fiscal do clube é desconhecida. Assim, o desembaraço dos empecilhos que inviabilizam a emissão de certidão negativa é vital para que o Santa Cruz se torne um clube formador de atletas.

Direito de TV

Este é, sem dúvida, o grande calo tricolor. Longe das altas cotas de TV, o Santa Cruz ainda se viu ainda na incrível situação de comprometer antecipadamente toda a sua receita de audiovisual até o ano de 2014, conforme informações divulgadas na mídia esportiva. O ganho com essa receita cresceria exponencialmente à medida que o clube atingisse as principais competições nacionais. Entretanto, ainda que alcançasse a primeira divisão, a sua participação no bolo seria bastante inferior às receitas do menor grupo de cotas do Clube dos 13. Na condição atual, considerando que a cota de TV ainda é a maior fonte de renda dos clubes brasileiros, o Santa Cruz sentiria o efeito bumerangue com grande possibilidade de bater na Série A e voltar. Na estrutura financeira atual, infelizmente, o Santa não passa, quando muito, de um clube de Série B. Assim, no momento presente não há grandes alternativas que estejam dentro da governança do clube. Resta apostar no fortalecimento administrativo e do futebol para recuperar o espaço perdido e esperar nova mudança no cenário brasileiro. O melhor, por enquanto, é voltar os esforços para garantir outras fontes de receita.

Marketing

De maneira universal, esta é a fonte com maior potencial de crescimento pela possibilidade de explorar o inexplorável mercado local e a perspectiva futura de expansão das fronteiras comerciais. A principal fonte de recurso de marketing é a venda de espaço publicitário na camisa. O negócio é tanto melhor para o clube, quanto maior for a sua exposição na mídia. Assim, se não é possível auferir receitas diretamente das cotas de TV, pode-se, ao menos, utilizá-la para melhorar os contratos publicitários. É verdade que a situação do Santa Cruz, mergulhado na Série C do Campeonato Brasileiro, não contribui para o crescimento dessa fonte de recurso, mas o sucesso na competição associada a uma torcida apaixonada e com grande potencial de consumo pode contribuir para atrair empresas que enxerguem retorno financeiro na parceria com o clube. A comercialização de camisas com o nome dos principais jogadores nas costas, também poderia possibilitar um acréscimo na renda. Embora o clube, a partir da gestão de FBC, tenha melhorado significativamente a qualidade de sua loja de produtos esportivos, não se discute, ao menos publicamente, a ampliação da rede. Ao contrário dos nossos principais rivais, não há comercialização em quiosques próprios ou arrendados de produtos com a marca do clube nos espaços comerciais de Recife, tampouco é aproveitado o potencial econômico do interior para ampliação do mercado. Finalmente, é preciso focar o marketing em mercados internacionais emergentes e tentar fazer, dentro de nossas possibilidades, o que fazem os grandes clubes europeus, que aproveitam as pré-temporadas para gerar recursos. É claro, o Santa não é um Barcelona, mas é preciso encontrar meios de abrir os mercados com grande potencial econômico. O que surpreende na atuação do marketing do Santa Cruz é sua total falta de projetos. Em recente declaração ao site Máquina do Esporte, especializado em marketing esportivo, soa de maneira absurda a declaração de um diretor coral ao afirmar que não há projetos para este ano, porque todo o trabalho está exclusivamente voltado para levar o time à Série B (veja aqui). Em tempos de escassez de recursos, o departamento de marketing deveria fazer exatamente o contrário e trabalhar na elaboração de projetos que possam contribuir decisivamente para desafogar as finanças do clube.

Para finalizar, deixo claro que nosso objetivo neste artigo, longe de propor soluções definitivas, é trazer para reflexão as opções de ampliação das receitas do clube, ainda que distantes de nossa realidade, reconhecendo, evidentemente, o esforço hercúleo em sua implementação. Esse esforço deve se traduzir na busca incessante de um novo modelo de gestão, na ampliação de mercados e negócios que possam viabilizar o futuro do clube. Considero que é melhor contribuir com o debate do que aceitar passivamente o modelo atual de captação de recurso baseado na camaradagem, como sugere o título deste artigo retirado de uma marchinha de Carnaval.

