Alívio

Alívio

Queria escrever uma crônica que representasse este momento. Que fosse capaz de traduzir sentimentos, descrever alívios e transformar imagens, sons e emoções em palavras. Queria ter a capacidade de narrar o que domingo vi e ouvi na mesma intensidade em que senti e explicar que as lágrimas que agora caem não são de tristeza, mas de alegria.

Lágrimas que não cessam, enquanto desabafo a minha humanidade e despejo todo o sofrimento com os anos de penúria, que ainda não se foram, mas os vindouros certamente nos possibilitarão torcer com um pouquinho mais de dignidade, pois desejar um calendário que ocupe um time o ano inteiro não é pedir demais.

Queria botar para fora o medo que senti, lá na pior fase de vacas magras da nossa centenária história, que o Santa Cruz, profetizado que viveria eternamente, poderia um dia se acabar. Gostaria de arrancar as maldades do nosso futebol que, com o poder da grana, egoísta e centralizado, decide impiedosamente quem sobreviverá.

Queria muito abraçar a todos os tricolores, homens, mulheres e crianças, milhões de heróis da resistência, que nos trouxeram de volta do fundo do poço e fizeram renascer um clube centenário. Reconhecer também a desportividade de outros torcedores, de tantos outros times, de todos os cantos deste país, que viram em nossa torcida o verdadeiro amor incondicional.

Queria gritar bem alto: “eu voltei dos mortos!”, porque agora me sinto bem vivo, ainda que saiba que o abismo entre nós e nossos adversários persistirá por quanto tempo eu não sei.

Andei cansado, andei. Tanto que meu corpo ainda dói. É a dor de quem agora descansa e que, por muito tempo, carregou peso demais sobre os ombros. É a dor tardia de quem, por seis longos anos, esteve febril.

Que em nosso centenário, enfim, se inicie a cura.

47 Comentários

  1. Dimas, essa dor eu senti na pelo domingo quando pra entrar no estádio aquela multidão sendo imprensada pelos cavalos da polícia, de forma insana.

    E até agora sinto com meu pé que machuquei na hora da comemoração do segundo gol que tá bem dolorido e tou mancando até agora

    Mas mesmo assim, o sentimento de alívio misturado com alegria espirituais é maior que essas dores físicas que em breve passarão!

  2. Claudemir Pereira
    2

    Foram seis longos anos de tristeza e angustia, mas contra tudo e todos essa fase faz parte do passado. O Santa Cruz tal qual aquela história religiosa, pegadas na areia, foi durante esse tempo carregado por aqueles que, verdadeiramente, o amam. E, como nesse proverbio, hoje o Santa Cruz pode andar com suas próprias pernas, ou seja, as pernas da sua imensa e gloriosa torcida, afinal, se ela carregou o Clube num momento tão triste da sua história,por que não há de carrega-lo doravante. O Tricolor voltou!

  3. Tribomjardim
    3

    Como o holocausto para os Judeus, esses momentos NUCA PODERÃO SEREM ESQUECIDOS…..lembro de aln e zt ano passado…aln e os seus mais sandro esse ano…..a mudança só está começando….todos que estão aí participaram das dívidas e nossos decessos….esperamos a mea culpa deles…e humildade também…que ainda não demonstraram nas horas difíceis….como digo, de puro no Arruda só a TORCIDA independente e fiel…a de aluguel não….tudo que falo é para não cairmos nas garras das hienas e da LEF que povoam o nosso clube…parabéns aos que fazem o elenco e comissão técnica…agradecimentos à direção……aplausos para a TORCIDA…e só.

  4. Aline Moura
    4

    Sinta—se abraçado por mim e pela minha família, Dimas. Saudações de quem sentiu o mesmo.

  5. Marcos coral
    5

    Quando o Santa caiu pra quarta divisão, conversava com um amigo meu (rubronegro, mas tranquilo e sincero) quando ele disse sem desdém: o Santa agora vai acabar Marcos. Eu respondi: vai não, a Torcida não deixa. O resto a história está contando.

    Dá-lhe Santa !!!

    • Arnildo Ananias de Oliveira
      5.1

      POIS EU TINHA (E TENHO AINDA)

      um amigo burro-negro de trabalho na extinta FISEPE (atual ATI) q havia se aposentado por volta de 2005 q, ao encontrar comigo alguns anos depois, entalados q estávamos no QUINTO DOS INFERNO (leia-se em plena SÉRIE “D”), foi logo falando pra mim: “Pô Arnildo, esse time ainda existe? E eu torcendo tanto pra ele se acabar!”

      DURMA COM UMA BRONCA DESSAS.

      SAUDASANTA

    • Marcos Coral
      5.2

      Pois é Arnildo. Mais do que nunca estamos vivos. E os caras estão tremendo.

      Dá-lhe Santa !!!

    • Marcos Coral
      5.3

      Pois é Arnildo. Mais do que nunca estamos vivos. E os caras estão tremendo.

      Dá-lhe Santa !!!

    • Paulo Fonseca
      5.4

      Não sei se vocês lembram, mas muitos cronistas também deram opiniões no sentido de que nosso Santa Cruz iria acabar, dizendo que os grandes públicos rram a melhora da morte…

  6. Leandro Leite
    6

    Porra, que sensação boa do carai, de reconquistar as forças para poder seguir em frente e poder competir mais ou menos equilibrado ante aos nossos adversários.
    Quando me lembro daqueles dias que sai no meio da aula da faculdade pra ir assistir Santa Cruz x Atletico de Carpina pela Copa Pe. Cheguei após o inicio da partida e por isso não vi ninguem nas bilheterias e nos portões de entrada… sinceramente me achei um doido, pensando que ia ser eu e mais alguns poucos, ávidos a rever os jogos do Santa depois de tanta desgraça e de meses parado.
    Tolo fui ao pensar assim, quando entrei nas sociais, vi aquela multidão ocupando quase toda aquela area, tive ali, a certeza do amor que a nossa torcida tem pelo clube… conversei com um senhor que tinha fechado a firma naquele dia e trazido os funcionarios tricolores para assistir o jogo, tava lá também o ex prefeito de Paulista, onde eu morava (hoje moro em Paulo Afonso BA) em pleno dia de despacho. Eu mesmo tinha uma prova daquelas que mesmo que o aluno esteja bem preparado a chance do fumo entrar era grande, depois tive que me desdobrar pra conseguir passar. Naquele ano comemorei o titulo da Copa PE, era o que tinha pra comemorar, inclusive coloquei uma pequena estrela na minha camisa, acho que toda conquista deve ser valorizada. Nesse domingo (03 nov 2013) estava lá novamente com a mesma camisa que usei na Copa PE. Se Deus quiser, e se o titulo da serie C conquistarmos, colocarei uma estrela como simbolo de nossa recuperação e a volta do orgulho de ser tricolor Santacruzense, o Terror do Nordeste, time do povo pernambucano, time sem restrições quanto a condição racial, financeira ou ideológica.
    Esse é o time que me identifico. Vamos Santa ser campeão!!!

  7. Arnildo Ananias de Oliveira
    7

    É DIMAS, ACHO Q “A FICHA AINDA Ñ CAIU” pra muita gente ainda.

    Como bem relatou acima o LEANDRO LEITE, é mole sair de casa pra ver um jogo pela Copa PE, contra o (COM TODO RESPEITO) ALÉTICO de Carpina?

    Entretanto, senti Q ÉRAMOS ETERNOS, no fim de 2011, quando começamos o ano SEM DIVISÃO e, ao final, fomos Campeões em cima do nosso arqui inimigo (q me dispenso de dizer o nome), então na série “A” (se ñ estou enganado).

    E o pior é q em 2010 QUASE FOMOS REBAIXADOS À 2ª Divisão de PE e poderíamos ter entrado em 2011 sequer sem a possibilidade de participar de uma série “D” (tal qual ocorreu com o REMO/PA por 2 anos consecutivos)! É mole ou quer mais?

    SAUDASANTA

    • Leandro Leite
      7.1

      Sr Arnildo, eles estavam na serie A, e inclusive, estavam crentes que seriam hexa, com planejamento pra serem deca, pode? É claro que nosso tricolor mesmo nos piorem momentos de sua historia, sempre se agigantou diante dessa entidade desprezível.
      Santa Cruz o pesadelo da coisa da ilha do chié.

  8. Tricolor Revoltado
    8

    “Queria muito abraçar a todos os tricolores, homens, mulheres e crianças, milhões de heróis da resistência” (Dimas Lins).

    Esse parece ser o sentimento aliviado de todos nós tricolores, um abraço uníssono.

  9. Arnildo Ananias de Oliveira
    9

    DIMAS,

    me bateu uma nostalgia danada daquele pessoal q se fazia presente nas reuniões das 5ªs f santa, da “Ouvidoria” do SCFC ou com o Desembargador lá na sala do Conselho e nunca mais se fizeram presentes por aqui.

    Justamente o pessoal com quem tanto sofremos juntos e q questionávamos se ñ estávamos definitivamente sucumbindo.

    V. q, por razões óbvias tem mais facilidade de compilar a relação desses mais ausentes, teria condições de listá-los (+ ou -)?

    Até os “sumidos” há ñ tanto tempo a exemplo do DUCALDO, MICRURUS, WILTON MONTEIRO, irmãos AZEVEDO, MARCELO BELTRÃO, aquele ADV q casou com uma auvirosa, FRED ARRUDA (atualmente no RJ), etc, por onde andam? Bem sei q todos trabalham mas a PRIORIDADE ZERO pra mim ainda é o “Mais Querido”.

    Diz tb ao ARTUR PERRUSI q ele agora só quer escrever texto no blog de JUCA KFOURI é?

    O mesmo está devendo um texto antológico AQUI.

    SAUDASANTA

    • Artur Perrusi
      9.1

      Grande Arnildo, Juca foi lá no blog dos perrusi e “roubou” minha nota. Gente boa, Juca Kfouri, que tem uma admiração sincera pelo nosso clube.

      Ainda estou com uma ressaca tremenda. E Dimas disse tudo: é muito difícil colocar no papel tudo o que sentimos no domingo. Nenhuma crônica será comparável. Foi puro sentimento. Pura paixão. A esperança, que chamei aqui no blog tantas vezes de vadia, por causa de meu desespero, enfim se realizou. Depois de seis anos, estou finalmente em paz; talvez, por isso, o silêncio…

    • Santana Moura
      9.2

      O silêncio de Perrusi é muito produtivo, pois depois dele cem textsos maravilhosos! Esperemos!

  10. Arnildo Ananias de Oliveira
    10

    ALGUÉM TEM NOTÍCIAS DE NOSSO “START” RUMO A DUBAI?

    Ou seja, de nosso treino de hoje?

    SAUDASANTA

  11. André Tricolor Virtual
    11

    Meu amigo Dimas,

    Desde Domingo não paro de chorar, todos me vêem com lágrimas nos olhos e não entendem ainda tamanha felicidade e alívio.

    Lembro os quilômetros percorridos nas Caravanas pelo Nordeste afora, onde carregávamos no coração a esperança de dias melhores, de conquistas dignas.

    A alegria era sempre interrompida em cada derrota em cada queda. E ao invés de desistirmos, não recuávamos nunca. Fomos os heróis da resistência e mostramos o quanto um clube é importante para a vida de pessoas simples.

    A crise do Santa coincidiu com a minha própria crise pessoal, problemas que infelizmente tenho vergonha de relatar.

    Graças a Deus hoje o Santa está no rumo certo, onde espero também estar, mais hoje entendo o quanto o Santa Cruz foi importante para minha pessoa. E o quanto de amigos me deu, pela glória de Deus … E naquelas noites das Quintas Santa pode ter a certeza que jamais devemos desistir de nossos sonhos e de poder amar as poucas coisas na vida que nos dá alegria. O Santa Cruz!

    Obrigado aos céus pelo acesso, pelos amigos que conquistei e pela certeza que sempre podemos esperar por dias melhores.

    Abraços a todos, a você Dimas que é uma pessoa maravilhosa! Obrigado Torcida Coral que mostrou mais uma vez uma paixão inexplicável e incomparável.

    VIVA SANTINHA !!!

    • Eduardo Ramos
      11.1

      Andrezinho, não tem vergonha da situação difícil que voc ê enfrentou. Você é um vencedor por vencer a batalha que exigiu sacrifícios de todas às ordens da sua parte. Também passei por mais de uma vez, de situações difíceis. Não roubamos. Você é um vencedor!

  12. Arnildo Ananias de Oliveira
    12

    OLHAÍ O MICRURUS “AVIVANDO” MINHA MEMÓRIA NO BLOGDOSANTINHA. Ôps, no ASMASSAS:

    Kd, Chaves, Galdino, Maiela, Anizio, Marcelo Beltrão, Wilton, Dani, Valter Azevedo, Nelson Azevedo, Insatisfeito, Adriana, Marilia, Alberto Zabra, Edward, Flavio santacruzense, Vanessa Mendes, Marcela, Kiliano, Aline Moura, Andre Ribeiro, Papai Smorf, Alex dos Anjos, Caco, Danilo Cowboy, Bia, Fabio Melo, Isabele, Andre tricolor virtual, Edinho Recife…………

    SAUDASANTA

  13. Fábio Montarroyos.
    13

    Santa Cruz, junta mais essa vitória e volta ao lugar de onde nunca deverias ter saído. Aliás, não saístes, foste arrancado impiedosamente por traidores irresponsáveis que se diziam tricolor. Até, acredito, que aqueles judas são tricolores, porque tricolores são todos eles: fluminense, são paulo, grêmio, bahia, fortaleza, paraná clube e por aí vai. Nós somos Santa Cruz Futebol Clube, o time que tem a Torcida Mais Apaixonada do Brasil! Brasil, só? Acho que é do mundo!

  14. É Dimas, bote alívio nisso, o tricolor Luís fala da torcida
    prensada pela cavalaria(mais cavalo é quem designa esta uni-
    dade da polícia para um jogo de uma só torcida) e do machucado
    no pé, serei breve no relato do se passou comigo a pouco tem-
    po, em abril sofri um infarte provocado por uma valvula e os
    médicos me proibiram algumas coisas(vtnc) dentre elas não diri-
    gir e mínimo esforço e me passaram remedio para baixar frequen-
    cia cardíaca, e o que fiz recentemente? fui a Mogi Mirim , a
    Betim dirigindo só para ver nosso Santa sair desta maldita
    série C e domingo assisti ao jogo junto com uns amigos que são
    mais doentes do que eu pelo Santa Cruz, enfim vejo que passei
    por um teste e meu coração provou que é tricolor, não deu tra-
    balho, me sinto aliviado pelo Santa e pelo velho coração.

    • Leandro Leite
      14.1

      kkkkkkkkkkk isso que é teste prova de fogo. Seu coração tá novo, e como o Santa cruz, se cuidar e seguir firme em frente.

      Saudações Santacruzenses

    • Estão começando a traíragem, estão negociando levar
      o jogo com Luverdense para a arena da mata, se isso
      acontecer pode ter certeza que preço do ingresso irá
      as nuvens e a torcida que se exploda, que bela retri-
      buição da diretoria para o torcedor coral! pqp!

  15. Fábio Belmino
    15

    Depois desses 6 anos amargando o inferno das séries D e C tenho certeza que nosso clube e nossa torcida saíram maior e é se agigantando que jamais abandonaremos nosso clubes nas séries B e A, mesmo que alguns resultados não venham, ao olharmos para trás fará o povão invadir o Arruda e gritar a plenos pulmões sua paixão incondicinal pelo Tricolor Coral.

  16. Santana Moura
    16

    Dimas, o seu alívio me representa, a ficha foi caindo muito devagar até eu sair do estado de Mandrake e me beliscar. Enfim, cumpriu-se a profecia da cobra coral verdadeira, nunca tive dúvidas de que chegaríamos lá, só queria que não fosse com sofrimento, mas nem assim escapamos.

  17. “TEMOS ESTADIO”
    Como forma de gratidão pelos relevantes serviços prestados pela torcida mais apaixonada do Brasil, a diretoria do clube mais querido do Brasil, alimenta a ideia de fazer o jogo da semi fanal da serie C no cemitério da coisa rosa, caso isto ocorra, conclamamos todos os verdadeiros tricolores das bandas do arruda ao boicote deste jogo.
    “O ARRUDA É NOSSA CASA”

  18. Hélio Mattos
    18

    Em primeiro lugar, parabéns Dimas, o texto está sensacional!
    Reflete exatamente meu sentimento, pois o que vi, ouvi e vivi neste domingo último não dá para ser expresso com palavras…

    Lembrar da copinha Pernambuco chega a dar uma dor, mas sei que é necessário. Fui para Carpina, para Caruaru, a final comemoramos no apartamento da Adriana, uma turma enorme, como se fosse uma final de copa do mundo…Mas ou era assim, ou não seria nada!
    Lembro que fui um dos milhares a assistir à troca do gramado e como aquilo me deu prazer.
    Aquele gol do André Dias foi como uma bomba dentro de mim. Senti que em todo o estádio as pessoas também explodiram por dentro e por fora, foi um estrondo mesmo. Que momento!
    Já o gol do Caça Rato me deu mais exclusivamente um alívio mesmo, uma espécie de torpor inebriante, uma paz transcendente, o sentimento de uma esperança justificada, enfim.
    Agora, como bem disse o Dimas, é cuidar para que a cura se complete.
    Saudações tricolores, parabéns a todos nós!

  19. guilardo pedrosa
    19

    Não salvaremos o pescoço do DITADOR DE GAFIEIRA : NÃO IREMOS JOGOS NA ARENA “MORADA DA PAZ”…

  20. Felipe Lins
    20

    Pois é Dimas, nada pode definir melhor o sentimento que sentimos: alívio.

    Alivio de quem achava que o fundo do poço era a série “c” e tristemente descobrimos a “d”.

    Alivio de quem temeu o pior que era o clube sucumbir neste inferno em que se meteu.

    Alivio de quem temeu não poder incutir em seu filho a paixão pelo Santa Cruz.

    Mas, como por encanto, vislumbrou o futuro. Futuro este representada em meu filho e todas as crianças do Santa Cruz que apesar das trevas que nos enfiamos, e de todos os cantos das sereias conseguiram desenvolver o verdadeiro amor, aquele que nos piores momentos segura a mão do ente querido e ajudam a chegar no porto seguro.

    Temos uma geração que se formou na dor e quem sabe através da felicidade pura de nossas crianças, os dirigentes aprendam a lição, e que verdadeiramente possamos construir o Santa Cruz do futuro e que este triste período sirva para nos lembrar onde nunca mais devemos estar.

    E que venha a felicidade plena do Santa Cruz, pois somos a única torcida que pode bater peito e dizer: Nós a merecemos por direito, por honra e pelo o verdadeiro amor.

  21. Samuel Maceió - TOSA
    21

    SOU RADICALMENTE CONTRA IRMOS JOGAR NO DUDUDUMBO, NO ELEFANTE BRANCO QUE SERVIRÁ PARA FINANCIAR CAMPANHA DO PARTIDINHO DO DITADORZINHO DE ARAQUE!
    Este déspota tirano está usando de todo peso do governo do estado para chantagear e pressionar o santa cruz para jogar no seu ELEFANTE BRANCO!!!
    Ele quiz fazer o elefante branco para sobrar dinheiro para sua campanha (vou trabalhar contra sua eleição), NÃO PODEMOS ACEITAR – O ARRUDA É NOSSA CASA, ALÉM DO MAIS NO ELEFANTE BRANCO DE DUDU SÓ CABEM 42 MIL PESSOAS!!!!!
    Se a torcida do santa for em peso para o DUDUDDUMBO nós estaremos dando o nosso aval para que seja fechado um acordo para jogarmos lá no próximo ano!!!
    ELE PODERIA MUITO BEM TER REFORMADO O ARRUDO, O CHIQUEIRO E A BONEQUEIRA E TERIA GASTO METADE DO NOSSO DINHEIRO, E NÃO 660 MILHÕES, MAS A GANANCIA e A FOME POR DINHEIRO DELE É MUITO MAIOR QUE QUALQUER coisa (VTNC)!!

  22. Samuel Maceió - TOSA
    22

    LINDO TEXTO, DE UM CARA QUE ATENDE PELO PSEUDÔNIMO DE VELHO CRONISTA:

    O futebol brasileiro reserva, todos os anos, vinte assentos numerados na tribuna de honra do teatro da bola.

    É o que chamamos vulgarmente de Série A. A cúpula de uma Pirâmide de Quéops onde, teimamos pensar, acontecem os dérbis mais emblemáticos, os contragolpes mais bem arquitetados, onde nascem os jogadores mais sagazes do futebol.

    Ledo engano, meus amigos.

    Enquanto a petulância faz voltarmos nossos canhões de luz para o que acontece no palco principal, abrimos mão das apoteoses que brotam das lágrimas e dos suspiros nos campos que não têm a honra de ser Maracanã.

    Um exemplo feliz dessa analogia aconteceu hoje: enquanto o Brasil acompanhava mais um empate do Corinthians – num duelo que mais parecia cantiga de ninar – o nordeste inteiro parava para ver o Santa Cruz de todas as torcidas se livrar, enfim, dos braços angustiantes da Série C.

    Um jogo magistral, que levou exatas 60 mil almas angustiadas, cravejadas pelo desespero, até o Colosso do Arruda. Uma multidão que preferiu esquecer a dor de viver anos ao relento para empurrar incondicionalmente o Santinha para cima do Betim, um escrete mais bem organizado que o onze coral. Mas há momentos, meus amigos, em que a técnica apurada cede espaço para as hemorragias de suor. E assim, os gritos que vinham do superlotado concreto do estádio tinham a força de dois goleiros quando o time sofria as investidas dos mineiros. E o poderio de doze avantes quando o esquadrão sondava as traves do combatente.

    O povão promovia, ali mesmo, nas arquibancadas, um evento paralelo, digno de um novo ingresso, talvez até mais caro que o do espetáculo principal, por sua coreografia ensaiada que poria inveja na cara dos ardis dançarinos do Cirque du Soleil.

    Os recifenses, meus amigos, retribuíam o futebol com a especialidade da casa: um arrebatador carnaval fora de época, que trepidou primeiro o Mundão do Arruda e, depois do último soar do apito, sacudiu a cidade inteira.

    Hoje, os roteiristas do Futebol zombaram da cara do grande público. Quem atentava para a elite do país, foi hoje Arlequim – o reencontro tão esperado entre Pierrô e Colombina, que havia tantos carnavais era prometido, aconteceu fora do eixo.

    Hoje, o desenfreado prazer da vitória eclodiu na terra de Manuel Bandeira. Foi Recife quem viu a sublime coroação de um torcedor humilde, que ri por chegar à Série B muito mais do que qualquer fanático irá rir por conquistar a imponente Série A.

    Hoje, meus amigos, os recifenses aprenderam que não é preciso ir embora para Pasárgada. Eles são todos amigos do rei ali mesmo, na Recife que o Brasil todo descobriu como amar.

    • André Tricolor Virtual
      22.1

      Samuel,

      Assim como o texto na artigo anterior de Dona Santana, escrito pelo Ricardo Henrique do site Trivella, essa é mais uma escrita fenomenal relatando o inesquecível acesso do Santinha a Série B.

      Sugiro a Diretoria (caso o jogo da volta contra o Luver seja no Colosso do Arruda), que sejam colocados telões na área externa das Repúblicas Independentes do Arruda, para que os demais apaixonados possam acompanhar ao jogo do Mais Querido. O José do Rego Maciel está pequeno para tantos corações pulsando de alegria e paixão. Eita festa arretada.

  23. TRICOLAÇO
    23

    A caminhada não terminou, temos um tetra campeonato, um acesso a serié “A”,um campeonato brasileiro e um heptacampeonato pernambucano para ganhar. Aí sim estarei de alma lavada.

  24. TRICOLAÇO
    24

    O Santa tenhe que jogar em seu estádio, onde acolhe o maior número dessa grande família, que nunca lhe abondonou. E diga de passagem não precisamos de luxo, pois o Grande Amor que temos já é o bastante.

  25. TRICOLAÇO
    25

    O Santa não pode sera cumprice de uma aberração com o dinheiro do sofrido Povo Pernambucano (ARENA DUDU), depois de rejeitar o Colosso do Arruda para Copa do Mundo. Continuaremos ser a mais bela praça esportiva do nosso Estado, e que DUDU vá bater pelada lá com sua turma.

  26. André Tricolor Virtual
    26

    Grande Dudu Ramos,

    Obrigado meu amigo pelas palavras de apoio … Não posso dizer que sou um vencedor, tenho tido algumas batalhas pendendes a resolver e tenho sido um guerreiro esforçado.

    As vezes Eduardo é muito difícil recuperar a dignidade. Tô lutando, tentado superar muitos problemas, mas com uma felicidade do tamanho do Arruda.

    Abraços.

  27. Roberto Santos
    27

    1- Se pensarmos com o coração não iremos jogar na Arena PE.
    2- Mas se pensarmos pelo lado financeiro e do planejamento 2014, precisamos jogar este jogo da semi-final porque:
    a) existe uma lei que obriga jogar pelo menos um jogo para receber o todos com a nota (acumulado em 1 milhão);
    b) o público da semifinal de 2011 foi de 28.000 logo após 60.000 diante do treze e o público desse jogo deve ser próximo equiparado ao da semi de 2011;
    c) o náufrago não colocará mais público este ano, o Santa tem a chance de vender bem este jogo ao governo do Estado;
    d) o Santa deve a Deus e o mundo precisamos quitar os salários atrasados e renovar principalmente com Tiago Cardoso e Vica.

    • André Tricolor Virtual
      27.1

      Roberto,

      Concordo com seu comentário.

      Conquistamos em casa o principal objetivo do ano. Tivemos uma arrecadação fantástica, e jogando as finais lá na Arena da Mata, vamos ter o dinheiro do TCN liberado (acho até que esse valor deve ser reajustado), além (eu acho), de um percentual da renda. Acredito até que o Santa bata o recorde de público, pois muitos Corais ainda não conhecem o Estádio da Copa.

      Vejo como positivo as finais sendo por lá, embora saibamos que lugar de Tricolor Coral é no Arruda.

      VIVA SANTINHA !!!

    • Pois é considerando as conversas que escuto por aí. Tem muito tricolor que vai aguardar a final, caso o Santa chegue.

      Essa semi-final não vai dar a multidão de domingo passado.

      Mesmos. a semi sendo no Arruda não acho que vai da mais que 30 a 35 mil pessoas( o que já seria um público excelente).

    • Eduardo Ramos
      27.3

      A gente come mortadela e arrota caviar.

      Concordo com Roberto. O nosso arquirival jogou uma vez e jogará uma segunda vez. O Flamengo, o Santos, e tantos outros com melhores ( e bote melhor nisso!) condições financeiras, negociam e jogam em outros estádios e Estados.

      Queremos subir para a Série A em 2014? Então, o nosso Santa Cruz tem que proceder como clube de Série A.

      Manter o Todos com a Nota e obter novas fontes de receita são fundamentais para se obter os bons resultados no Ano do Centenário do Santa Cruz de Todos Nós.

  28. Do JC Online

    A Confederação Brasileira de Futebol, nesta terça-feira (5/11), escapou de ser alvo de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI). O senador Mário Couto (PSDB-PA) anunciou o requerimento no último dia 29, mas viu o ex-presidente do Cruzeiro e senador pelo PDT-MG, Zezé Perrella, organizar reação a favor da entidade e derrubar o pedido com a desistência de nove senadores.

    Na última semana, Couto deu início aos planos de investigar a CBF por supostas irregularidades com federações estaduais e no processo de organização da Copa do Mundo de 2014. Sem as 27 assinaturas necessárias, no entanto, a CPI foi brecada antes mesmo de o texto ser lido na presença do presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL).

    Mário Couto pediu que a lista de desistentes, que tinham até a meia noite desta terça para mudar opinião, fosse divulgada na sessão, mas Calheiros afirmou que os nomes não seriam divulgados. Zezé Perrella, então, pediu a palavra e fez questão de se apresentar como responsável pela reviravolta ao ter oferecido ajuda a José Maria Marin, mandatário da CBF.

    “Realmente trabalhei para que essa CPI não acontecesse e o senhor não pode dizer que não sou do bem. Eu sou”, afirmou.

    Após as declarações, o principal incentivador da CPI relacionou o levante organizado por Perrella com o fato de o colega de Senado ter sido presidente do Cruzeiro.

    “O senhor não quis a CPI porque foi presidente de um clube famoso no Brasil e precisa da Confederação Brasileira de Futebol. Senador que retira assinatura de CPI não merece o meu respeito”, rebateu Couto.

    O ex-mandatário celeste, que comandou o clube de 1995 a 2002 e de 2009 a 2022, rebateu ao alegar que a maioria dos senadores não deseja a criação de uma CPI às vésperas da Copa do Mundo, no que seria um momento inoportuno.

    Recentemente, Zezé Perrella usou sua influência junto a José Maria Marin para conseguir que o Mineirão fosse liberado para o possível jogo do título brasileiro do Cruzeiro diante do Grêmio neste final de semana. Ao lado do também senador e ex-governador de Minas Gerais, Aécio Neves (PSDB-MG), a Raposa escapou da punição prevista pelo STJD após confusões no clássico com o Atlético-MG.

  29. Como 70% do grupo é da era Sandro Barbosa/Zé Teodoro ja esta explicado porque a preguiça dos atletas após o acesso a serie B e ainda o nosso presidente vem apoiar Sandro Barbosa

  30. A nossa classificação foi uma festa linda, agora, vamos nos prepararmos para nós jogarmos melhor e obtermos assim um bom resultado lá no Mato Grosso para seguirmos firmes rumo a conquista da série C do brasileirão. Vamos lutarmos para sermos campeões brasileiros Família Tricolor. Vamos com garra, raça, esforço, doação, união e amor a camisa Time de Guerreiros. Vamos pontuar lá no Mato Grosso.

  31. Ricardo Oliveira
    31

    No acesso da D para C, no jogo contra o Treze, estava viajando a trabalho e um colega ficou mandando SMS para que eu ficasse sabendo da situação. Dessa vez, felizmente pude estar no Arruda. Emoção como a que senti domingo só se compara aos títulos de 83 e 93, pela carga de drama… Nem os acessos à Série A foram tão emocionantes. Legal foi que meu filho de 13 anos sentiu o que eu senti quando tinha 10 anos em 83… Muito bom! Sds tricolores!

  32. Rosa Lucia
    32

    Dimas, ainda estou anestesiada. Cansada mesmo. Precisou Vica dar um puxão de orelha em nossos jogadores, que foram extensivos a mim. Mesmo assim, ainda não estou normal. ALÍVIO. Foi muita pressão.

Regras de moderação do Torcedor Coral
O Torcedor Coral não se responsabiliza pelas opiniões de seus leitores, mas se reserva ao direitor de excluir, sem aviso prévio, os comentários que:
1. Façam acusações sem provas;
2. Configurem qualquer tipo de crime, de acordo com as leis do país;
3. Contenham ofensas pessoais a quem quer que seja, mesmo que o ofendido seja reconhecidamente um canalha;
4. Defendam ou enalteçam o LEF, pois nós somos liberais, mas nem tanto assim;
5. Utilizem e-mails falsos ou inexistentes;
6. Tenham características de chat ou bate-papo;
7. Copiem textos publicados em outros espaços virtuais, ao invés de publicarem os links das matérias originais.
8. Publiquem sistematicamente os mesmos comentários, repetições de ideias ou opiniões;
9. Publiquem comentários com prevalência em caixa alta, que é o mesmo que gritar na internet;
10. Manifestem intolerância à liberdade de opinião;
11. Tenham características de perseguição a outros leitores;
12. Manifestem, implícita ou explicitamente, mensagens eleitorais, tanto de candidatos a cargos no clube, quanto de partidos políticos;
13. Contenham mensagens abusivas, desagradáveis, ostensivas, cansativas e que não se utilizem de bom senso.

Algumas palavras estão programadas para cair automaticamente na moderação de modo a facilitar o cumprimento das regras. Assim, seu comentário será liberado o mais rápido possível, se for constatado que não houve violação.

O sistema anti-spam do Torcedor Coral, utilizado para evitar malwares ou vírus, ocasionalmente poderá reter indevidamente um comentário legítimo. Também poderão ser retidos indevidamente os comentários que contenham dois ou mais links, pois são através deles que ocorrem ataques ao blog. Tão logo esses casos sejam identificados, os comentários serão liberados.

Lembre-se, o trabalho no Torcedor Coral é realizado de forma voluntária por cada um dos editores, cronistas, moderadores e colaboradores, já que todos atuam profissionalmente em outras áreas. Dessa forma, tenha paciência, caso seu comentário não seja liberado imediatamente.

Para comentar regularmente, o autor deve ter um comentário aprovado anteriormente no Torcedor Coral.

Os casos omissos serão definidos pelos editores do blog.

Responder

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *