REInatinho

REInatinho

    Desde 2010, ele está no Arruda. Vindo de Serra Talhada, jogou como amador, ainda sem contrato profissional, a Copa Pernambuco de 2010. Destacou-se. A sua baixa estatura sempre foi vista como um empecilho para aqueles que tem dificuldade de enxergar o seu grande futebol. Na sua primeira partida como profissional, fez o seu primeiro gol. Com o gol da semana passada, já contabilizou mais de vinte gols como profissional. Renatinho, o polivalente lateral-esquerdo e meia coral, é praticamente uma “cria da base”. É remanescente do time Campeão Pernambucano de 2011, juntamente com Tiago Cardoso. Foi dele o passe para o gol do título daquele ano marcado pelo atacante Landu. Com 19 anos, e poucos centímetros de altura, assumiu a lateral esquerda e há quase cinco anos, apesar das várias tentativas de deixá-lo no banco de reservas, Renatinho é um fiel escudeiro da nossas lutas em busca do renascimento, tendo lugar entre os onze que vestem o manto coral; seja na lateral, seja na meia. A trajetória de vida do Santa Cruz mostra que devemos, cada vez mais, valorizar o futebol dos chamados “pratas-da-casa”. Afinal, são eles, quase sempre, que representam a torcida em campo. Na hora do sufoco financeiro, são a eles que recorremos. E, infelizmente, muitas vezes, acabam sendo “alvo” das maiores críticas por parte da torcida ansiosa por vitórias. Em relação a Renatinho, todavia, a tarefa de justificar a sua valorização é mais fácil. Pois, embora ainda criticado por muitos, seu desempenho em campo é um prova inconteste do seu valor. Na história centenária do Clube, o Santa Cruz teve diversos laterais esquerdos que deixaram sua marca, cada qual com a sua característica; uns mais técnicos, outros mais “aguerridos” e aqueles mais “disciplinados taticamente”. Se Renatinho não possui em abundância todas essas características, o fato é que nenhuma destas lhe falta. Com mais de 170 partidas pelo Santa Cruz, em cinco anos, é um dos jogadores mais vitoriosos da história do Mais Querido. Só para citar alguns laterais que jogaram pelo lado esquerdo do clube: Tancredo Macedo, na década de 20, Julinho, Zezé Fernandes, Ernani e Marcionilo, na década de 30,  Edinho, nos anos 50, Cabral, na primeira metade da década de 70, Pedrinho, na segunda metade da década de 70, Almeida, nos anos 80…. e tantos outros que jogaram naquela posição. Destes gigantes, apenas Marcionilo tem mais gols do que Renatinho. Destes gigantes, nenhum bate o número de títulos que o pequeno Renatinho possui vestindo a camisa coral. Em...

Leia Mais