Artigo relacionado:

A bola não entra por acaso

62 Comentários

  1. Tribomjardim
    1

    Pior,as roupas que agradam aos jovens são as da Inferno,quando o clube deveria fazer bonitas roupas alternativas acessiveis para cada camada da torcida.Assim muitos migram para as “genéricas”…… a Penalty vive de imitar o desenho da barbie,quando deveria ser exclusivo.

  2. Gustavo Henrique
    2

    Prezado Dimas,

    Parabéns pelo texto. Realmente as suas colocações foram muito lúcidas. Na verdade, a gente sabe que não tem mistério e as fontes de receita que você apontou são o melhor caminho para o clube se reerguer financeiramente. Esse é o caminho adotado por clubes como o Coritiba e o Internacional, que embora estejam em patamares acima do Santa Cruz, não recebem tanto dinheiro quanto os clubes do eixo Rio-São Paulo, mas mesmo assim têm as suas contas equilibradas, e sempre montam times competitivos.
    O problema é que as nossas Diretorias não enxergaram esse caminho, ou então não tiveram a competência para fazer com que o Santa Cruz seguisse por ele.
    Com relação ao jogo de domingo, eu não quero chover no molhado, mas espero que essa seja a última partida de Zé Teodoro a frente do Santa Cruz, pra mim ele perdeu a mão e a capacidade de fazer uma autocrítica do seu trabalho, e só quer saber de bater de frente com a torcida e provar que está sempre certo.
    O cara faz o clube contratar Cesar, que segundo fontes ganha um salário de R$ 30 mil, e sequer relacionou o jogador para a partida de domingo. Para mim, esse treinador é um funcionário que no momento está causando grande prejuízo ao clube com suas decisões equivocadas.
    Por mim, o Santa podia ir atrás de Marcelo Vilar ou Jair Picerni, ou qualquer outro treinador capaz de dar padrão de jogo ao time, coisa que até Dado Cavalcanti e Neco estão fazendo a frente de seus times.
    Zé Teodoro e Sandro podem ir para o espaço. Não sou extremista, mas o comando técnico do futebol está precisando de uma oxigenação urgente. Senão é mais 1 ano d série C.
    Saudações corais.

    • Tribomjardim
      2.1

      Vai levar dois laterais direitos…e botar Memo na posição….alguém entende???????

  3. Hoje ja recebi duas boas informaçções do Arruda , fabricio ceara nao joga e acabei de ver no blog do torcedor que o meia Leozinho já poderá estrear pelo Santa Cruz na Série C do Campeonato Brasileiro. O nome do jogador foi publicado no Boletim Informativo Diário (BID) da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) na tarde desta quinta-feira. Ele está regularizado.

    Leozinho foi contratado em julho e estava desde então aguardando pela regularização.

    • Tribomjardim
      3.1

      Ele joga no ataque…mais uma opção para jogar com DM9….

    • Carlos Coral
      3.2

      Não viajou. Só semana que vem.

    • Gustavo Henrique
      3.3

      Viajou sim, depois que saiu a publicação do seu nome no BID. Boa notícia, e na minha opinião poderia jogar com Dênis Marques no ataque.
      Saudações corais.

  4. Zé iria surpreender o adversário se fosse para o ataque. O luverdense apanhou por 6 x 2 para o Salgueiro. Ta na hora de botar a camisa pra jogar, com duas vitórias seguidas o campeonato muda a nosso favor.

    Leozinho não aparece entre os relacionados do coralnet. Se foi de última hora deve entrar no decorrer da partida. Caça-Rato e Diogo devem começar jogando.

  5. Parabéns Dimas Lins. Estamos orgulhosos de sua preocupação com o destino do Mais Querido. Oxalá, desperte em nossos dirigentes o desejo e a iniciativa de buscar estes recursos expostos no seu texto, para que a receita do clube supere as despesas e possa se fazer grandes investimentos.

    Que tenhamos um melhor desempenho do próximo domingo.

    E andar com fé, que a fé não costuma faiá.
    Sds Corais e Tosenses.

  6. O Santa precisa trabalhar para melhorar a sua finança e ai a tarefa é de todos. Da torcida indo ao Arruda para apoiar o Mais Querido, comprando a camisa e usando, à diretoria procurando televisões mesmo que sejam menores para transmitirem os jogos do Santinha contanto que não prejudique a renda, fazendo uma campanha de novos sócios inclusive para pessoas mais humildes, treinando crianças e jovens como faz o Barcelona para ter bons jogadores no futuro por um preço bom, etc, procurarando empresários para patrocinarem o Santa. É a hora de todos lutarem pelo mais querido. É hora de união. É hora de vestir a camisa Torcida Mais Apaixonada do Brasil

  7. Icaro Coral
    7

    O Santa renovou com a Penalty ?

    O santa deveria patrocinar outra modalidades tbm, a coisa dos infernos é conhecida não só pelo futebol masculino(uma merda)mas tbm pelo feminino, basquete, volei, natação hoquei e etc.

  8. rafarl melo
    8

    Eh de bom tom num blog postar comentarios sobre o texto postado pelo autor, e nao ficar postando noticiario. Se o autor quisesse debater sobre as ultimas do santa ele postaria algo sobre as ultimas do santa, e nao ficaria lendo livros e gastando seu tempo livre pra tentar fomentar debate sobre o futuro do time.

    Acho que a turma do blog deveria montar um chat pra essa turma e deixar o blog pra quem quer de fato ler e discutir os textos.

  9. Fábio Lucas
    9

    Pelo que foi exposto na última reunião do conselho, a Arena Coral está muito mais próximas do que se imagina.

    O projeto não é o mesmo de 2007, na gestão do Diminutivo. É outro projeto, mais barato.

    Pelo que fiquei sabendo, o Arruda seria interditado já no final de 2013. O Santa passaria a jogar na Arena Pernambuco, no período em que o Arruda estiver sob reforma.

    Já está TUDO articulado. Inclusive com pré-contrato com o Governo. Licitação da construção já está em trâmite. No começo de 2013, vai haver uma grande Assembléia de Sócios para aprovação do projeto de reforma do estádio.

    Eu aposto que o Arruda será reformado primeiro que a Ilha do Retiro.

    O Estádio vai ficar muito bom, mas as condições de garantia de lucro que o Santa está oferecendo são – para mim – complemente absurdas.

    Com relação ao contrato com a TV, é bom lembrar que o Clube dos 13 praticamente deixou de existir. Os clubes passaram a negociar diretamente com a Globo. Individualmente, diga-se.

    Acho que, com o Santa voltando à Série B, o contrato com a Globo será fechado. Independentemente de filiação com o Clube dos 13.

    O exemplo é o Figueirense de SC, que não tinha filiação e está contratado pela Globo. Ganha o mesmo que o Sport, 30 milhões. O Náutico ganha 18 milhões.

    O valor do contrato tem haver com a Série que o clube disputa e com a audiência que ele dá. Por isso o Náutico tem menos, dá menos audiência.

    Náutico e Atlético-GO ganham 18 milhões na Série A e 10 milhões na Série B.

    Santa e Sport dão audiências equivalentes. Isso sempre me fez questionar o porque de as gestões passadas (enquanto o Santa estava na B ou A) não terem barganhado o aumento nas cotas e nos contratos do clube. Os contratos eram ridículos. Menores do que os do Náutico.

    O Contrato para o Santa seria esse (idêntico ao Sport, Bahia, Coritiba, Figueirense etc.): Série A = 30 milhões, Série B = 18 milhões.

    Esse grupo (Sport, Coritiba, Bahia, Figueirense) é o chamado “grupo intermediário”, e a Globo já faz os contratos contando os eventuais decessos à Série B.

    Essa gestão já vem fazendo várias boas ações com novas lojas no Interior. Já são 10 e tem 4 pra inaugurar. São os chamados Consulados Corais (exemplo de Petrolina: http://coraljampa.wordpress.com/2012/02/22/consulado-coral-em-petrolina/ ). Isso é algo pra ser elogiado.

    Falando do marketing, está em péssimas mãos. O grande problema dele é esse: está em péssimas mãos. Não é só marketing que o está mal servido. Tem várias outras diretorias que são verdadeiros cânceres no Arruda. Comissão patrimonial é o exemplo.

    Marketing Coral, precisamos de gente nova, com ideias novas e boa vontade.

    É mais fácil a Arena Coral ser construída do que o CT Coral. Não temos nenhuma ação de captação de recursos para construção do CT. Aliás, temos a “Campanha dos Tijolos”, algo extremamente amador e arcaico.

    • Tadeu Patriota
      9.1

      Sendo assim, o SCFC não precisa de mudanças no comando geral.
      É só mudar em algumas áreas.

    • Fábio Lucas
      9.2

      É difícil entender que a única possibilidade de mudança desses departamentos é com a mudança do comando?

      Tu não sabe oque é conchavo político.

      Esses caras (marketing, comissão patrimonial etc) só estão lá por terem influência política nas eleições. Não estão lá por suas qualidades profissionais. Estão lá por terem apoiado ALN.

  10. Leandro Rodrigues
    10

    Apesar de certos departamentos não funcionarem ainda, vejo o Santa Cruz em grande crescimento, principalmente se tudo isso for verdade sobre a Arena Coral. Então, assim fica mais do que claro do quão importante é subirmos esse ano. Não importa se jogando feio, com Zé, sem Zé, com Sandro e Chicão, sem eles. Não interessa. Sem a devida visibilidade (séries A ou B), o clube não ai para frente.

    Zé, por favor, não inventa muito tá?

    ALN chama o feito à ordem, faz um empréstimo se necessário, paga um bicho milionário aos jogadores, mas faz a gente subir esse ano, valeu?

    é andar com fé q a fé não costuma ‘faiar’.

    Saudações Corais.

  11. Hélio Mattos
    11

    Arena..CT… Algo impensável a 4 anos atrás.
    Certa forma estamos caminhando.
    Espero tbém Dimas, que não percamos o bonde desta história daqui para a frente mas, no momento, é realmente imprescindível a saída deste buraco da série C, pelo menos. Não dá para pensar em nenhum comprometimento comercial mais sério por parte de empresas de grande porte estando neste lamaçal do esquecimento futebolístico.
    Existe, é claro, o grande potencial da torcida estando na série que estiver. Mas visibilidade midiática é ouro, e esta maldição de série realmente não ajuda em nada.
    Por isto olho na bola ou ouvido no radinho que domingo o bicho vai ter que pegar em Lucas do Rio Verde.
    O primeiro passo tem, obrigatoriamente, que passar por lá.

  12. alguem sabe informar se alguma “tv” vai transmitir o jogo???

  13. guilardo pedrosa
    13

    Excelente o comentário de abertura, que abordou as mazelas e os horizontes do nosso Santa Cruz. Há muito tempo,quando às vezes escrevo, denuncio que grande parte da imprensa movida por interesse que todos conhecemos, vem fazendo uma campanha sórdida para que o Santa se ” desfaça do Arruda” . E se isso, para desgraça nossa, acontecesse, ficaríamos reféns do Governo para jogar lá no FIM-DO-MUNDO, primeiro passo da nossa extinção, como querem parte da crônica financiada pela Coisa. Por sorte nossa, essas duas últimas administrações(FBC e ALN ) resistiram bravamente à estratégia do Governo e da imprensa, e espancaram a possibilidade do Santa aderir ao esquema de São Lourenço. A única coisa que tem nos mantido vivos é o ARRUDA. Sem ele já teríamos fechado as portas como tentou aquela espúria ” cabeça enorme” . Acredito na Arena Coral e somente nela. Defino como objetivo principal, até mesmo sobre títulos, acessos, e o próprio CT. Advirto sobressaltado, como torcedor doente que sou, que qualquer coisa que se venha a fazer no Santa Cruz, deverá ficar aguardando o desenlace da ARENA CORAL, porque ela é a nosa única chance de sobrevivência.

  14. Além de tudo isso que foi citado,Precisamos é ganhar a primeira fora de casa.

  15. Rafael Melo
    15

    E o noticiário/chat continua…

    Dimas,

    Já reparou também que os times europeus, principalmente os maiores, conseguem fortunas em jogos amistosos rentáveis, enquanto que o Santa Cruz fica morgando com o Arruda vazio?

    Por que o potencial do clube não é explorado aí também?

  16. santana moura
    16

    Oi gente, parece que foi ontem, mas já hoje faz um ano que cruzamos uma torrente de água que caia do céu, para chegar a João Pessoa e assistir a vitória do Santa sobre o Guarani do Ceará. Foi uma das coisas mais emocionantes da minha vida e registrei o feito no texto: O SANTA CRUZ CRUZOU O ATLÂNTICO, no blog Trilhas pelo avesso de Aline Moura. Para rememorar o feito quem quiser pode ler:
    http://trilhaspeloavesso.wordpress.com/2011/08/04/o-santa-cruzou-o-atlantico/

  17. André Tricolor Virtual
    17

    Dimas,

    Perfeito a proposta do texto. Hoje conheço dono de fiteiro com projetos de marketing um tanto viáveis, guardando e respeitando as devidas proporções.

    Gostaria de vê uma espécie de loteria coral onde os sócios em dia podessem concorrer a prêmios. Existem caminhos para conseguir recursos.

    Quando as Arenas da Copa estiverem prontas para receberem o público não vai existir sequer uma alma que voltará a frequentar um outro estádio defasado e arcáico. É inevitável a modernização do Arruda.

    Enquanto isso minha Frevo Cola gela pra Domingo.

    Abraços Dimas e parabéns por essa excelente matéria!

    VIVA SANTINHA !!!

  18. santana moura
    18

    Acho que o Zé Teodoro deveria passar um filme sobre a aventura dos tricolores pelas estradas caindo, o estádio cheio em Jampa, a vibração, o amor, talvez assim os jogadores encontrassem motivação suficiente para ganhar do líder da competição no domingo.
    Matéria sobre o assunto não falta.

  19. Dra. Santana excelente lembrança, quem sabe com isso nos paramos um pouco de brigar com o elenco, pois é o que estou vendo nossa torcida esta deixando a marca registada que é o apoio INCONDICIONAL (sabemos das limitações do time, dos erros da diretoria, da teimosia do nosso treinador), porem nosso AMOR É BEM MAIOR QUE ISSO. Voltando ao tempo subimos de divisão com um time que nao era nem de longe um primor mas estavamos la apoiando. Agora o que tenho notado é que o ARRUDA Lotado esta dificultando pois a torcida esta muito impaciente e deixando o pricipal que é APOIAR.
    Tenho lido os POST e vendo que alguns amigos mesmo que sejam apenas virtuais estao discutindo sem respeitar a opinão do outro. Já outros são notorios que querem apenas tumultuar, haja vista que este ano em eleição…
    VAMOS APOIAR porque se não fizermos isso quem vai fazer? nosso adversarios? a imprensa??? repito nao estou dizendo que temos que achar que está tudo certo que o time é bom…

    • Santana Moura
      19.1

      Acho que a força do amor é mais benéfica do que os resmungos, que não levam a nada!

  20. Arnildo Ananias de Oliveira
    20

    RAPIDINHAS…

    . Hj é meu niver e, em minha homenagem, colocaram esta data em nome de avenida, lá pras bandas do CPOR (onde servi em 1967), em Casa Forte;
    . O meu maior presente seria, com toda certeza, uma (improvável) vitória domingo, lá em Lucas do Rio Verde;
    . O Santinha passou por Brasília e foi matéria na TV de lá (acho q o Bom Dia DF ou coisa (VTNC) parecida;
    . Ñ li ainda o texto do Dimas por falta de tempo. Tamanha a importância do assubnto que quero degustá-lo, com muita calma, depois. Entretanto, ñ acredito em nosso pleno “poder de fogo” pra chegarmos ao céu, antes de galgarmos o penoso caminho de volta à 1ª Divisão. Todavia, tivéssemos um MARKETING FORTE ñ tenho dúvidas q nossos problemas seriam extremamente minimizados.

    É isso aí. Preciso sair novamente (para apanhar minhas netinhas na Escola). Fui.

    SAUDASANTA

    • Santana Moura
      20.1

      Parabéns Arnildo tudo de melhor pra você. Felicidades mil!

    • Cobrão
      20.2

      Grande Arnildo,

      Sem dúvidas, um ímpar Santa Cruzense que conheci, inicialmente, pelo Blog do Santinha e depois pessoalmente. Marcante aquele viagem a Campina Grande onde sofremos horrores naquele jogo para depois vibrarmos com o empate de 3×3 contra 0 24-11 que culminou na subida do time a serie C.

      Parabéns, senhor Arnildo!

    • Roberto Gomes
      20.3

      Cobrão eu tambem tava naquela empreitada lá em Campina Grande com vcs. e aproveito para desejar ao grande Arnildo um Feliz Aniversário ao lado de sua familia.
      Parabéns companheiro de lutas santacruzenses !
      Saudações Corais.

    • joseildo
      20.4

      Seu presente será uma grande vitoria domingo, parabens.

    • Luiz Ernane
      20.5

      Admiro algumas pessoas pessoas sem ao menos ter as conhecido pessoalmente. Foi citá algumas, correndo o risco da omissão:
      Dimas, Paulo Aguiar, Fábio Lucas, Rubem Jr, Santana Moura, Ducaldo, Artur Perrusi, Bosquímano, Flávio Tricolor de Gravatá, Eduardo Ramos.

      O Arnildo é uma dessas pessoas. Discurso educado porém conservador, meus Parabéns.

    • Luiz Ernane
      20.6

      Ao invés do horrível Foi Citá lêia-se:

      Vou citar algumas…

    • Fábio Lucas
      20.7

      Abraços, Luiz Ernane!

    • Eduardo Ramos
      20.8

      Luís Ernane, infelizmente acabou-se as Quintas-Santas, no bar da piscina, onde os “viciados” no Blog do Santinha se reuniam. Foi lá que conhecemos o nosso estimado guru Arnildo Ananias. Sua referência ao meu nome entre tantos “feras” é uma bondade sua. Apesar de discordar de muitas das sua opiniões mas, respeito às mesmas, e, espero que um dia não tão distante, os blogs Torcedor Coral e do Santinha, promovam uma nova Quinta-Santa, para que possamos consolidar ainda mais, esse ambiente de total “tricoloridade fraternal”.
      Um grande abraço!

  21. André Tricolor Virtual
    21

    Meu grande amigo Arnildo, o Fita Azul do Arruda

    Parabéns por esse dia tão especial. Felicidades, saúde e alegrias sem fim com nosso Santa Cruz!

    Abraços

    VIVA SR. ARNILDO!!!!

  22. A senhora mais uma vez usou sabias palavras resumiu numa simples frase o que eu quiz dizer num texto..kkkk..mais uma vez PARABENS e tambem ao amigo virtual Arnildo pela idade nova…

  23. Ricardo Cavalcanti
    23

    Parabéns a uma das poucas enciclopédias VIVAS do futebol CORAL.

    Arnildo, desejo a você toda felicidade e saúde!

    FELIZ ANIVERSÁRIO!!!

    Saudações Corais

  24. Eduardo Ramos
    24

    Parabéns, Arnildo! Muitas felicidades e muita saude! Não sabia que você era do signo de leão! Kkkk

    Um modelo de gestão empresarial foi montado na época do saudoso James Thorp. Turmas de faculdade visitavam o Santa Cruz para conhecer o modelo do sucesso. Hoje,…deixa pra lá!

    • Roberto Gomes
      24.1

      Companheiro Eduardo, Arnildo DETESTA Horóscopo ! kkkkkkkkk

    • Eduardo Ramos
      24.2

      Roberto, nosso amigo Arnildo não conta a ninguém, mas ele é vizinho (no mesmo prédio) de um ex-diretor da Coisa! Kkkkk Meu amigo Fred “Bigode” Domingos!
      E tem mais: dos 3 grandes da capital, o que Arnido mora mais perto é do segundo maior clube da Av. Abdias de Carvalho (o maior é o Clube da Chesf), qual seja, a Coisa. KKKKK

  25. Grande Arnildo: parabéns!

  26. Fábio Lucas
    26

    Um viva ao nosso amigo Arnildo Ananias!

    Abraços!

  27. Apesar de circunstancial, acho positiva a entrada de Caça Rato. O Santa precisa de velocidade, principalmente para puxar os contra-ataques e com Flávio essa possilidade torna-se real. Não que Caça Rato seja um craque, pelo contrário, mas no esquema de ZT falta um cara de velocidade lá na frente, pois temos dois atacantes lentos que não marca saída de bola dos adversários.

    • Ricardo Cavalcanti
      27.1

      O amigo Cobrão tá com saudades da era LANDÚ né?

      Se preocupe não, Leozinho entrará e resolverá a parada na velocidade!

      Luverdense 2 X 3 Santa Cruz

      Saudações Corais

    • Eduardo Ramos
      27.2

      Cobrão, tás querendo um “cabra” de velocidade: que tal Olsian Bolt? kkkkk

      Meu estimado ex-companheiro de sofrimento nas sociais (nem você, nem Inácio França, nem Coronel Peçonha, frequentam mais esse espaço dedicado aos sócios e aos clientes dos cambistas), tomara que você esteja certo mas, acreditar que Caça-Rato é jogador que poderá resolver a parada…nem Luís Ernane e nem Fabiano Pinheiro vão concordar.

      O que me desanima (querida Santana Moura, não considere resmungo, mas crítica real ao teimoso Zé Teodoro) é insistir com Memo na lateral, com Wesley e Chicão, ainda que, o time insista em jogar sem qualidade e sem padrão de jogo definido.

      Mas, tentarei ser um otimista: rumo à vitória contra o Luverdense! E pra eu queimar a míngua ferina: gol de Caça-rato!

  28. Leandro Rodrigues
    28

    Alguém sabe dizer a situação dos salários do elenco e comissão técnica? Nesses últimos dias tenho visto alguns tricolores comentarem que os salários pode não estão em dia. Nas rádios, eu mesmo não ouvi nada. Isso é muito sério. Se desde o ano passado temos visto garra no elenco, apesar de alguma desorganização tática, é porque os salários estavam em dia. Espero que tudo esteja normalizado.

    Aproveitando, mesmo que atrasado, apesar de não o conhecer pessoalmente, que deseja um PARABÉNS para o ARNILDO. Sempre acho interessante os seus comentários, até por que como não consegui vê a era de ouro do Santa (sou de 1987) gosto muito saber dos times da década de 70 e vc os descreve como ninguém, me fazendo mais ainda ter orgulho de ser tricolor.

    Vida longo a vc e torço (e muito) para que vc volte a ver uma época de consquistas e futebol vistoso como era antes, até por que todos nós tricolores agradeceremos também por isso.

    Saudações Corais.

  29. Tribomjardim
    29

    Renatinho e Sandro Mnoel saem para garantir chicão e Wesley no time…pelo menos chicão tem a maior regularidade do time…90% de atuação fraca ou ruim em campo….tem que manter mesmo….e aln não tem culpa,gasta 800 mil por mês com o elenco…o maior da C…e certamente o MELHOR….está tudo bem….tudo dentro do planejamento…….

    • Tribomjardim
      29.1

      Arnildo…parabéns….vc é um dos que fazem bem ao blog…e que valem a pena acompanhar as opiniões…longa vida e saudações corais….

  30. André Tricolor Virtual
    30

    Dudu Ramos,

    Já consegui a Ata de Presença dos nobres companheiros que comparecerem a volta das Quinta Santa. Não esquece do seu notbook!

  31. TRICOLAÇO
    31

    Infelizmente Zé montou o time mais uma vês a proibi-lo de vencer. Podemos então pensar nas probabilidades até o final da competição. se não podemos vencer fora de casa, então temos: -2 x n° de partidas fora de casa + derrotas + empates = Adeus serie “B” em 2013. Espero que eu esteja enganado, nos meus prognósticos. Caso contrário, será bom que ALN tenha arrumado as malas de Zé, com xi-cão dentro e colocado-a na viagem, lá Eles ficão mais perto casa. Para o bem da Nação Tricolor.

  32. TRICOLAÇO
    32

    Infelizmente Zé montou o time mais uma vês a proibi-lo de vencer. Podemos então pensar nas probabilidades até o final da competição. se não podemos vencer fora de casa, então temos: -2 x n° de partidas fora de casa + derrotas + empates = Adeus serie “B” em 2013. Espero que eu esteja enganado, nos meus prognósticos. Caso contrário, será bom que ALN tenha arrumado as malas de Zé, com xi-cão dentro e colocado-a na viagem, lá Eles ficão mais perto de casa. Para o bem da Nação Tricolor.

  33. o Águia-PA vai enfiando 4 x 1 no 15-2 e o Cuiabá vai ganhando fora do Guarany-CE…

    sobre a escalação, também concordo com a circunstancial entrada de Caça-rato – com Leozinho ao lado, o esquema de contrataque pode dar certo, já que jogar pra cima tá difícil de Zé botar o time.

    Em Fortaleza o jogo tava aberto no primeiro tempo, mesmo jogando com Fabrício que não serve pra jogar de contrataque.

    O problema são as substituições….. espero que Zé não invente de botar memo na lat direita de novo.

  34. hehehe! sempre as mesmas caras

    Fernando Gaucho tá no Guarany-CE, e hoje já fez dois… o jogo tá 3×3 no momento.

  35. Luiz Ernane
    35

    Esse time do Guarany de Sobra perdeu seis vezes e pontuou apenas em cima dos Pernambucanos:

    Empate contra o Santa e vitória sobre o Salgayro.

  36. Fábio Lucas
    36

    É duro dizer isso, mas: Não acredito numa vitória nossa amanhã. Infelizmente, acho que vamos colher mais uma derrota.

  37. Fábio Lucas
    37

    Águia meteu 5×1 no Treze.

    Águia é o mesmo time que levou de 5 do Luverdense na semana passada. Agora venceu o Treze, que tivemos dificuldades para vencer.

    Lembrando: O Águia será nosso próximo adversário, depois do Luverdense.

    Caímos pro 7º lugar. O bom é que ninguém mais poderá nos ultrapassar nessa rodada.

    Deus nos proteja de uma goleada humilhante amanhã. Se for derrota, que seja de pouco.

    É aquele negócio do Tropa de Elite: “Na cara não, Chefe! Pra não estragar o velório!”

  38. Sábado, todos no arruda! Que a partir de agora, quem vai fazer esse clube subir, somos nós. No grito e na garra!

    Esqueçam chicão, paulista, zaga, zé, etc. não adianta, o que temos é isso; no mais é gastar a saliva e dedo no teclado.

    Sábado 3×0.

Regras de moderação do Torcedor Coral
O Torcedor Coral não se responsabiliza pelas opiniões de seus leitores, mas se reserva ao direitor de excluir, sem aviso prévio, os comentários que:
1. Façam acusações sem provas;
2. Configurem qualquer tipo de crime, de acordo com as leis do país;
3. Contenham ofensas pessoais a quem quer que seja, mesmo que o ofendido seja reconhecidamente um canalha;
4. Defendam ou enalteçam o LEF, pois nós somos liberais, mas nem tanto assim;
5. Utilizem e-mails falsos ou inexistentes;
6. Tenham características de chat ou bate-papo;
7. Copiem textos publicados em outros espaços virtuais, ao invés de publicarem os links das matérias originais.
8. Publiquem sistematicamente os mesmos comentários, repetições de ideias ou opiniões;
9. Publiquem comentários com prevalência em caixa alta, que é o mesmo que gritar na internet;
10. Manifestem intolerância à liberdade de opinião;
11. Tenham características de perseguição a outros leitores;
12. Manifestem, implícita ou explicitamente, mensagens eleitorais, tanto de candidatos a cargos no clube, quanto de partidos políticos;
13. Contenham mensagens abusivas, desagradáveis, ostensivas, cansativas e que não se utilizem de bom senso.

Algumas palavras estão programadas para cair automaticamente na moderação de modo a facilitar o cumprimento das regras. Assim, seu comentário será liberado o mais rápido possível, se for constatado que não houve violação.

O sistema anti-spam do Torcedor Coral, utilizado para evitar malwares ou vírus, ocasionalmente poderá reter indevidamente um comentário legítimo. Também poderão ser retidos indevidamente os comentários que contenham dois ou mais links, pois são através deles que ocorrem ataques ao blog. Tão logo esses casos sejam identificados, os comentários serão liberados.

Lembre-se, o trabalho no Torcedor Coral é realizado de forma voluntária por cada um dos editores, cronistas, moderadores e colaboradores, já que todos atuam profissionalmente em outras áreas. Dessa forma, tenha paciência, caso seu comentário não seja liberado imediatamente.

Para comentar regularmente, o autor deve ter um comentário aprovado anteriormente no Torcedor Coral.

Os casos omissos serão definidos pelos editores do blog.

Responder

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *